Cunha também terá recurso julgado dia 26 no TRF-4, mas não deve receber nova ordem de prisão

Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN –  O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) também agendou par ao dia 26 de março o julgamento dos recursos do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ). No mesmo dia, os embargos de Lula contra a sentença do triplex também estarão em pauta. Desta vez, o TRF-4 decidiu que não vai transmitir a sessão ao vivo.
 
Segundo informações do Estadão, ao contrário de Lula, Cunha não deve receber nova ordem de prisão se perder esse recurso. Isso porque ele ainda tem direito aos embargos infringentes contra a condenação imposta por Sérgio Moro, em 30 de março de 2017.
 
Julgado em segunda instância, Cunha teve a pena alterada para 14 anos e 6 meses pelo revisor do caso, Leandro Paulsen.
 
“A sentença aponta o deputado cassado como destinatário de propina relacionada à compra de um campo petrolífero no Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011. A transação que teria garantido repasses de US$ 1,5 milhão para Cunha”, lembrou o Estadão.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora