Cursos, lives e crowdfunding são mecanismo de lavagem de dinheiro das milícias digitais, dispara Moraes

Esquema é investigado pelo STF no inquérito das fake news , que tem Moraes como relator

Alexandre de Moraes, ministro do STF. | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Jornal GGN – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que cursos, lives e campanhas de crowdfunding são meios utilizados pelas “milícias digitais” como mecanismos de lavagem de dinheiro. O esquema é investigado no inquérito das fake news, que tem Moraes como relator.

Em entrevista à jornalista Natuza Nery, da GloboNews, em evento no congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Moraes disparou: “Eu não tenho nenhuma dúvida de que as milícias digitais estão sendo usadas para uma grande lavagem de dinheiro”.

“Determinadas lives, realizadas por milícias digitais ou pretensos jornalistas”, são usadas para lavar dinheiro. “Hoje, muitos milicianos digitais se autoidentificam como jornalistas para evitar qualquer responsabilidade —aí vai ver, e de jornalista não tem nada, está lavando dinheiro e monetizando”, disse.

De acordo com o ministro, a venda de cursos, lives e sites de arrecadação de dinheiro, são formas pelas quais “milhões e milhões estão sendo lavados”. Ainda, segundo ele “se faz essa lavagem e acaba limpando esse dinheiro, que pode retornar via doações, inclusive eleitorais.”

Moraes também afirmou que a investigação sobre fake news já gerou 82 inquéritos. “Nós ainda estamos trabalhando na investigação para verificar todos os caminhos para levar algo fechado para o TSE”, disse.

Moraes entende que a lavagem de impede que “se faça um exército midiático que pode influenciar muito negativamente o equilíbrio democrático.” Além disso, com a evidência sobre o uso robôs para disseminar notícias falsas, fez com que o mecanismo fosse substituído “por equipes de pessoas contratadas para divulgar desinformação”.

Com informações da Folha de S. Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora