Damous defende Almirante Othon e pede comutação de pena

othon1_antonio_cruz_abr.jpg
 
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Nesta semana, o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) fez uma defesa do Almirante Othon na Câmara dos Deputados, afirmando que o cientista é um “herói brasileiro” e pedido a comutação de sua pena. 
 
Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, foi condenado em agosto do ano passado a 43 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisão e organização criminosa durante as obras da usina nuclear de Angra 3. 
 
De acordo com as investigações, Othon teria cobrado propina em contratos com as empreiteiras Engevix e Andrade Gutierrez. Em sua defesa, Damous ressalta que o almirante tem 78 anos e que a pena de 43 anos é de “prisão perpétua”. 

 
O deputado afirma que o Almirante Othon estava cobrando pela sua capacidade técnica, e condicionou o recebimento se o governo federal adotasse as suas formulações para a matriz energética. Também argumenta que a Andrade Gutierrez perdeu a licitação de Angra 3. 
 
“Qual a utilidade para o Brasil em deixar mofando na cadeia um cientista desse porte? A quem pode interessar o encarceramento perpétuo do Almirante Othon? Eu respondo: a interesses estrangeiros, a interesses imperialistas norte-americanos, que não quer a soberania nacional, que não quer que o Brasil domine o ciclo do urânio para fins pacíficos”, afirma o deputado. 
 
“É de exigência da pátria que o Almirante Othon seja beneficiado com a graça presidencial, que pelo menos se comute a pena”.
 
Veja mais no vídeo abaixo: 

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora