Dilma: “Veja ataca covardemente memória de Marisa”

Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Jornal GGN – A ex-presidente Dilma Rousseff emitiu uma nota se posicionando a respeito da capa da revista Veja desta semana, que apresenta uma foto de Marisa com a chamada “morte dupla”. A criação de Veja surgiu após o depoimento de Lula a Sergio Moro, quando a grande mídia reduziu cinco horas de material à uma “covardia” do petista, que teria transferido a responsabilidade do triplex para Marisa. Segundo Dilma, se a imprensa não apoiou Marisa em vida, pelo menos deveria respeitar sua memória. 

Abaixo nota completa de Dilma:

Uma das mais queridas figuras da história recente de nosso País, Marisa Letícia Lula da Silva faleceu em fevereiro, vítima de um persistente e injusto ataque. Feriram a ela, ao seu companheiro de vida, seus filhos, enfim, a toda a família. Uma mulher que amava seu País e tinha profundo compromisso com o povo brasileiro. Agora, mesmo depois de sua morte, continua sendo alvo da mais cruel perseguição pela mídia.

Não foi suficiente a devassa sofrida em seu lar, vasculhado por policiais, na vida privada invadida, na pressão sobre filhos e netos. Não bastaram os grampos injustificados e as acusações sem provas que corroeram sua saúde.

A revista Veja, desta semana, julga ser necessário ferir sua memória, atingindo tudo o que ela mais amou. Essa campanha perversa e sórdida de destruição da imagem do ex-presidente Lula usa do que há de pior no jornalismo para levantar as mais perversas calúnias e falsidades.

O Brasil não merece esse jornalismo desqualificado e grotesco. Se não a respeitaram em vida que a respeitem depois de morta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora