Dirceu pede prioridade na análise no seu pedido de trabalho externo

Do G1

 
Ex-ministro teve benefícios suspensos após suspeita de uso de celular. Decisão sobre autorização de trabalho será dada por Joaquim Barbosa.
 
Mariana Oliveira
 
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (2) prioridade na análise de seu pedido de trabalho externo. A decisão sobre se Dirceu poderá ou não trabalhar será dada pelo presidente do Supremo e relator do processo do mensalão do PT, Joaquim Barbosa.

Dirceu cumpre pena de 7 anos e 11 meses por corrupção ativa em regime semiaberto, quando é permitido pedir autorização para sair do presídio durante o dia para trabalhar.

A análise de benefícios externos a Dirceu, porém, foi suspensa em razão das suspeitas de uso de celular dentro da prisão. Barbosadecidirá se Dirceu cometeu ou não falta grave e se poderá ter direito a benefícios.

José Dirceu apresentou proposta para trabalhar no escritório do advogado José Gerardo Grossi. Entre as funções que deverá exercer, conforme a proposta de Grossi, está a de “cuidar” da biblioteca do escritório, realizar “eventual pesquisa de jurisprudência” e colaborar “na parte administrativa”.

O salário oferecido é de R$ 2,1 mil. Anteriormente, Dirceu havia desistido de trabalhar como gerente de um hotel em Brasília com salário de R$ 20 mil.

No pedido ao Supremo, a defesa de Dirceu afirma que tanto a Seção Psicossocial da Vara de Execuções Penais quanto o Ministério Público do Distrito Federal apresentaram manifestações favoráveis ao trabalho externo. “Considerando tratar-se de cidadão idoso e preso, requer-se prioridade na análise do pedido de trabalho formulado pelo requerente”, afirma o advogado José Luís de Oliveira Lima.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Essa história já virou uma

    Essa história já virou uma cantilena. Se hoje Barbosa atender o pedido de José Direceu, tardiamente, amanhã pode ser que saia na VEJA e na Folha mais uma mentira, tudo combinado, pra que se faça mais uma desautorização. Claro está a ligação de JB com a imprensa golpista, que resultam sempre no que se pode chamar de perseguição. Agem como se José Dirceu, além de ter sido qualificado como um gerente de quadrilha também esteja nas mesmas condições dos matadores de Tim Maia, ou de Beira Mar, ou de qualquer bandido perigoso, que não pode conviver na sociedade. Bem lá atrás, Celso de Mello disse que comparava a quadrilha dos mensaleiros aos membros do PCC; nunca esquecerei essa frase horrível daquele ministro. O pior é que jlgaram Dirceu como chefe de quadrilha, e nos recursos infringentes votaram contra o crime de quadrilha; julgaram José Dirceu por uma lei que não cabia ao caso, e tudo ficou como um dito por não dito. Mas, nada mesmo será suficiente para que José Dirceu, mesmo encarcerado, e humilhado, possa ser ouvido. 

    Sobra para José Dirceu apenas uma saída: a de seu advogado entrar com uma ação na OEA. 

  2. “Decisão sobre autorização de

    “Decisão sobre autorização de trabalho será dada por Joaquim Barbosa”:

    Alguem tem alguma duvida sobre qual decisao vai ser tomada?

  3. Falando em chicaneiros…

    Onde estava Barbosa ontem? Por que – mais uma vez – deixou de presidir a sessão do STF? Quando se pronunciará sobre a chicana do Sr. Gilmar Mendes, que pediu vistas de um processo em que o colegiado já havia formado sua decisão? Ah, sei!… Não querem, Gilmar e Barbosa, que o Itaú, por exemplo, seja impedido de financiar Campos/Marina… Não querem que o grande capital seja incomodado em seus desígnios…

  4. A perseguição!

    Já não há mais palavras para qualificar essa despudorada e irascível perseguição que se faz ao Dirceu. Jamais pensei assistir tão escancarada agressão no que se refere à Direitos Humanos. Ja quase chegando a 5 meses de prisão em regime fechado, sem o direito sagrado ao trabalho, por conta de fofocas da mídia!  Essa é a justiça de meu país que, com razão, estou deplorando!  

  5. O Barbosão anuncia sua saída

    O Barbosão anuncia sua saída do STF no próximo dia 05.04.14… e ele não vai soltar o JD … vai deixar esta pendência para outro juiz resolver… e aí ele pode usar o mote (“Comigo JD estava preso..”) na campanha eleitoral visando uma vaga de Senador pelo PSB do RJ…

    Valendo um pão doce com mortadela e uma fanta uva sem gelo…

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome