Eike, que já tentou delatar PSDB, agora busca acordo com Lava Jato citando Lula

Jornal GGN – O empresário Eike Batista, preso na Lava Jato, agora tenta negociar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal e, no rascunho, teria colocado nomes como o ex-presidente Lula e Sergio Cabral. Segundo informações do Gabriel Mascarenhas, da coluna Radar desta segunda (10), Eike teria dificuldades com o MP por conta de algumas “exigências”.

Em setembro de 2016, o GGN mostrou que Eike procurou voluntariamente a Lava Jato para falar de sua participação em alguns esquemas e, na oportunidade, tentou entregar aos procuradores da República uma lista com doações oficiais e caixa 2 que incluia políticos do PSDB. A reação dos membros da força-tarefa foi devolver a lista ao empresário.

Agora, preso desde janeiro passado, Eike estaria tentado negociar a delação com os procuradores, em conjunto com Flavio Godinho, “executivo responsável por operacionalizar grande parte das traficâncias do grupo X e que recentemente deixou a cadeia”, diz Mascarenhas. 

“Com isso, tanto Godinho quanto o chefe apresentariam um arsenal de alto poder ofensivo e, principalmente, mais completo, já que o esquema começava em Eike e, muitas vezes, terminava em Godinho.”
 
Ao que tudo indica, o MP não quer acertar o formato. O colunista só citou o nome de Lula e Sergio Cabral entre os atingidos e disse que isso “basta”. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora