As ligações de Paulo Roberto da Costa

Site do PSB revela que Eduardo Campos negociava pessoalmente com empresários contratados por Paulo Roberto Costa para atuar em SUAPE

 

 
 
Inês Campelo/DP/D.A Press
 
Inês Campelo/DP/D.A Press
 

Ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, preso por lavagem de dinheiro na Operação Lava-Jato da Polícia Federal, Paulo Roberto Costa, era presença constante em Pernambuco. Nesse registro, feito pelo Blog de Política do Diário de Pernambuco, de 2010, o governador Eduardo Campos e o então secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Fernando Bezerra Coelho, assinaram, juntamente com Paulo Roberto Costa, contrato a empresa americana Oxbow Carbon Minerals, para a construção de uma calcinadora de coque, a ser produzido na RENEST. A assinatura do contrato foi celebrada pelo Partido do governador de Pernambuco, em seu site, que revelou ter sido Eduardo Campos, em pessoa que, durante viagens a Holanda e aos Estados Unidos costurou os contratos entre a empresa americana e a estatal brasileira, para se tornar fornecedora da Petrobras.

Eis a notícia: Suape atrai mais uma empresa para Pernambuco O Porto de Suape continua a atrair investidores de várias partes do mundo. Nesta segunda-feira (5) foi a vez da empresa americana Oxbow Carbon Minerals LLC assinar dois acordos com a Petrobras para instalação de uma unidade de beneficiamento de coque um subproduto do petróleo que será produzido na Refinaria Abreu e Lima (RAL).O acordo para trazer a Oxbow para Pernambuco começou a ser costurado ainda em 2007, durante visitas do governador e presidente Nacional do PSB, Eduardo Campos, a escritórios da empresa em Miami (EUA) e Roterdã (Hol). Os investimentos para a implantação de uma calcinadora giram em torno de R$ 350 milhões. A unidade irá transformar o coque verde em coque em pó. Apenas São Paulo detém este tipo de serviço em todo o país.O governador Eduardo Campos explicou que a parceria entre a Oxbow e a Petrobras trará mais valor agregado ao coque saído da Refinaria Abreu e Lima. A Oxbow está desenvolvendo as modelagens e as possibilidades do que poderia ser uma planta como a que eles estão pensando em montar.

A expectativa é da geração de 300 empregos diretos, disse Eduardo, após o evento realizado em Suape e que reuniu o diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, o presidente da RAL, Marcelino Guedes e o presidente da Tecop, subsidiária da Oxbow no Brasil, Jan Ruijsenaars.Do total de petróleo que entra numa refinaria, o coque combustível utilizado também na produção do aço representa entre 5% e 10%. A Oxbow é uma empresa americana com mais de 100 anos de atuação e representada em todos os continentes com 20 escritórios. É a maior distribuidora de coque de petróleo do mundo, com remessas anuais de quase 11 milhões de toneladas. Em Suape, a produção pode chegar a 500 miltoneladas/ano.

http://psb.jusbrasil.com.br/politica/4686455/suape-atrai-mais-uma-empresa-para-pernambuco

Segundo matéria da Revista “Epoca” que chegou às bancas ontem, Costa era considerado uma “herança maldita”, pela presidenta Dilma Rousseff, por ser o “homem dos políticos na Petrobras. Ainda segundo a Revista, Dilma não gostava de Costa, mas não conseguia derrubá-lo.De acordo com a reportagem da Revista Época, entre 2001 e 2012, Costa foi o mais influente diretor da Petrobras. Comandava a área de abastecimento e refino da empresa, além das operações de compra e venda de combustíveis e obras em refinarias. Negociava contratos para a construção de novas usinas e para reparos nas antigas.”Nunca recusou um pedido político”. Afirma a reportagem de Época, segundo a qual, “Para os políticos, a diretoria de Costa na Petrobras era uma Disneylândia, repleta de ricas possibilidades.”Época afirma que Paulo Roberto Costa tinha autorização de Lula para tocar os contratos bilionários de construção – todos com indícios de superfaturamento, segundo o próprio TCU, das refinarias erguidas pela Petrobras. De fato, consultando os contratos da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, sob auditoria do TCU encontramos uma situação escandalosa.Inicialmente orçada para custar R$ 8,5 bilhões, a Refinaria do Nordeste Abreu e Lima – Rnest teve esse valor foi praticamente triplicado, desde que iniciada a obra, em 2007. Estima o próprio governo que o custo final da Rnest poderá chegar a R$ 26,5 bilhões (R$ 4,5 bilhões de 2007 a 2010, R$ 21,1 bilhões de 2011 a 2014 e R$ 941 milhões após o ano de 2014).

Das causas para o aumento desproporcional do custo da Rnest, já se sabe, com certeza matemática, que pelo menos R$ 1.544.443.935,85 são fruto de superfaturamento nos contratos celebrados pela Petrobrás com as empreiteiras responsáveis pela construção da Refinaria.

Isso mesmo! O TCU, por meio de Auditoria realizada já agora, em 2012, confirmou levantamentos anteriores que davam conta de sobrepreço nos contratos celebrados entre a Petrobrás e as empresas Norberto Odebrecht, Camargo Correia, Queiroz Galvão, OAS, IESA,CNEC e CONDUTO, referentes às obras da Refinaria Abreu e Lima, em Ipojuca, Pernambuco. Como os pagamentos já foram realizados, o que inicialmente se caracterizou como sobrepreço passou a ser definido como verdadeiro superfaturamento, com grave potencial de causar danos ao Erário, conforme conclusão do próprio TCU (2):

Contrato 0800.0033808.07.2, 9/8/2007, Projeto e execução de terraplenagem e serviços complementares de drenagens, arruamento e pavimentação, Consórcio Refinaria Abreu e Lima (Norberto Odebrecht/Galvão/ Camargo Correia/Queiroz Galvão).SUPERFATURAMENTO: R$ 96.346.106,94;

Contrato 0800.0053456.09-2, 28/1/2010, Serviços e fornecimentos necessários à implantação das Unidades de Destilação Atmosférica – UDA (U-11 e U-12), da Refinaria Abreu e Lima S.A – RNEST, compreendendo os serviços de construção civil, montagem eletromecânica, fornecimento de materiais, fornecimento parcial de equipamentos, preservação, condicionamento, testes, pré-operação, partida, assistência técnica à operação, assistência técnica e treinamentos na Refinaria Abreu e Lima S.A – RNEST, Consórcio Rnest-Conest (Empresas Odebrecht e O.A.S.).SUPERFATURAMENTO: R$ 133.082.906,66;

Contrato 0800.0053457.09.2, 5/2/2010, Unidades de Coqueamento Retardado (U-21 e U-22) suas subestações e Casas de Controle, suas Seções de Tratamento Cáustico Regenerativo (U-26 e U-27), incluindo fornecimento de materiais, fornecimento parcial de equipamentos, construção civil, montagem eletromecânica, preservação, condicionamento, testes, pré-operação, partida, assistência à operação, assistência técnica e treinamentos na Refinaria do Nordeste Abreu e Lima – RNEST, (Consórcio Camargo Corrêa – Cnec)SUPERFATURAMENTO: R$ 522.638.923,70;

Contrato 0800.0055148.09-2, 9/2/2010, Unidades de Hidrotratamento de Diesel (U-31 e U-32), de Hidrotratamento de Nafta (U-33 e U-34) e de Geração de Hidrogênio UGH (U-35 e U-36), incluindo fornecimento de materiais, fornecimento parcial de equipamentos, construção civil, montagem eletromecânica, preservação, condicionamento, testes, pré-operação, partida, assistência à operação, assistência técnica e treinamentos na Refinaria do Nordeste Abreu e Lima S.A – RNEST, Consórcio Rnest-Conest (Empresas Odebrecht e O.A.S.).SUPERFATURAMENTO: R$ 351.443.396,04;

Contrato 0800.0057000.10-2, 16/4/2010, Serviços e fornecimentos necessários à implantação das tubovias de interligações da RNEST compreendendo os serviços de análise de consistência do projeto básico, projeto de detalhamento, fornecimento de materiais, fornecimento parcial de equipamentos, construção civil, montagem eletromecânica, preservação, casa de bombas, condicionamento, testes, pré-operação, partida, assistência à operação, assistência técnica e treinamentos na Refinaria do Nordeste Abreu e Lima – RNEST, Consórcio  C II – Ipojuca Interligações (Constituído Pela Empresas Queiroz Galvão e Iesa).SUPERFATURAMENTO: R$ 316.951.565,62;

Contrato 0800.0055153.09.2, 4/1/2010, (DUTOS) Serviços e fornecimentos necessários à implantação dos dutos de recebimento e expedição de produtos da RNEST, compreendendo análise de consistência do projeto básico, projeto de detalhamento, fornecimento de materiais, fornecimento de equipamentos, construção civil, instalações elétricas, montagem eletromecânica, preservação, condicionamento, testes, apoio à pré-operação e operação assistida, na Refinaria do Nordeste – Abreu e Lima – RNEST, no município de Ipojuca/PE., Conduto – Companhia Nacional de DutosSUPERFATURAMENTO: R$ 123.981.036,29.

 
 
 
 

Ainda segundo a reportagem da Época, Dilma, que não gostava de Costa, tentava derrubá-lo a todo custo, mas os políticos a quem ele prestava favores a impediam. Só conseguiu apeá-lo do cargo em 2012, para desespero geral da base aliada. Será por isso que Eduardo Campos tem atacado Dilma com tanta fúria com acusações de que ela está desfazendo tudo que Lula fez?

 

Mas o desespero em políticos de todas as colorações partidárias mesmo bateu foi com a prisão do ex-diretor, durante a Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, no último dia 21, por suspeita de envolvimento em operações de lavagem de dinheiro que movimentaram R$ 10 bilhões.

Na casa de Paulo Roberto Costa, os agentes apreenderam R$ 700 mil em dinheiro e US$ 200 mil e ainda encontraram uma Land Rover, que ele recebeu de presente do doleiro Alberto Youssef, também pela mesma, como chefe do esquema.

A PF afirma que Paulo Roberto foi preso porque em grampos foi flagrado tentando destruir provas. Paulo Roberto também é investigado por envolvido no escandaloso caso da compra da Refinaria americana, em Pasadena.

Durante a Operação Lava-Jato, foram apreendidas 36 “pen drives”, um disco rígido e vários documentos na casa de Costa, cujo conteúdo promete ser explosivo, já que Costa foi preso tentando destruí-lo. Entre os documentos apreendidos com o doleiro Yousseff, considerado um dos operadores do esquema de propinas do ex-diretor da Petrobras, está uma planilha onde eram contabilizava os pagamentos de “comissões” envolvendo obras da Petrobras. Nessa planilha está registrado um cliente sob a sigla CNCC, contabilizando pagamentos de R$7,9 milhões. Segundo a Polícia revelou à Veja, em matéria publicada ontem, a sigla seria uma referência à Construtora Camargo Correia, uma das responsáveis pelas obras atrasadas e superfaturadas de Abreu e Lima:

 
 
 
 

http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2014/03/site-do-psb-revela-que-eduardo-campos.html?spref=fb

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

34 comentários

  1. O Francisccini já foi delatado? Ou deletado, tanto faz..,,..

    Francisccini, deputado e delegado da PF, tucano, manda na PF do Paraná. Sabe-se que pelo menos 90 politicos de todos os partidos constam de uma lista do delator, de forma que é muito estranho que sejam apontados apenas uns 50 deles,…muito estranha esta lista que tem muitos senadores e poucos deputados federais,,cadê os outros…cadê o nome do próprio Francisccini? Sabia mais sobre essa picaretagem do conluio opsição – pig

     https://jornalggn.com.br/noticia/francisquini-escondeu-um-dos-suspeitos-da-lava-jato

     

    Francischini escondeu um dos suspeitos da Lava Jato

     QUA, 28/05/2014 – 12:56ATUALIZADO EM 28/05/2014 – 16:43

    Jornal GGN – Considerado um dos canais de vazamento da Operação Lava Jato da Polícia Federal – que investiga a atuação do doleiro Alberto Youssef -, o ex-delegado e deputado federal Fernando  Francischini, do partido Solidariedade (ex-PSDB), deixou de divulgar um dos nomes que surgiram nos grampos da polícia: ele próprio.

    Seu nome foi diretamente envolvido nas negociações entre Yousseff e o deputado Luiz Argolo, também do Solidariedade.

    Lá pelas tantas, Argolo diz a Yousseff que está fechando um acordo “que acho que vai dar certo”. “Francischini fica na liderança fazendo o papel combinado com a gente e eu farei como primeiro vice-líder o encaminhamento em prol do governo e do Palácio. Já falou comigo.”

    A conversa se refere a um suposto acordo entre Argolo e a empreiteira OAS, representada pelo diretor Mateus Coutinho. Por ele, Argolo prestaria apoio ao Palácio e deixaria Francischini trabalhando na ponta contrária, de interesse da OAS.

    Yousseff gostou do combinado:

    – Ótimo, esse é o jogo. Depois colocamos Francisquini no bolso. Um de cada vez!

    E elogia a esperteza de Argolo:

    – Você é fodinha!

    Depois, Argolo pergunta a Yousseff se deve aceitar a Comissão de Orçamento ou a vice-liderança do partido. Yousseff recomenda a vice-liderança, porque assim vai estar com o governo e terá mais controle sobre Francischini.

    Provavelmente a estratégia de Francisquini, ao comandar o vazamento seletivo do inquérito Lava Jatos, foi ganhar imunidade dos jornais. De fato, vazaram até conversas entre o deputado André Vargas e Yousseff usando o nome do ex-Ministro da Saúde Alexandre Padilha em acordos totalmente improváveis.

    Mas o acerto de Yousseff e Argolo, bastante provável – dado o fato de Francischini integrar o Partido de Argolo – permaneceu blindado.
     

  2. A campanha vai ferver

    Esse assunto elevará a temperatura da campanha eleitoral. A base governista, principalmente o PT, tentará se esquivar de todas as acusações, principalmente por meio do antigo não sabia de nada. Pelo tudo indica até o Lula sabia, mas não há ainda provas disso. Provas documentais de envolvimento dos “donos do poder” nunca existirão, pois até mesmo contra Al Capone só conseguiram provas de sonegação de impostos. 

      • Justamente, em um momento

        Justamente, em um momento como esse todo mundo é agente secreto e sabe exatamente todos os passos da investigação, ainda que isso nem faça parte dela. Chega a ser engraçado.

    • Lula sabia? Repare na matéria

      Lula sabia? Repare na matéria que finge fazer jornalismo imparcial mas no final acaba no objetivo de sempre da grande mídia que é bater na Dilma. A Dilma não gostava do Paulo mas o Lula gostava. Não achei uma prova na matéria da ligação Lula/ Paulo Roberto a que eles fazem menção. Fica tudo da sutileza de jogar a culpa no Lula e no PT. E como são eles que apoiam Dilma…

    • Esse negócio do “Lula sabia

      Esse negócio do “Lula sabia ou não sabia?” já deu, cara. O negócio agora é “Marina sabia ou não sabia?”. Que ela voava num crime eleitoral?

      Será que voces não vão mudar esse disco? Vão morrer querendo pegar o Lula? Que coisa patética

  3. Há delações mais “premiadas” que outras

    O doleiro Alberto Youssef, também preso acusado de ser um dos cabeças do esquema desbaratado pela Lava Jato, tentou negociar com o Ministério Público Federal, em 2003, uma delação premiada no caso do Banestado (bilhões de dólares desviados para paraísos fiscais), mas desistiu ao ser informado que pegaria pelo menos 3 anos de prisão, em regime fechado.

    O Piloto do Helicóptero do Perrella solicitou delação premiada e apenas recebeu o prêmio (foi libertado) sem necessidade de delatar ninguém.

    O processo de delação premiada de executivo da SIEMENS em relação à corrupção de políticos tucanos no Estado de São Paulo ficou paralisado.

    O Paulo Roberto Costa é funcionário de carreira da Petrobrás, em pleno governo FHC, de maio de 1999 a dezembro de 2000 foi Diretor da Petrobras Gás S/A (Gaspetro). De janeiro de 2001 a abril de 2003 foi responsável pela Gerência Geral de Logística da Unidade de Negócios Gás Natural da Petrobras. Mas, provavelmente ele seja premiado apenas por delatar o PT.

    Paulo Preto, Carlinhos Cachoeira, Marcos Valério e muitos outros são premiados apenas se falarem mal do Lula e o PT.

  4. Veja e sua fábrica de delação premiada

    MPF desmente revista Veja: tesoureiro do PT sequer é mencionado em processo do doleiro da Veja

     O Ministério Público Federal do Estado de São Paulo, emitiu a seguinte nota:

    19/03/10 – Documentação do inquérito do mensalão sobre Funaro não traz informações sobre tesoureiro do PT

    O corretor Lúcio Funaro responde em São Paulo a processo por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro
    O corretor Lúcio Bolonha Funaro responde a ação penal 2008.61.81.007930-6, na 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo, especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro. 

    A denúncia que gerou a ação penal foi oferecida pelo Ministério Público Federal em São Paulo, em junho de 2008. Lucio Bolonha Funaro e José Carlos Batista respondem pelos crimes de quadrilha e por 33 infrações a artigos da Lei n. 9.613/98 (Lavagem de Dinheiro), em razão de fatos apurados nos autos da ação penal 470 (Mensalão), que tramita no Supremo Tribunal Federal. 

    Os documentos recebidos da Procuradoria Geral da República, que embasaram adenúncia, oferecida pela procuradora da República Anamara Osório Silva, em São Paulo, demonstram que, através da Garanhuns Empreendimentos, empresa de Funaro e Batista, se garantia a dissimulação da origem e do destino de valores que iam da SMPB ao antigo Partido Liberal. As transferências chegaram ao valor aproximado de R$ 6,5 milhões.  

    São sobre essas operações de lavagem de dinheiro que trata o processo, que tramita normalmente perante à 2ª Vara Federal. A última movimentação processual constante é de fevereiro de 2010.

    O MPF em São Paulo não pode confirmar se o depoimento de Funaro, concedido em Brasília, se deu sob o instituto da “delação premiada”. De toda forma, o MPF não revela informações, nem o teor desses depoimentos, em respeito à legislação pertinente.

    Entretanto, tanto na documentação remetida pela PGR à São Paulo, que embasou a denúncia, quanto na própria acusação formal remetida à Justiça pelo MPF-SP, emresposta a inúmeros questionamentos da imprensa, é necessário esclarecer, não hánenhuma menção ao ex-presidente da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) João Vaccari Neto, atualmente tesoureiro do Partido dos Trabalhadores.

    Assessoria de Comunicação Social
    Procuradoria da República no Estado de S. Paulo

     

  5. A Veja e seus delatores de plantão

    Doleiro da Veja está no mensalão do DEM

     A fonte da revista Veja desta semana, usada para difamar o partido do Presidente Lula, é o “doleiro” Lucio Bolonha Funaro. Além de preso na operação Satiagraha, também aparece no mensalão do DEM.

    Duas investigações bloqueadas na Polícia Civil de Brasília foram recém-assumidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Uma delas é a Operação Tucunaré, resumida assim:

    Remessas: Empresas com atuação no mercado de ações e no setor de serviços, principalmente a Euro DTVM e Royster Serviços, de Lucio Bolonha Funaro, remetem valores expressivos para contas de firmas de fachada sediadas em Brasília.

    Saque: Assim que chega nas contas das empresas de fachada, o dinheiro é sacado na boca do caixa, quase sempre por pessoas ligadas ao doleiro Fayed Traboulsi, um dos mais conhecidos do DF.

    Partilha: Logo após o saque, é feita a distribuição dos valores. Os investigadores monitoraram homens de Fayed levando sacolas de dinheiro para hotéis de Brasília.

    Suspeito: Um dos investigados na operação é o policial civil aposentado Marcelo Toledo, ex-sócio de Fayed e homem de confiança do governador em exercício, Paulo Octávio, e do governador afastado José Roberto Arruda (ambos políticos demo-tucanos).

    Afastamento: Delegados da Polícia Civil que atuavam no caso foram afastados por ordem do Palácio do Buriti, sede do governo do DF. Hoje na PF e no Ministério Público, o inquérito indica que boa parte do dinheiro tem origem em transações com fundos de pensão. Leia mais aqui.

  6. A delação premiada a serviço da restauração conservadora

    “Eles tomaram um conjunto de medidas técnicas cuja única lógica foi permitir enormes ganhos para quem sabia para onde o câmbio ia caminhar. E o grande vitorioso desse período é o André Lara Resende, que é um dos formuladores dessa política cambial… O banco Matrix ganhou centenas de milhões de dólares naquele período. O Matrix é do André Lara Resende.”, disse Nassif ao Terra Magazine.”  Segue texto na íntegra:

    Doleiro da Veja abre a “caixa de pandora de José Serra

     Em primeira mão no blog Os Amigos do Presidente Lula em 15/03/2010 às 12:40
    A revista Veja, ao recorrer ao “doleiro” Lucio Bolonha Funaro, abre a caixa de pandora que ronda perigosamente José Serra (PSDB/SP), através das relações com o banqueiro tucano Luiz Carlos Mendonça de Barros.

    Lucio Funaro aparece na CPI dos Correios em uma operação que deu prejuízo de R$ 32 milhões ao Banco do Brasil, mas quem aparece ganhando na outra ponta foi a corretora Link, dos filhos de Luiz Carlos Mendonça de Barros.

    José Serra e Mendonça de Barros eram tão próximos que, quando Serra era Ministro do Planejamento de FHC, em 1995, nomeou-o presidente do BNDES, declarando “Luiz Carlos … é uma figura em quem confio sem nenhuma restrição”:


    Na presidência do BNDES, Mendonça de Barros foi um verdadeiro “sócio” e escudeiro de José Serra na empreitada das privatizações, onde articulava ativamente a montagem dos consórcios privados junto aos fundos de pensão que disputavam os leilões de privatização.

    Mendonça foi para o BNDES, saindo da sociedade com André Lara Rezende no Banco Matrix. Segundo o Terra Magazine, o jornalista Luís Nassif viu, em seu livro “Os cabeça de planilha”, uma ação deliberada dos formuladores e implementadores do plano Real, na valorização frente ao dolar, com o objetivo de beneficiar a si próprios e a aliados:”Eles tomaram um conjunto de medidas técnicas cuja única lógica foi permitir enormes ganhos para quem sabia para onde o câmbio ia caminhar. E o grande vitorioso desse período é o André Lara Resende, que é um dos formuladores dessa política cambial… O banco Matrix ganhou centenas de milhões de dólares naquele período. O Matrix é do André Lara Resende.”, disse Nassif ao Terra Magazine.  

    Nassif não citou Luiz Carlos Mendonça de Barros, mas ele era sócio fundador do Matrix, desde 1993, saindo da sociedade apenas ao final de 1995, para assumir o BNDES, nomeado por Serra.

    Em meio a essa teia de relacionamento da política demo-tucana com o mercado financeiro, eis que surge o depoimento de Lucio Bolonha Funaro na CPI dos Correios, em 08 de março de 2006:

    SR. LÚCIO BOLONHA FUNARO: … a imprensa, ela não tem o intuito de ir a fundo nas investigações, prova disso é o que aconteceu com essa REVISTA ÉPOCA. Numa operação que eu fiz de swap, eu ganho 700 mil reais e sai estampada a minha cara em três páginas da revista; a LINK ganha 31 milhões e 300 mil reais e ele não fala nada, ele fala só de mim.

    …Por que o cliente da LINK, e quem é o cliente da LINK, aceitou pagar essa diferença tão grande, nós só vamos poder saber de uma maneira: Quebrando o sigilo da LINK e vendo quem é a ponta final.

    … Com operação desse tipo, que dá 32 milhões de prejuízo para a BANCO DO BRASIL… Desses 32 milhões, eu fiquei com 0,25%, um spread perfeitamente aceitável para o tamanho da operação. A LINK ganhou o grosso.

    … eu ganhei 0,30, que foi 750 mil reais que o Senhor apurou; 750 mil reais para 33 milhões de reais. Isso aí foi tudo transacionado dentro da LINK, eu não sei quais foram as taxas que foram praticadas no mercado daquele dia. O que tem que se apurar é isso e apurar quem é a ponta final da Link, porque sem a gente saber quem é a ponta final, não dá para saber o que aconteceu.

    Lembrando que, a LINK é a corretora dos filhos de Luiz Carlos Mendonça de Barros.

    O relatório final da CPMI “dos Correios”, Volume III – Pág. 1504, cita a LINK:

    “Em um dos seus mais notórios envolvimentos com empresas estatais, o Sr. Lúcio Bolonha Funaro figurou como contraparte em operações de SWAP frente ao Banco do Brasil, cujo resultado foi um prejuízo de R$ 32 milhões para o Banco e ganho de R$ 656 mil para o Sr. Lúcio Bolonha Funaro, sendo que mais de R$ 30 milhões foram transferidos para a Link Derivativos.”

    O objetivo da revista Veja é requentar episódios do “mensalão” de Roberto Jefferson. Na falta de escândalo novo, requenta-se os velhos para ajudar a candidatura de Serra. Mas a revista está, sem querer, abrindo a caixa de pandora de José Serra.

    Três CPI’s e o Ministério Público investigaram exaustivamente os envolvidos do PT no “mensalão” de Roberto Jefferson. Na hora em que as investigações começavam a se direcionar para os demo-tucanos, eram abafadas. Por isso, onde haverá novidades quando se requenta o assunto é justamente nas partes que não foram exaustivamente investigadas ainda, e que atingem em cheio os demo-tucanos ligados a José Serra e FHC.

    O rombo de R$ 32 milhões no Banco do Brasil, que foi parar na corretora Link é um bom começo para retomar de onde parou. O sub-relator da CPMI dos Correios, ACM Neto, foi com sede ao pote acreditando que esse dinheiro faria parte do “mensalão” de Roberto Jefferson. Receberam uma ducha de água fria ao descobrirem que foi parar na corretora dos filhos do banqueiro tucano Mendonça de Barros. 

    Para que mãos finais foi esse dinheiro? Até hoje não está esclarecido.

    Mais coincidências:

    Lucio Bolonha Funaro é sobrinho do ex-ministro da fazenda Dilson Funaro (governo Sarney), que fez o plano cruzado. Era ligado aos tucanos paulistas (na época todos ainda estavam no PMDB).

    Luiz Carlos Mendonça de Barros foi levado para a diretoria do Banco Central por Dilson Funaro, na época do Plano Cruzado.

    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2010/03/doleiro-da-veja-abre-caixa-de-pandora.html

  7. Essa delação tem que ser

    Essa delação tem que ser vista com cuidado que deve e sabemos que nossa grande mídia, aquele detentora das maiores audiências e estruturas de comunicação, não está demonstrando capacidade de levar para frente um caso desse, conforme vimos em N casos anteriores. A internet com sua pulverização e possuidora de respeitáveis ambientes de divulgação e discussão terá um papel relevante. Pois as brincadeirinhas que circulam em redes sociais como face, what etc vem justamente mediada por essa construção macro feita pela mídia e hoje pela internet. Sabemos que estamos diante de um problema: há uma sanha muito grande da imprensa em direcionar acusações, fazer recortes em informações e relatórios para atender interesses escusos. Isso deve vir a tona e todos devem ir além das manchetes. 

  8. Nas eleições “democráticas” do Brasil é sempre assim !

    Primeiro : Pratica-sse a Indigação seletiva (Nos governos das oposições tá tudo certo, ou acertado)

    Quando desconfiam da derrota partem pros favores de uma “JusTiça” amiga das oposições e inimiga do governo(Paraná, Sõ Paulo, etc) .

    Finalmente inventam uma Bala de Prata, mas, até agora não gozaram êxito.

    Uma novidade surge : Delação seletiva, como se já não bastasse a sociedade sofrer com a mídiática Indignação seletiva…

    Enquanto isso réu do mensal~çao do PSDB é candidato a Governo de Minas: Pimenta da veiga era intimo do Marcos Valério , mas a Porca mídia sofre de aminésia.

    Enquanto isso o réu preso no mensalão do DEM é o fortíssimo candidato a desgovernar Brasília

    é o seu José roberto arruda , mas, a porca mídia não dá o destaque que o crime deveria..

    Mais rcentemente a vergonha da copa : A Queda do viaduto da Prefeitura do PSB de Belo Horizonte e mais recentemente

    Temos o Avião das Bermudas carregou o Santo Eduardo que já f~ez o primeiro milagre:viajaram num avião que nunca existiu, pois,.não tem dono , não tem contratante e ninguém gastou dinheiro nem pra botar o combustível , 

     

    • O Evangelho “canônico” do Marcos Valério

      É só ver na internet e poderão notar que, como Jesus Cristo, Marcos Valério nasce publicamente em 1998, já com 37 anos. Antes disso, vagou no deserto como o nosso Senhor? Ou seja, não existe. Marcos Valério não foi criança nem estudou em lugar nenhum, mas apenas corrompeu o PT. Teremos que procurar papiros no mar morto?

      Seria importante conhecer a história real do Valério entre 94 e 98, quando esteve em Brasília. Em pleno Governo tucano. Parece que já na época tinha contato com Pimenta da Veiga e, inclusive, trabalhou no Banco Central, antes de “começar a sua vida pública”, chegando a Minas Gerais cheio da grana e comprando as duas maiores agências de publicidade.

  9. Manchete e conteúdo…

    Caro Nassif,

    Li com toda a atenção a matéria e não há nenhuma evidência de irregularidade ou roubalheira. Talvez o autor do post, diante da gravidade revelada na ´delação premiada´ que começa a ser publicada nos jornais e revistas, tenha buscado uma alusão prévia, envolvendo o líder do PSB, a fim de afirmar que são todos iguais?

    Lamento que diante da baixaria petista que está submetendo até o ex-presidente LULA a constrangimento e, o PT com seus ´operadores´ prestando contas à polícia federal e à justiça criminal, o portal de tantos serviços e compromissos com os debates nacionais tenha sido franqueado para esse tipo de picaretagem política eleitoral.

    A manchete não tem nada a ver com o conteúdo da matéria: “Site do PSB revela que Eduardo Campos negociava pessoalmente com empresários contratados por Paulo Roberto Costa para atuar em SUAPE”

    Se bem entendi a insinuação acima não tem nada a ver com o ato público de administração, em que o então governador, cumpria com êxito a busca de investimentos privados no porto de SUAPE e a presença do então Diretor da Petrobrás a nossa estatal responsável pela refinaria.

    “Eis a notícia: Suape atrai mais uma empresa para Pernambuco O Porto de Suape continua a atrair investidores de várias partes do mundo. Nesta segunda-feira (5) foi a vez da empresa americana Oxbow Carbon Minerals LLC assinar dois acordos com a Petrobras para instalação de uma unidade de beneficiamento de coque um subproduto do petróleo que será produzido na Refinaria Abreu e Lima (RAL).O acordo para trazer a Oxbow para Pernambuco começou a ser costurado ainda em 2007, durante visitas do governador e presidente Nacional do PSB, Eduardo Campos, a escritórios da empresa em Miami (EUA) e Roterdã (Hol). Os investimentos para a implantação de uma calcinadora giram em torno de R$ 350 milhões. A unidade irá transformar o coque verde em coque em pó. Apenas São Paulo detém este tipo de serviço em todo o país.O governador Eduardo Campos explicou que a parceria entre a Oxbow e a Petrobras trará mais valor agregado ao coque saído da Refinaria Abreu e Lima.”

    Parece crível que nem todos os atos da Petrobrás significavam corrupção. A não ser que todos, absolutamente todos os atos administrativos do diretor que o PT e PMDB bancavam na Petrobrás, estivessem maculados pela roubalheira. 

    Se isso for verdade, ainda assim, se um governador precisava da benção da Petrobrás em investimentos nessa área, tinha que se submeter a esse Dirtor da área. Não afirmo que Eduardo não tenha se beneficiado de alguma tramóia nos milhares de ´contratos´ desse empreendimento junto com a Petrobrás, pois isso, na prática, era uma pré-condição de negócios com a estatal, mas, nessa matéria em si não há nada indicando que tenha ocorrido: era a assinatura de um acordo de investimento privado com a necessária anuência da empresa do governo, a proprietária da refinaria em construção.

    Trata-se, pois, de picaretagem pura. Lamentável.

     

  10. Gente, a coisa é séria

    Gente, a coisa é séria e como se sabe que o PIG atua seletivamente, principalmente às vésperas de eleições majoritárias, é necessário muita sensibilidade para tratar do assunto. Agora, não se pode tapar o sol com uma peneira e é desta forma que a coisa deve ser encarada.

  11. Se isso for verdade o mito

    Se isso for verdade o mito Lula está acabado. E oGabriellii tem muito que explicar

    Pra salvar o pescoço. É torcer pra que Dilma saia mais forte disso, pois foi a única que tentou moralizar

    Pobre Petrobras..

     

    • Voce ainda acredita que as

      Voce ainda acredita que as “verdades” da Veja, e da Época, podem acabar com o mito Lula? Essa agora é apenas mais uma tentativa entre trocentas outras. Água!

      • Difícil  vai ser explicar que

        Difícil  vai ser explicar que não  sabia e que por isso não agiu, tirando o diretor corrupto. 

        Gabrielli tinha  obrigação de pelo menos suspeitar que o custo da refinaria estava saindo do controle. E obrigação maior ainda em alertar o Lula. Dilma com certeza sabia, ou desconfiava de alguma coisa. Por isso sua obstinação em tirar o Gabrielli e o Costa.

         

         

  12. Coisa séria mesmo é o

    Coisa séria mesmo é o vazamento dos depoimentos para a revista Veja especializada em  assassinatos de reputações. Esses funcionários públicos que se prestam a fornecer informações sigilosas  deveriam ser exonerados a bem do serviço público. Independente de partido os delatados por Costa que de honesto não tem nada, senão não se prestaria a fazer o serviço sujo que diz ter feito, tem direito de defesa e ainda as informações  precisam ser comprovadas. Vazar informações já é um absurdo, vazar ás vèsperas de eleição cheira a golpe, coisa que a mídia faz rotineiramente.

  13. Como dizia o Ibrahin Sued –

    Como dizia o Ibrahin Sued – olho vivo que cavalo não desce escada! Pode ser coincidência, mas já ví filmes parecidos antes: edição de debates, sequestro do Abílio Diniz, mensalão, etc e tal.

  14. Como diz o Tijolaço, delação

    Como diz o Tijolaço, delação premiada em véspera de eleição é altamente suspeito. Ainda mais para a Veja! E olha que a coisa pegando o Eduardo Campos pode resvalar na Marina, pois desgasta ainda mais a tal “nova política”, que já tem o negócio do jatinho.

    Mas eu não me interesso por nada que venha da Veja. E nem se fosse de outro veículo. Delação premiada na boca da eleição deveria ser colocada “em espera” para depois do pleito, e até cassa-se algum eleito que tiver culpa comprovada. É o que eu acho. 

    PS: Isso tudo acontece porque o PT deixou passar a oportunidade de desmontar o esquema da Veja/Caneta/Cachoeira, que continua em plena atividade. Se o Cachoeira está menos atuante, com certeza as peças do MP e da PF estão em pleno funcionamento, servindo aos objetivos escusos da revista marrom. 

  15. Essa bandalheira dos

    Essa bandalheira dos parlamentares financiados pela PRIVADA, é outra herança maldita da ERA DAS TREVAS do FDP, digo, ‘fhc’, quando se comprava votos de parlamentares e a bandalheira corria solta sob as vistas grossas do BRINDEIRO ENGAVETADOR GERAL DA REPÚBLICA e da própria grande mídia TUCANA-GLOBOÇAL.

    Esse mesmo Paulo Costa foi diretor da Petrobras na ERA DAS TREVAS da PRIVATARIA TUCANA. Imagina quantos bilhões não foram desviados nesse período ou desde esse período … Se o PT tivesse ido para cima dos mal-feitos da TUCANALHA quando assumiu o poder, o Congresso poderia ter sido saneado, e muito dessas gangrenas poderiam ter sido evitadas. Mas o PT deixou barato… Porque ?!? O que foi combinado nos porões da sucessão presidencial em 2002 ?!? ‘Vocês deixam eu investir e fazer política social e a gente faz vistas grossas para o que vocês fizeram’ !?!?

    Só que as políticas sociais e investimento chegaram num gargalo e não podem avançar devido ao vício da bandalheira da qual os parlamentares não conseguem se livrar, como o vício numa droga, e agora ela está em evidente. 

    O FATO é que a bandalheira rola solta no BRASIL desde a vinda de D. João, e mesmo assim sustentou o mundo desde o descobrimento, financiou a REVOLUÇÃO INDUSTRIAL INGLESA com o CICLO DO OURO e continua RICO. Somos a 6ª economia do mundo apesar de toda a bandalheira dos políticos corruptos e dos ricaços corruptores e lavadores OFFSHORE, que se apropriam da riqueza da Nação e produzem a pobreza abjeta de nossa população, e essa bandalheira toda só veio à tona agora porque o PT está no poder desde 2003, comendo pelas beiradas tentando construir um PAÍS melhor e mais justo PARA TODOS, e reduzir a BANDALHEIRA, o que contraria muitos intere$$e$.

    Falem o que quiserem, pois apesar dos pesares, o PT ainda é o partido polítco menos corrupto e mais importante do BRASIL, fez uma REVOLUÇÂO SOCIAL PACÍFICA, incluiu milhões à sociedade de consumo e tirou milhões da miséria, e vai acabar por mudar também a forma de fazer política no País.

    REFORMA POLÌTICA COM FINANCIAMENTO PÙBLICO DE CAMPANHA JÀ !!

    LEI DE MÌDIAS JÁ !!

    AUDITORIA DA DÌVIDA PÙBLICA JÁ!!

    VIVA O PT !!!

    O “BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO [e um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

     

     

  16. A revista, faz revelações nas

    A revista faz revelações nas quais, mesmo sabendo que potencialmente são de um homem recluso e disposto a tudo para sair de uma enrascada, já trata os envolvidos como culpados. 
    O mais interessante em tudo é que, mesmo que seja dado crédito e as revelações tenham um fundo de verdade, a lista dos possivelmente envolvidos foi seletivamente “encurtada” pela revista, escondendo nomes de mais de 30 possiveis e conhecidos “aliados” desta mesma imprensa. 
    Pois bem, além de esconder nomes de medalhões afinados e agregados, a matéria procurar envolver quem sequer está na citada lista.
    É esta forma de manipular a opinião pública, típica dos tempos quando não havia internet, que ainda é tentada teimosamente por quem já não tem mais o poder de influenciar, como queria e fazia, os destinos do país.

    Que sejam provados os crimes e punidos os envolvidos, mas que sejam respeitados os mínimos principios que requerem uma imprensa desejando ser livre e independente. 

  17. Assim, o cara é indicado por

    Assim, o cara é indicado por seus pares para suprir vaga de ministro no STF, daí, vaza, vaza, vaza e vaza, sempre seletivamente e sempre para a (perce)veja. Não interessa a ele se o delator está falando a verdade ou não – algo que apenas o ministro Teori dirá (de pronto ou requerendo novas/outras diligências), mas, daí, o estrago já aconteceu e, talvez, o aecioporto tenha ido para o segundo turno (intenção primeira e única do vazamento). Se o aecioporto ganhar, ele poderá ser “guindado” a ministro, por serviços prestados. E dizer que alguns ainda acreditam na existência de democracia…

  18. Janot entra com uma ação contra Dilma por causa do reajuste

    Janot entra com uma ação contra Dilma por causa do reajuste no Judiciário

    O procurador-geral da República quer que a presidente envie outra proposta ao Congresso com os pleitos de magistrados e procuradores
     

    Eduardo Militão

    Publicação: 05/09/2014 19:06 Atualização: 05/09/2014 19:19

     Procurador-geral Rodrigo Janot pede que reajuste seja incluído no Orçamento de 2015 da UniãoO procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ajuizou nesta sexta-feira (5) uma ação contra a presidente Dilma Rousseff por ela ter enviado ao Congresso a proposta de lei orçamentária para 2015 sem a previsão de verbas adicionais que garantiriam aumentos salariais para servidores, magistrados e procuradores. Segundo o Ministério do Planejamento, chega a R$ 16,9 bilhões o impacto dos pleitos do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas da União.

    O mandado de segurança contra Dilma será relatado pela ministra Rosa Weber. Janot pede uma liminar para considerar nula a mensagem presidencial que enviou a proposta sem o adicional no orçamento. Caso Rosa Weber não atenda ao pedido, a Procuradoria Geral da República pede a suspensão da tramitação do orçamento até o julgamento final do caso.

    Saiba mais…Ministros criticam corte de Dilma no orçamento adicional pedido pelo STF STF encaminha projeto de lei para ministros receberem salário de R$ 35 mil

    O pedido ainda é para que Dilma seja obrigada a enviar nova mensagem contendo a íntegra da proposta do Judiciário e do Ministério Público. Janot quer que o STF, “tendo em vista a reiterada prática” do Executivo de alterar as propostas orçamentárias, emita uma ordem a Dilma para suspender essa atitude. Em 2011, em crise com o Judiciário, a presidente já havia cortado o aumento da categoria no projeto de orçamento do ano seguinte.

    Segundo Janot, a atitude de Dilma teria ferido a independência dos Poderes porque só o Congresso Nacional pode fazer cortes no orçamento. “O mandado de segurança não se volta, em absoluto, contra a possibilidade de o Parlamento promover cortes e ajustes orçamentários”, diz o procurador geral. “O que se ataca é o aspecto procedimental, do rito constitucional que vem sendo descumprido pelo Poder Executivo.”

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2014/09/05/interna_politica,445804/janot-entra-com-uma-acao-contra-dilma-por-causa-do-reajuste-no-judiciario.shtml

     

  19. Um breve resumo, segundo as acusações:

    Em 2001 Os tucanos colocam esse cara na Petrobrás

    Depois ele aparece em negociatas com o chefão do PSB

    Dilma tira ele da petrobrás

    O PSB abandona o governo Dilma e lança candidatura a presidência

    O cara é preso pela PF do governo petista

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome