Em grampo, Jucá afirma que depois de Cunha e Dilma, alvo seria Renan

Jornal GGN – Na conversa interceptada pelos investigadores da Lava Jato, o senador licenciado Romero Jucá (PMDB-RR) mostrou medo com as delações e medidas na Vara Federal de Curitiba. Em conversa com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, disse que a solução era ter o Michel Temer na Presidência da República, como solução rápida, em um “grande acordo nacional” entre Temer e o Supremo, para “delimitar [a Lava Jato] onde está”. Jucá também diz que o alvo da Operação “é o Eduardo Cunha, a Dilma e depois é o Renan [Calheiros]. Ouça os áudios disponibilizados pela Folha de S. Paulo:

 
 
 
Leia mais:
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

13 comentários

  1. Tem gravação do Renan e Sarney também

    LAVA-JATO

    Sérgio Machado gravou também Sarney e Renan. Saiba os detalhes da delação

    POR LAURO JARDIM

    23/05/2016 16:11

    André Coelho | Agência O Globo

    Sérgio Machado não gravou apenas Romero Jucá. O ex-presidente da Transpetro na era PT registrou também áudios de Renan Calheiros e José Sarney.

    Nestes dois casos os registros foram feitos em conversas privadas que Machado teve com cada um dos dois, separadamente.

    Quem teve acesso aos áudios diz que o que foi revelado hoje em relação a Jucá “não é nada” comparado ao que Renan e Sarney disseram. 

    As gravações foram feitas no âmbito da delação premiada que Sérgio Machado está negociando com a Procuradoria-Geral da República desde março. O acordo com a PGR foi selado na semana passada.

    Na delação, Machado gravou apenas três políticos: o responsável pela sua indicação para a Transpetro (Renan), Sarney e Jucá. Mas comprometeu outros senadores do PMDB. São eles Jáder Barbalho e Edison Lobão.

    Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Dirceu e Lula não aparecem nos depoimentos dados por Machado.

    A delação de Machado está na mesa do ministro Teori Zavascki, esperando homologação. 

  2. A casa caiu para os golpistas

    A casa caiu para os golpistas do Legislativo, MPF, PF e Juciário!…

    Mais uma vez a história dá razão ao Lula!…

  3. STF tem a obrigação de parar o Golpe e apurar Caso Jucá.

    Caso o STF tente “abafar” o Escândalo Romero Jucá estará jogando na lata de lixo seu último resquício de credibilidade.

    A abolição da terceira instância e do “trânsitado em julgado” e a demora em remover Eduardo Cunha da Presidência da Câmara dos Deputados já tinha jogado por terra a credibilidade do STF como guardião da Constituição Federal e do Regime Democrático de Direito. Agora, o Escândalo Romero Jucá poderá tirar a credibilidade da Suprema Corte até para o cidadão comum mais despoilitizado.

    E agora, Teori? Eagora, STF?

    Estamos de olho!

  4. Tem que aparecer os audios

    Tem que aparecer os audios completos, só assim saberemos quem foi ou não citado, do jeito que está parece chantagem de um grupo corrupto sobre o outro, o janot tinha os audios e deixou o impeachment correr, que se omitiu deveria estar preso ao final do dia, quem não estava no golpe estava se omitindo, a esperança seria o povo invadir a pocilga que se tornou brasilia e tomar o poder na marra…….

  5. “MACHADO – A situação é

    “MACHADO – A situação é grave. Porque, Romero, eles querem pegar todos os políticos. É que aquele documento que foi dado…”

     

    O “documento” foi aquele vazado pelo juiz Sergio Moro que citava mais de 200 polticos que o JN nao deu? Para influenciar o impitiman?

  6. Falência Moral e Ética do Brasil

    Vaza por todos os poros a falência moral e ética do Brasil e seus representantes.

    Não se analisou a motivação da ação do Presidênte da Câmara dos Deputados Federais, Waldir Maranhão, exigindo que lhe pagassem o pau para ele integrar ao script do processo de impedimento que está sendo urdido por ambas as partes, mas que se mostram velhacamente antagônicas. Farsa rocambolesca e circence.

    Só um ingênuo para pensar que num país onde 90% senão 110% dos envolvidos com o governo brasileiro estão enfiados até o pescoço em falcatruas penais e devem satisfações com a justiça não existe uma luta de vida e morte para escapar da punição e da cadeia, assim, mesmo a mídia e a net não falando, fica claro e evidente que o atual processo foi montado para que não desse em condenação a nenhum dos bandidos que assaltaram o povo e a nação, livrando-os de penas e punições.

    O Maranhão pegou o bonde andando e quis receber sua parte para manter a farsa do impeachment que irá absolver a todos, os articuladores não contavam com sua ousadia, e cá entre nós, se você quer vencer é preciso ser ousado, anulando a votação ele conseguiu o seu intento. Agora que já foi devidamente integrado e recompensado pode continuar na presidência.

    O roteiro do Golpe, que é útil para a pizza na esplanada, mas que sucumbe o Brasil nas trevas e liquida de vêz com o povo, esta sendo executado, como se vê, aos trancos e barrancos. Com surpresas de todos os lados, mas com um só intento, passar a conta de forma final e inexorável para o Brasil e sua população.

    O Nassif, dono do espaço colaborativo aqui, deve estar inteirado de alguns destes detalhes que estão sendo omitidos, mas que transparecem nestes momentos singulares, como a anulação de sessões pelo Maranhão e outros, mas colabora para o andamento da farsa. Os dois lados, tanto o governo da dona Dilma, como a oposição, vejam que existem condenados de todas as cores, remam para o mesmo objetivo. A democracia brasileira foi liquidada e enterrada, o que exigirá uma luta imensa para a sua retomada.

    Por outro lado, como a solução para os problemas reais do Brasil e sua população escapa ao alcance intelectual dos bandidos que estão fugindo da cadeia, ou seja, a formulação de política pública que entregue Rumo, Norte e Estrela para o Brasil, quando conseguirem o seu intento de absolvição, já terão destruído todas as condições anteriores de um desenvolvimento saudável e pacífico.

    O Brasil e seu povo não merecem isto, uma injustiça sem tamanho está sendo perpetrada contra nós, a vingança será maligna.

  7. SERÁ QUE DONA ROSA WEBER

    SERÁ QUE DONA ROSA WEBER AINDA ACALENTA DÚVIDA QUANTO À NATUREZA DO GOLPE?

    Se toda essa esculhambação for confirmada, os teóricos da conspiração perderão a fama de sonháticos criativosos. Com isso, o mundo vai ficando sem graça. E agora dona Rosa Weber?

    Pela velocidade da pouca vergonha que vem à tona, não vai tardar e o senhor Janot vai ter que responder por prevaricação. Quanto ao STF, esse, além de acovardado, o beiçola gilmar mendes já o desmoralizou.

    Orlando

     

  8. Não há absolutamente nada na

    Não há absolutamente nada na gravação alem da opinião de Jucá sobre a Lava Jato. Qual o crime?

    Ele acha que a Lava Jato está parando o Pais, é uma opinião. falar mal da Lava Jato é  blasfemia?

     

    • Então Romero Jucá é qualquer um?

      Então Romero Jucá é qualquer um?

      Não é articulador do Golpe?

      Mão é o homem forte do gabinete golpista de Temer?

      Não está admitindo a conspiração para derrubar a presidente com participação do STF e das forças armadas?

      Fosse um zé da esquina dizendo isso seria apenas conversa mole. Sendo um dos pivôs do golpe é outra história.

      Do jeito que o Sr, fala parece que é o zé da esquina, que ele não tem nenhuma responsabilidade no golpe, que foi um papo furado de duas comadres do interior.

      Mas não, foi uma revelação dos reais motivos do golpe e da conspiração formada para a tomada do poder à força, em flagrante desrespeito ao voto popular, à democracia, ao estado de direito, às leis… Enfim, um Golpe de Estado sem nenhum atenuante.

      • A meu ver a fala de Jucá tras

        A meu ver a fala de Jucá tras graves implicações políticas e nos ajuda a entender porque Dilma caiu. Mas não traz nada de juridico.

        O PT e as esquerdas tem que aprender que cairam porque deixaram as corporações soltas, só por isso. E da próxima chance que tiverem não podem errar de novo, simples assin.

         

        • Dois parágrafos.

          Em relação ao primeiro parágrafo não tenho qualificações para definir o que seria algo de jurídico. Sei que prova haver uma conspiração para derrubar um governo legítimo, tomar o poder ilegitimamente e usar esse poder para interromper investigações. Não se trata apenas de opinião dos dois interlocutores nem de um levantamento de hipóteses ou expressão de um desejo. Como o GOLPE foi dado e foi aplicado por eles, trata-se em minha opinião da prova de um crime. Talvez não seja crime conspirar, nem derrubar um governo legítimo ou haja alguma questão jurídica que diferencie o imoral do ilegal ou alivie para o lado dele. Mas a questão principal são as implicações políticas dessa atitude. Pessoalmente eu acho que aplicar um golpe de Estado se não é, deveria ser crime.

          Em relação ao segundo parágrafo concordo completamente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome