Entidades vão ao STF em ação contra ativismo judicial imposto a jornalistas

A ABJD, APD e Transforma MP ingressaram na Corte com um pedido de Amicus Curiae para contribuir com o debate sobre a ADI 6792, da ABI

Reprodução

Jornal GGN – Entidades na luta pela democracia e liberdade de imprensa, apresentaram nesta terça-feira, 4, um pedido de Amicus Curiae (Amigos da Corte) ao Supremo Tribunal Federal (STF), para contribuir com o debate sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6792, ajuizada pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), contra o ativismo judicial que vem sendo impostos a jornalistas. 

O pedido coletivo reúne a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), a Associação Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia (APD) e o Coletivo por um Ministério Público Transformador (Transforma MP). 

As entidades pretendem levar à Suprema Corte evidências sobre os danos do emprego abusivo de ações judiciais de reparação, que vem impedindo a atuação de jornalistas e veículos de comunicação, por meio do sufocamento econômico.

“É principalmente por meio de notícias e matérias veiculadas nos meios de comunicação de massa que os cidadãos se informam sobre fatos de interesse social, político. Informações que são essenciais para que possam realizar escolhas mais conscientes de seus representantes. A liberdade de imprensa, pelo prisma amplo da liberdade de comunicação social, tem no direito à informação o seu núcleo principal, o direito de se informar e de ser informado”, disseram as entidades, em nota.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora