Estudo mostra covid-19 sem controle em áreas bolsonaristas

Análise revela correlação entre votos no atual presidente nas eleições de 2018 e o patamar de casos da doença

Foto: Marcelo Camargo (via fotospublicas.com)

Jornal GGN – Quanto mais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro uma cidade tem, mais sua população corre risco de contrair Covid-19, segundo estudo publicado pelos professores Sandro Cabral, do Insper (Instituição de Ensino Superior e Pesquisas); Nobuiuki Ito, do Ibmec (Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais); e Leandro Pongeluppe, da Universidade de Toronto, no Canadá.

A pesquisa identificou a correlação entre o número de infectados pelo novo coronavírus e os votos recebidos por Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018: das 15 cidades onde o atual presidente teve melhor desempenho, 11 ficam em Santa Catarina, onde ele se saiu melhor, com 75,9% e, nos 122 municípios catarinenses em que Bolsonaro recebeu 75,9% ou mais dos votos, a média de casos de Covid-19 por 100 mil habitantes é de 13.404. Nas 173 cidades onde o desempenho dele ficou abaixo desse índice, a média cai para 12.381.

O fenômeno também se repete nos estados onde Bolsonaro não foi tão bem: na Bahia, onde o presidente recebeu 27,3% dos votos válidos, a média de casos por 100 mil habitantes nos 319 municípios baianos em que a votação dele foi igual ou menor a esse índice chegou a 4.981. Já nas 98 cidades em que o atual presidente teve desempenho superior a 27,3%, a média salta para 8.013.

A mesma lógica é observada quando se analisa as 324 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes. Nos 258 municípios onde Bolsonaro obteve 50% ou mais dos votos, a média fica em 7.752. Nas 66 cidades abaixo desse percentual, o número cai para 7.053.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome