Fachin nega suspender processo de Lula no mesmo dia do julgamento no STJ

A decisão do ministro, que é relator da Lava Jato no Supremo, impede que a defesa do ex-presidente recorra a tempo para análise do Plenário. Julgamento deve ocorrer hoje

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, negou o pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de suspender o julgamento do caso triplex no Guarujá, que está marcado para hoje, às 14h.

A defesa de Lula argumentou que o julgamento deveria ser suspenso até que o Supremo analisasse o pedido de Lula para acessar os acordos entre autoridades dos Estados Unidos e a Petobras, uma vez que guarda relação com a incriminação feita contra o líder político nesta ação.

Entretanto, apesar de o caso não ter tido tempo de ser levado ao Plenário da Corte, e a defesa de Lula não alcançando recorrer para isso, o ministro Edson Fachin, que é o relator da Lava Jato no STF tomou a sua decisão monocrática no mesmo dia em que ocorre o julgamento do qual os advogados pediram adiar.

“Sendo assim, prima facie, não verifico ilegalidade evidente, razão pela qual, sem prejuízo de ulterior reapreciação da matéria no julgamento final do presente habeas corpus, indefiro a liminar”, definiu Fachin.

Outros recursos já foram protocolados pela defesa do ex-presidente também na Quinta Turma do Superio Tribunal de Justiça (STJ), aonde o caso tramita. Os pedidos são para que redimensionar e modificar o regime imputado inicial de pena, além da redução do valor de indenização que Lula deve ter que pagar.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora