Fachin prepara inquérito sobre delações da Odebrecht que citam Judiciário

fachin_senado_federal.jpg
 
Foto: Senado Federal
 
Jornal GGN – É destaque na coluna Painel da edição de hoje (14) da Folha de S. Paulo que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) mantém sob sigilo delações da Odebrecht que citam integrantes do Poder Judiciário. 
 
Entre os 25 pedidos de inquérito da Procuradoria-Geral da República que ainda não foram divulgados por Fachin, estão informações de delatores sobre nomes da Justiça e também seus parentes.
 
Segundo a Folha, os inquéritos já causam “insegurança” no Tribunal de Contas da União (TCU) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A coluna também informa que o relator da Lava Jato no STF procurou aumentar sua segurança, mudando o compartilhamento de informações dentro de seu gabinete e alterando hábitos pessoais, como os almoços no bandejão do Supremo.
 
A segurança do tribunal aumentou o esquema de proteção ao magistrado em locais públicos e agora Fachin só embarca em aviões direto na pista de decolagem, sem passar pelos saguões dos aeroportos. O aumento da segurança também envolve o apartamento de Fachin em Brasília e sua casa em Curitiba (PR).
 
Palocci
 
A coluna também afirma que o ex-ministro Antonio Palocci, que decidiu entrar no acordo de delação premiada com a Lava Jato na última sexta-feira (12), deverá falar sobre o sistema financeiro, a Receita Federal e o Banco Central. 
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora