Félix Fischer, Ministro do STJ, manda Queiroz de volta à prisão

No despacho, Fischer revoga a decisão do presidente do STJ, João Otávio Noronha e determina, ainda, que o Tribunal de Justiça do Rio analise com urgência o habeas corpus apresentado pela defesa.

Jornal GGN – E Fabrício Queiroz volta para a prisão. Assim decidiu o ministro do Superior Tribunal de Justiça Félix Fischer, ao revogar a prisão domiciliar do ex-assessor de Flávio Bolsonaro. E não é só. A mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, aquela que só se apresentou à Justiça quando João Otávio Noronha, também ministro do STJ, concedeu domiciliar ao casal, também deverá ser presa.

No despacho, Fischer revoga a decisão do presidente do STJ, João Otávio Noronha e determina, ainda, que o Tribunal de Justiça do Rio analise com urgência o habeas corpus apresentado pela defesa. A análise está relacionada à pressa da defesa, que mandou para o STJ antes que o TJ do Rio pudesse decidir a respeito.

Noronha, quando decidiu pela domiciliar, entendeu que Queiroz era do grupo de risco e sua mulher era essencial para o seu bem-estar. A decisão causou espécie no meio jurídico.

Findo o recesso, Fischer ficou uma semana em licença médica. E, nesta semana, retomou os processos e definiu que Queiroz e Márcia tivessem domiciliar suspensa e voltassem à prisão.

Com informações de O Globo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora