Foto com Aécio, premiações, eventos com tucanos: as violações de Moro ao Código de Ética

Jornal GGN – Numa representação encaminhada ao Conselho Nacional de Justiça, no último dia 9, a defesa do ex-presidente Lula listou uma série de artigos do Código de Ética da Magistratura que foram violados pelo juiz federal Sergio Moro em sua busca por “autopromoção”. 

Ao CNJ, os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin enviaram fotos de Moro em eventos organizados por filiados do PSDB, partido que rivaliza com o PT de Lula, incluindo um patrocinado pelo grupo LIDE, do empresário e prefeito eleito de São Paulo João Dória Junior.

A foto em que Moro aparece demonstrando afinidade com o senador e ex-presidenciável Aécio Neves também foi anexada ao pedido para que o juiz sofra sanções por ter agido sem observar o estatuto de sua categoria, que determina imparcialidade e decoro.

No mesmo dia em que tirou a foto com Aécio num evento organizado pela revista IstoÉ – quando também foi agraciado com o prêmio de Homem do Ano – Moro também participou de um evento do governado de Mato Grosso, capitaneado por Pedro Taques (PSDB).

O magistrado também recebeu outras premiações e eventos organizados por veículos da grande imprensa, como O Globo.

Para a defesa de Lula, Moro violou ao menos cinco artigos do Código de Ética da Magistratura. São eles:

Art. 4: “Exige-se do magistrado que seja eticamente independente e que não interfira, de qualquer modo, na atuação jurisdicional de outro colega, exceto em respeito às normas legais.” 

Art. 8: “O magistrado imparcial é aquele que evita todo o tipo de comportamento que possa refletir favoritismo, predisposição ou preconceito.”

Art. 13: “O magistrado deve evitar comportamentos que impliquem a busca injustificada e desmesurada por reconhecimento social, mormente a autopromoção em publicação de qualquer natureza.”

Art. 15: “A integridade de conduta do magistrado fora do âmbito estrito da atividade jurisdicional contribui para uma fundada confiança dos cidadãos na judicatura.”

Art. 16: “O magistrado deve comportar-se na vida privada de modo a dignificar a função, cônscio de que o exercício da atividade jurisdicional impõe restrições e exigências pessoais distintas das acometidas aos cidadãos em geral.”

Teixeira e Zanin também apontaram que houve violação ao artigo 36, inciso III, da Lei Orgânica da Magistratura, que assim dispõe: “manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem, ou juízo depreciativo sobre despachos, votos ou sentenças, de órgãos judiciais, ressalvada a crítica nos autos e em obras técnicas ou no exercício do magistério.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

19 comentários

  1. Aí nessa foto, parte da máfia

    Aí nessa foto, parte da máfia de apátridas comemorando felizes e sorridentes o sucesso do golpe e ao bom andamento da ditadura por eles implantada. Percebam pelas fisionomias o total descompromisso e escárnio com a nação, diferentemente das suas fisionomias de “gente séria” quando posam sob os holofotes da globo ou outro meio de comunicação da grande imprensa golpista. Essa máfia, está infiltrada no executivo, senado, câmara dos deputados, stf, polícia federal, oab, todas as instâncias jurídicas do país de municipais estaduais a federais, e na maioria das instituições importantes para uma democracia, sendo que pertencem a organizações criminosas dos submundos subterrâneos, como tfp, maçonaria, opus dei, milenium etc… Estão macunados com os eua / aliados europeus, para aniquilarem o Brasil e o seu povo,  saqueando todas as suas riquezas, desde as naturais até seus costumes, cultura, suas esperanças…., roubalheira que iniciou com o roubo dos nossos votos e a deposição da nossa Presidenta Democrática Dilma Roussef.

  2. Quem foi que disse que o

    Quem foi que disse que o Brasil não era um país sério? Nem lembro mais. Faz tanto tempo. 

    O certo é que até hoje essa frase motiva discussões acaloradas prós e contra. De minha parte acho que se éramos, ou se algum dia fomos realmente sérios, de certos tempos para cá descambamos para a galhofa, para a gandaia, para a palhaçada. 

    Será que num país compenetrado um singular Juiz de Direito, um dentre centenas da mesma espécie, só porque preside um processo envolvendo políticos passa a ser diferenciado? 

    Uma analogia: quem lembra agora o nome do Juiz que conduziu na área judicial o processo chamado Watergate envolvendo nada mais nada menos que o presidente dos EUA, a nação mais poderosa do planeta? Alguém conhece algum prêmio tipo “Homem do Ano”, “Juiz de Ouro”, dado a esse magistrado por alguma corporação jornalística daquele país? Houve passeatas pelas avenidas das maiores cidades americanas com placas fazendo loas ao mesmo? Máscaras para homenageá-lo? 

    Nós somos mesmo é um país jeca, isso sim. 

  3. excelência?

    sérgio fernando, apartir do momento que se comporta como acusador, não pode receber tratamento de “vossa excelência” pelos advogados de lula, pois ele, sérgio fernando, tornou-se parte ativa na ação penal.

    portanto, deve ser tratado, simplesmente, como “juiz acusador” pelos advogados de defesa.

    e mais: sérgio fernando e demais membros dessa tal “força tarefa” deverão ser profundamente investigados pelos órgãos de inteligência, quando essa quadrilha for destituída, e responderem com o rigor necessário, pelo crime de traição.

    finalmente e o mais importante, o partido dos trabalhadores e demais entidades nacionalistas deveriam homenagear o almirante othon luís pinheiro da silva pelo seu patriotismo; pela maneira digna e honrada, que sirva de inspiração aos demais soldados, como enfrenta esses traidores da pátria que o encarceraram, tentando, mediante a tortura da privação da liberdade, extrair dele segredos militares fundamentais à segurança nacional.

    convidem a mulher, ou filhos dele para receber a honraria.

    • Mais notícias sobre …

      O almirante que não sai na mídia.

      Precisamos destacar essas figuras patriotas para que a população conheça e consiga diferenciar o que é patriotismo e o que é traição à pátria.

    • Será?

         Fico me perguntando sobre qual é a capacidade estrutural-funcional do Exército Brasileiro de acompanhar e avaliar essa suposta/provável violação da soberania nacional que temos levantado aqui nesses diálogos, violação essa caracterizada, por exemplo, quando se diz que a “república de Curitiba” (formada por um playboy surfista “y otras cositas más”) troca informações diretamente com autoridades dos EUA, informações essas que seriam inacessíveis às partes dos processos da Lava Jato, bem como desconhecidas da cúpula do Ministério da Justiça e da PGR.

         Poderíamos sequer supor que situação recíproca se daria? Os EUA admitiriam que funcionários de empresas estratégicas americanas fornecessem informações vitais para autoridades de outros países, sem uma supervisão ativa do Departamento de Estado?

         Será que atualmente os próprios órgãos de inteligência das nossas Forças Armadas temem serem “enquadrados” pelos falsos moralistas de Curitiba? 

         Dúvidas atrozes…
         
         

  4. Na lavajato a regra é a exceção

    Os prucuradores cirmam contigo e denunciam com base numa convicção qualquer. Eles tem na à disposição, para ser aplicada como exceção, não como regra sem exceção. Então os criminosos à dispsilção do MP, para garantirem sua impunidade na prática e na lavagem oficial de seu dinheiro sujo entrega o sujeito com quem os procuradores só tem antipatias independentemente da prática de crimes. E aí a defesa do réu criminoso e suas testemunhas passam a trabalhar não para sustentar a inocencia do reu réu relator mas para acusar o delatado.

    Mas além de bailes, o que  ainda mais se poderia esperar de bailarinas metidas a juízas juristiceiras?

  5. Importante isso,

    Importante isso, principalmente, para a historia, para a posteridade. A história condenará duramente  o savonarola moro. São provas cabais e insofismaveis que comprovarão a parcialidade desse senhor que trata o réu como inimigo a ser dizimado e que a mando do imperio destruiu um país.

  6. A cavalo dado não se abre a boca
    Se a propriedade é adquirida a partir de 2 visitas do comparador em potencial ao condomínio, na segunda vez que eu via Dona Marisa eu lhe apresentei a área comum do condomínio,pois ela é primejramente adquire a propriedade é só confere depois, e só depois dela se portar e se comportar como tal, so daí em diante ela ia se importar com os dentes do cavalo, pois a cavalo dado não se olha os dentes.Não seiporque o zelador mostrou os dentes do cavalo para dona Marisa, se a bom entendedor Schin basta, pois o cavalo não foi uma propina disfarçada de doação?

    A propriedade ia ficar oculta e para isso ninguém poderia saber que o ap era do Lula. Mas todo mundo sabia o segredo de polichinelo, era para o Lula curtir a vida mas ninguém podia saber que era dele é, portanto,ele não deveria ter curtido Lá mais de uma vez. Por causa djsso ,agora não vai mais curtir é de jeito nenhum.

    Excludencia mútua:se Lula ganhou,como propina,uma cobertura para curtir a vida com direito a piscina e vista para o mar e de costas pro Brasil,com a condição de que ninguém poderia saber que era dele,se anula com condição do sujeito ir lá mais de uma vez e, nesse caso,a área comum lhe ser apresentada pelo zelador do triplex,o que quer dizer que ela é proprietária

    Como curtir a vida a Doidado num imóvel que ninguém pode saber que é meu mas se eu for curtir a vida lá mais de uma vez todo mundo vai fica sabendo que eu sou proprietário,chegando ao ponto de o zelador me apresentar até a área comum do condomínio?

  7. A cavalo dado não se abre a boca
    Se a propriedade é adquirida a partir de 2 visitas do comparador em potencial ao condomínio, na segunda vez que eu via Dona Marisa eu lhe apresentei a área comum do condomínio,pois ela é primejramente adquire a propriedade é só confere depois, e só depois dela se portar e se comportar como tal, so daí em diante ela ia se importar com os dentes do cavalo, pois a cavalo dado não se olha os dentes.Não seiporque o zelador mostrou os dentes do cavalo para dona Marisa, se a bom entendedor Schin basta, pois o cavalo não foi uma propina disfarçada de doação?

    A propriedade ia ficar oculta e para isso ninguém poderia saber que o ap era do Lula. Mas todo mundo sabia o segredo de polichinelo, era para o Lula curtir a vida mas ninguém podia saber que era dele é, portanto,ele não deveria ter curtido Lá mais de uma vez. Por causa djsso ,agora não vai mais curtir é de jeito nenhum.

    Excludencia mútua:se Lula ganhou,como propina,uma cobertura para curtir a vida com direito a piscina e vista para o mar e de costas pro Brasil,com a condição de que ninguém poderia saber que era dele,se anula com condição do sujeito ir lá mais de uma vez e, nesse caso,a área comum lhe ser apresentada pelo zelador do triplex,o que quer dizer que ela é proprietária

    Como curtir a vida a Doidado num imóvel que ninguém pode saber que é meu mas se eu for curtir a vida lá mais de uma vez todo mundo vai fica sabendo que eu sou proprietário,chegando ao ponto de o zelador me apresentar até a área comum do condomínio?

      • Vc tem razão, Saguy. É que a dose foi cavalar

        Você me interpretou literal e precisamente. Dava prá ser mais confuso ainda mas o texto é assim mesmo. O que eu disse não é o que eu queria dizer mas felizmente tá dito de outro jeito. Achei que eu não fosse me fazer entender por ninguém. Acho que expressei muito bem os meus sentimentos e visões psicodélicas da realidade zoeira da madruga, ouvindo blues before sunrise, com um slide básico do Eric Clapton. Querias que eu não me fizesse entender perfeitamente?

  8. Será?

    Eis, talvez, o ponto frágil de Sérgio Moro: ainda tem um requício de consciência, de seriedade profissional, talvez até pela educação familiar que teve. O tom quase choroso – ou mesmo o descontrolado e raivoso que vimos recentemente – com que se expressa já o denuncia. Ele se desculpa pelo que faz, pedindo escusas ao STF, responde a críticas pelo Banestado, pela amizade velada com Youssef, sente desejo de fugir para os EUA, busca apoio junto aos golpistas, medalha da firma “Globo”, aproximação com Aécio… sente-se frágil.

    Há conflitos insuperáveis quando, por exemplo, se vê impedido de mandar prender Andreia Neves da Cunha ou Claudia Cruz, ou quando tem que tratar com deferência especial a Eduardo Cunha. É diferente da formação que recebeu da família, por exemplo, o próprio Aécio Neves da Cunha – que de Tancredo Neves tem muito pouco, mas muito de Aécio Ferreira da Cunha (avós distraem e protegem mas pais formam).

    Resta saber se os “meninos maus” – a playboyzada, irmãos Marinho, Aécio etc. – conseguirão cooptá-lo, conseguirão fazê-lo apagar de si todo resquício de retidão. E, em ele aceitando tentar apagar isso de si mesmo, se conseguirá. Apagar formação assim tão profundamente arraigada, aprendida quando a pessoa nem sabia que estava aprendendo, pouquíssima gente consegue. Consegue algum paleativo para alienar-se de si mesmo – álcool, drogas ou psicopatologias como a esquizofrenia – mas não sem se tornar um trapo humano, incapaz de passar aos filhos a mesma retidão moral que recebeu dos pais, incapaz de encontrar alguma paz.

    Será?

  9. reincidiu no crime

    Moro foi advertido pelo STF pelas molecagens que fez ao quebrar sigilo de Lula e Dilma e vazer para seus patrões da Globo.

    Reconhecer o erro em pedido de desculpas dirido a Teori Zavaski. Não sabia que pedir desculpas remove o crime.

    Questionado em seminário na Alemanha a respeito do episódio, voltou a se defender dizendo que a sociedade deve saber o que fazem seus governantes, mesma alegação que deu antes de ser censurado e pedir desculpas.

    Ou seja, mentiu quando se disse arrependido por ter cometido os crimes apontados pelo STF.

    Pergunto: mentir ao STF não dá cana?

  10. Chupa essa manga…

    Nassif: êta pessoal de curto entendimento. Só mesmo desenhando.

    Veja só. Desde quado Savonarola dos Pinhais dá bola pra galera? Tá pouco se lixando com essa de moral ou imoral, do ético ou não.

    E agora que se descobriu de suas duas nacionalidade afetivas nenhuma dela é brasileira aí mesmo é que a a porca torce o rabo.

    Gorica mesmo meu comprade Natanael me soprou aos tímpanos que esse troço de Moral e Ética é delicado. Pois só é possivel viola-la que a tem!

    Diga o contrário?

  11. Já passou da hora de Lula e

    Já passou da hora de Lula e Dilma terem uma conversinha com Vladimir Putin.

    O cara que destronou Obama e Hillary pode facilmente desmascarar essa turminha de Curitiba. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome