JBS também revelou que Aécio recebeu propina de R$ 60 milhões em 2014

Foto: George Gianni/PSDB
 
 
Jornal GGN – A história de que Aécio Neves recebeu R$ 2 milhões da JBS e repassou o recurso para a família Perrella não foi a única bomba lançada pelo empresário Joesley Batista. O pretenso delator também disse à Lava Jato que o tucano recebeu, em 2014, R$ 60 milhões em propina.
 
O pagamento ocorreu por meio da “emissão de notas fiscais frias a diversas empresas. O dono da JBS também revela que comprou o apoio de partidos políticos para apoiar Aécio a presidente”, informou o colunista Lauro Jardim, em O Globo desta quinta (18).
 
Hoje, Aécio foi afastado pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, do cargo de senador. Sua prisão foi solicitada pela procuradoria-geral da República e será decidida pelo plenário do STF.
 
O jornal informou que essa decisão não deve ocorrer nesta quinta, porque três ministros estão ausentes.
 
A irmã de Aécio, Andreia Neves, foi presa pela Polícia Federal na região de Belo Horizonte, capital mineiro. Andreia teria participado da negociação dos R$ 2 milhões que Aécio solicitou pessoalmente a Joesley.
 
A Lava Jato, em uma ação controlada, flagrou o pagamento da propina a um primo de Aécio, em São Paulo. As malas foram seguidas pela polícia até Minas Gerais. No final, os recursos foram depositados em uma empresa de Gustavo Perrela, filho do senador Zezé Perrella. Os dois também foram alvos de busca e apreensão hoje.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora