Juiz da Zelotes quer saber se procurador fez “conluio com blogs ligados ao PT”

Após ser acusado de parcial e criticado pela inércia, juiz Ricardo Leite suspeita que procurador se aliou a petista e mídia para afastá-lo da Zelotes

Jornal GGN – O juiz substituto Ricardo Leite, que atua na 10ª Vara Federal, em Brasília, quer apurar se o procurador Frederico Paiva [foto] fez “conluio com blogs ligados ao PT” e com o deputado federal Paulo Pimenta (PT) para “difamá-lo” e afastá-lo da Operação Zelotes.

Segundo informações do Estadão desta sexta (6), Leite pediu à Justiça a quebra do sigilo de mensagens e dados telefônicos de Paiva. A notícia é divulgada um dia após o corpo de procuradores que atua na Zelotes anunciar que entrou com um pedido para que Paiva não retorne aos trabalhos da operação por falta de “imparcialidade”.

No primeiro semestre, quando a Zelotes ainda desbaratava um esquema de pagamento de propina em troca do abatimento de dívidas de grandes grupos econômicos com a Receita Federal, Paiva ocupou páginas de jornais reclamando da postura do juiz Ricardo Leite, que não atendia aos pedidos do Ministérios Público Federal por quebras de sigilo, ações de busca e apreensão, prisões preventivas, entre outras demandas. Paiva era o oposto do juiz Sergio Moro, da Operação Lava Jato e, por isso, na visão do MPF, a Zelotes não ganhava o mesmo destaque na mídia.

Paulo Pimenta, que atua numa subcomissão da Câmara que acompanha a Zelotes, endossou o coro dos procuradores representando contra Ricardo Leite no Conselho Nacional de Justiça. Em agosto, conseguiu a substituição do juiz.

“Numa queixa-crime oferecida ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o magistrado [Ricardo Leite] justifica que as medidas [quebra de sigilo contra Paiva] são necessárias para provar que o investigador atuou supostamente ‘em conluio’ com um deputado do PT e blogs ligados ao partido para difamá-lo”, publicou o Estadão.

Apresentada em setembro, a queixa-crime contra Paiva sustentou que, “em ao menos 30 ocasiões”, o procurador usou o deputado Paulo Pimenta e “blogueiros simpáticos ao PT” para “difamar” Ricardo Leite, com a intenção de “afastá-lo da Zelotes”. O juiz também acusa o procurador de ter vazado informações e “combinado a divulgação de notícias sugerindo que ele foi parcial, obstruiu a Justiça e atuou de forma desidiosa (esquivando-se do dever funcional)”. Paiva trabalhou em 2004 como assessor do então ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini.

De acordo com o Estadão, não houve decisão sobre a quebra dos sigilos. “A desembargadora Neusa Alves, relatora do caso, mandou intimar o MPF para se pronunciar sobre os pedidos. Procurado ontem, Paiva informou que não se pronunciaria, pois não foi notificado da ação. Pimenta afirmou que a acusação de conluio não tem ‘cabimento’ e que, numa democracia, juízes e outras autoridades devem ser criticados. Leite disse que atuou com independência na Zelotes.” 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora