Justiça suspende venda de ações da Suape e Citepe, controladas pela Petrobras

Jornal GGN – A Justiça Federal de Sergipe determinou a suspensão da venda das ações da Petroquímica Suape e da Companhia Integrada Têxtil de Pernambuco (Citepe), ambas controladas pela Petrobras, feita às empresas subsidiárias da mexicana Alpek, por US$ 385 milhões.

Em 28 de dezembro, o Conselho de Administração da Petrobras havia aprovado a venda e comunicado ao mercado, mas foi freada pela decisão da 2ª Vara. À imprensa, a estatal informou que vai tomar “as medidas judiciais cabíveis”.

A ideia é que a quantia seja paga em reais no fechamento da operação, “sujeita a ajustes de capital de giro, dívida líquida e impostos a recuperar. Antes da conclusão, as dívidas de longo prazo das empresas serão reestruturadas e, depois, as vendas serão submetidas à assembleia geral extraordinária da Petrobras, ao conselho das subsidiárias da Alpek e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).”

Localizadas em Pernambuco, as subsidiárias reúnem três unidades industriais integradas, sendo a de PTA (ácido tereftálico purificado), a de filamentos de poliéster e a de resina PET (polietileno tereftalato). A Alpek é líder na produção de poliéster (PTA, PET e filamentos) no mundo, dia a Agência CMA, especializada em mercado.

Os grupos Petrotemex e Dak Americas Exterior são as subsidiárias da Alpek.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora