Lançado site de doações a Dirceu

Sugerido por Fiódor Andrade

http://apoiozedirceu.com/

APOIO A ZÉ DIRCEU

 “Não me condenaram pelos meus atos nos quase 50 anos de vida política dedicada integralmente ao Brasil, à democracia e ao povo brasileiro. Nunca fui sequer investigado em minha vida pública, como deputado, como militante social e dirigente político, como profissional e cidadão, como ministro de Estado do governo Lula. Minha condenação foi e é uma tentativa de julgar nossa luta e nossa história, da esquerda e do PT, nossos governos e nosso projeto político” 

A declaração foi dada por José Dirceu no dia de sua prisão, marcada por ilegalidades e açodamento, em 15 de novembro do ano passado. Dirceu foi condenado injustamente por corrupção ativa e formação de quadrilha e segue em sua luta para se fazer justiça e restabelecer a verdade dentro e fora do Brasil. O ‘mensalão’ que o Supremo condenou não passa de uma peça de marketing político construída em cima de inverdades que precisam ser desmascaradas.

Tiraram sua liberdade – sagrada a qualquer cidadão – antes mesmo do fim do julgamento e também impuseram uma multa de R$ 971.128,92. Ainda que queiram impor o ‘ostracismo’ aos réus condenados, José Dirceu não está e nunca esteve só, apesar de todo linchamento público que sofreu.

Amigos, militantes partidários e dos movimentos sociais e, sobretudo, cidadãos brasileiros conscientes da perseguição implacável contra aqueles que ousaram construir um Brasil melhor estão ao seu lado. São muitos os companheiros que nestes últimos oito anos se mostraram solidários a Dirceu e conscientes da verdade.

A notificação que esperamos da Justiça ainda não foi publicada. Mas notícias veiculadas pela imprensa dão conta de que os prazos foram reduzidos ou mesmo de que não haverá prazo para o pagamento da multa após o recebimento da notificação. Tomamos a decisão de não mais esperar e iniciar a campanha já. É chegada a hora de reparar injustiças e mostrar que a solidariedade é capaz de mudar a história. A ajuda para pagar a multa quase milionária imposta pelo Supremo é um protesto coletivo contra as arbitrariedades e violações do julgamento da AP 470. A contribuição de cada um representa muito mais do que um gesto financeiro. Representa antes de tudo um gesto humano e político. No mesmo dia da prisão, em carta aberta ao povo brasileiro, Dirceu concluiu: “Não importa que me tenham roubado a liberdade: continuarei a defender por todos os meios ao meu alcance as grandes causas da nossa gente, ao lado do povo brasileiro, combatendo por sua emancipação e soberania”. É por essa luta que todos contribuem. 

Amigos do Zé  

CARTA ABERTA AO POVO BRASILEIRO

 O julgamento da AP 470 caminha para o fim como começou: inovando – e violando – garantias individuais asseguradas pela Constituição e pela Convenção Americana dos Direitos Humanos, da qual o Brasil é signatário. A Suprema Corte do meu país mandou fatiar o cumprimento das penas.

O julgamento começou sob o signo da exceção e assim permanece. No início, não desmembraram o processo para a primeira instância, violando o direito ao duplo grau de jurisdição, garantia expressa no artigo 8 do Pacto de San Jose. Ficamos nós, os réus, com um suposto foro privilegiado, direito que eu não tinha, o que fez do caso um julgamento de exceção e político. Como sempre, vou cumprir o que manda a Constituição e a lei, mas não sem protestar e denunciar o caráter injusto da condenação que recebi. A pior das injustiças é aquela cometida pela própria Justiça.

É público e consta dos autos que fui condenado sem provas. Sou inocente e fui apenado a 10 anos e 10 meses por corrupção ativa e formação de quadrilha – contra a qual ainda cabe recurso – com base na teoria do domínio do fato, aplicada erroneamente pelo STF. Fui condenado sem ato de oficio ou provas, num julgamento transmitido dia e noite pela TV, sob pressão da grande imprensa, que durante esses oito anos me submeteu a um pré-julgamento e linchamento. Ignoraram-se provas categóricas de que não houve qualquer desvio de dinheiro público.

Provas que ratificavam que os pagamentos realizados pela Visanet, via Banco do Brasil, tiveram a devida contrapartida em serviços prestados por agência de publicidade contratada. Chancelou-se a acusação de que votos foram comprados em votações parlamentares sem quaisquer evidências concretas, estabelecendo essa interpretação para atos que guardam relação apenas com o pagamento de despesas ou acordos eleitorais. 

Durante o julgamento inédito que paralisou a Suprema Corte por mais de um ano, a cobertura da imprensa foi estimulada e estimulou votos e condenações, acobertou violações dos direitos e garantais individuais, do direito de defesa e das prerrogativas dos advogados – violadas mais uma vez na sessão de quarta-feira, quando lhes foi negado o contraditórioao pedido da Procuradoria-Geral da República. Não me condenaram pelos meus atos nos quase 50 anos de vida política dedicada integralmente ao Brasil, à democracia e ao povo brasileiro.

Nunca fui sequer investigado em minha vida pública, como deputado, como militante social e dirigente político, como profissional e cidadão, como ministro de Estado do governo Lula. Minha condenação foi e é uma tentativa de julgar nossa luta e nossa história, da esquerda e do PT, nossos governos e nosso projeto político. Esta é a segunda vez em minha vida que pagarei com a prisão por cumprir meu papel no combate por uma sociedade mais justa e fraterna. Fui preso político durante a ditadura militar. Serei preso político de uma democracia sob pressão das elites. 

Mesmo nas piores circunstâncias, minha geração sempre demonstrou que não se verga e não se quebra. Peço aos amigos e companheiros que mantenham a serenidade e a firmeza. O povo brasileiro segue apoiando as mudanças iniciadas pelo presidente Lula e incrementadas pela presidente Dilma. Ainda que preso, permanecerei lutando para provar minha inocência e anular esta sentença espúria, através da revisão criminal e do apelo às cortes internacionais. Não importa que me tenham roubado a liberdade: continuarei a defender por todos os meios ao meu alcance as grandes causas da nossa gente, ao lado do povo brasileiro, combatendo por sua emancipação e soberania. 

Zé Dirceu

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

15 comentários

  1. Quem diria que

    o Gilmar Dantas, o barbozão, e a mi(r)dia associada (ou comandando) me fariam admirar o Dirceu!

    E se o valor da multa não for conseguida rapidamente eu vou participar da vaquinha. Logo eu que votou psdb sem parar de 1990 a 2006! (o.k. sei que mereço punição, mas o fato de confessar publicamente já deve servir como inicio de perdão; agora não posso ir a pé para Aparecida por que teria que passar por Pindamonhangaba e isso não faço de jeito nenhum!)

  2. O medo que teem do José

    O medo que teem do José Dirceu, é a CERTEZA que temos de que após esta tempestade…TERÁ VOTOS PARA CHEGAR À PRESIDENCIA DA REPÚBLICA. Inclindo, o meu.

    o/

  3. Faço um pedido a todos que

    Faço um pedido a todos que escrevem aquí;
    Voces que possuem o dom da escrita, o dom da redação, ao Nassif, etc  não podem deixar a morte de Santiago Andrade ir caindo no esquecimento.
    Acho que esse fato tem que ser usado contínuamente contra o constante e descarado estimulo à violencia feito palas TVs.
    Os canais de TV estão fazendo grande barulho na tentativa de afastar de sí a parte da culpa que lhes cabe.
    Estão passando a idéia de que são vítimas.Acho que esse rapaz tem que virar um martir contra ao estimulo da violencia nas TVs
    A mão dessa gente tambem ajudou a acender aquele foguete !.
    A imprensa não é VÍTIMA nesse assassinato! São co-autores.
    Vamos mandar emails, mensagens, etc, para todos que possam ajudar nesse caso.
    Blogs, deputados, vereadores, etc, etc, etc.
    Quem sabe um grande abaixo-assinado.
    Devemos nos mecher !

    • Você tem razão!

      O colega de emissora do Santiago, o pseudo jornalista RICARDO BOECHAT, foi um dos que através da TV, não se cansava de incentivar a balbúdia!  Esse é um dos culpados! Será que consegue dormir?

  4. Sugestão de Post: Uma mulher corajosa em busca de Justiça

    Prezado Nassif,

     

    Fica uma sugestão de post, do Blog O Cafezinho, do grande Miguel do Rosário:

     

    http://www.ocafezinho.com/2014/02/12/mulher-de-pizzolato-revela-verdades-incomodas/#respond

    No mais, Força Dirceu, pois não há mal que sempre dure e nem bem que nunca se acabe. Já passamos po rcoisas piores, onde as balas eram de metal rasgavam  e matavam e vencemos àquela tirania. Esta é apenas mais uma luta, o inimigo de ontem era  visível e, reconheça-se, era franco e não estava nem escondido e nem encastelado em santuários, diferentemente deste que hoje se apresenta, posto que frágil e tíbio.

    A Verdade e a Justiça prevalecerão mais dias menos ou dias e muitos terão a agradecer a Sra Andréa Haas por seu trabalho incansável, junto com tantos outros, nesta busca. Não esmoreçamos jamais, pois esta é a nossa força!

    Quanto a campanha vamos aderir quem possa!

     

     

  5. Mais um simbólico recado aos “juízes”!

    Através de mais uma doação aos injustiçados, estaremos negando com toda a veemência o circo que o STF proporcionou-nos nesse julgamento político. Com isso, tivemos a oportunidade de conhecer a fundo a mediocridade da maioria de seus componentes. Talvez com duas ou três excessões. As entranhas estão expostas! Uma vergonha, o comportamento de Gilmar referindo-se aos doadores, e a contínua perseguição de Barbosa a Dirceu. Será inveja? Poucos homens nesse país têm a altivez e bravura de um Dirceu!

  6. E-mail para as informações do depósito?

    Temos todos os dados para os depósitos. Faltou e e-mail para enviarmos nossos dados e o recibo do depósito escaneado.

    Alguém pode informar? Talvez o Fiódor, por favor!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome