Lava Jato cancela novo acordo com Andrade por falta de acusações contra Lula

Por outro lado, força-tarefa de Curitiba e de Brasília não quiseram saber de acusações da empreiteira contra Aécio Neves e o trensalão tucano
 

Foto: Lula Marques – Agência PT
 
Jornal GGN – Além da OAS, também se vê ameaçada a delação da Andrade Gutierrez. Mas além da falta de tempo suficiente para que o caso seja conduzido sob a gestão de Rodrigo Janot na Procuradoria-Geral da República, o motivo é maior: os executivos da empreiteira negaram ter acusações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
A Andrade Gutierrez já fechou um acordo de delação com a Lava Jato em 2015, pagando uma multa de R$ 1 bilhão. Entretanto, novas delações de outras empresas levantaram que a empreiteira escondeu dos investigadores outros fatos, relacionados ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) e sobre o chamado trensalão tucano.
 
A empresa originalmente mineira, que carrega em seu histórico relações com Aécio, teria perdido a confiança dos investigadores quando, a partir de outras delações, como da Odebrecht, por exemplo, soube-se que a Andrade omitiu pagamento de propina a Aécio Neves relacionada às obras na Cidade Administrativa.
 
Os executivos da Andrade também não entregaram as acusações sobre os repasses de suborno envolvendo obras como o Rodoanel e o metrô de São Paulo, durante as gestões tucanas de José Serra e Geraldo Alckmin, escândalo que ficou conhecido como trensalão. 
 
A empreiteira enterrou o tema, mas o que os procuradores da República estavam interessados em um possível complemento das delações da Andrade Gutierrez não era relacionado aos esquemas ilícitos envolvendo figuras do PSDB. Era saber se o ex-presidente Lula teria se envolvido em ilícitos no caso das teles.
 
Os investigadores já se dirigiram aos empresários da Andrade com as miras fechadas: saber sobre o investimento de R$ 5 milhões da Telemar, que tem em seu grupo a empreiteira, na empresa Gamecorp, de um dos filhos do ex-presidente; sobre a compra de R$ 6,8 bilhões da Brasil Telecom em 2008 pela Telemar; e o suposto pagamento de 2 milhões de euros pela Portugal Telecom ao PT, contado por Marcos Valério.
 
Sobre a Gamecorp, a Andrade respondeu que fez o investimento pelos ganhos e também para marcar presença frente ao concorrente Daniel Dantas, que supostamente tinha planos de se aproximar do ex-presidente investindo na empresa. Nos três casos, a empresa negou que houve prática de qualquer crime.
 
Por isso, os integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba e em Brasília não viram interesse em fechar uma complementação do acordo com a Andrade Gutierrez. Sobre as outras miras no PSDB, os investigadores acreditam que as acusações da JBS e da Odebrecht contra Aécio já bastam.
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Henrique Nunes

- 2017-08-15 02:55:05

Operação Leva Lula
E temos dito.

Serjão

- 2017-08-15 02:32:32

O delinquente mineiro

O grande vagal, o mineirinho baladeiro carioca, já disse que mata.

e prova

Não se duvide, tem cadáveres em Minas.

Eduardo Ramos

- 2017-08-14 19:07:18

O país do cinismo

O país do cinismo absoluto..........

Marcos Videira

- 2017-08-14 17:26:44

Ditadura com aparência de Justiça

O atual sistema judiciário brasileiro tem duas finalidades fundamentais:

(1) impedir ou dificultar que os plutocratas e seus representantes sejam condenados judicialmente (há gente honesta no sistema).

(2) condenar e prender, culpados ou inocentes, todos os desobedientes, rebeldes e inconformados com a ordem de dominação instituída (a mídia colabora promovendo o assassinato de reputação).

Juízes, desembargadores, promotores e delegados são muito bem remunerados para exercerem essas funções.

Rei

- 2017-08-14 16:44:46

A blindagem de Aécio daria um livro!

A sucessão de eventos necessário para deixar esse bandido livre chega a ser cômico!

Todas as instituições se desmoralizam ao máximo simplesmente para poupar esse excremento político que foi estopim inicial de toda a desgraça nacional!!!

Aécio Neves não estaria nem no segundo turno contra Dilma... o Brasil seguia sua normalidade... de repente o avião do seu rival cai... o que se seguiu foi a montagem de uma máquina de guerra política que uniu toda a imprensa e a justiça... destruiram a esquerda, o Brasil e se destruiram... Agora as ruinas serão governadas pelos facista mais bem apresentável que sobrar de pé após a guerra de merda que virou a política nacional!

peregrino

- 2017-08-14 16:40:24

delação como intrumento de investigação...

nunca funcionou para quadrilhas tucanas ou nunca foi visto como válido

e passa a ser intrumento político a partir do momento em que investigadores passam a dar mais valor às suas escolhas

investigar não é escolher provas, mas eles escolhem para que o juiz aceite

João Ximenes

- 2017-08-14 15:48:09

Lixo à jato.

Essa lava jato é um verdadeiro lixo  a jato.

João de Paiva

- 2017-08-14 14:34:47

O Porta dos Fundos mostrou como funcionam as delações

Mais do que centenas de reportagens ou análises críticas feitas por jornalistas, analistas, cientistas sociais e políticos, historiadores, intelectuais, juristas e acadêmicos de várias áreas, basta assistir ao vídeo "Delação", feito por atores-humoristas do portal eletrônico 'Porta dos fundos', para entender com funciona o instituto da delação premiada no Brasil. As ações do MPF e da PGR em relação à empreiteira OAS, com que manipularam, forjaram e desfizeram "acordos de delação premiada" confirmam integralmente que os atores Guilherme Duvivier e Fábio Porchat não fizeram uma peça humorística, mas um relato fiel de como agem a PGR e o MPF nesses famigerados acordos de delação premiada.

A Fraude a Jato  é uma ORCRIM institucional. O chamado 'sistema de justiça' (PF, MP e PJ) está repleto de ORCRIMs institucioais e a cada dia suregem evidências e provas cabais disso.

ze sergio

- 2017-08-14 14:15:37

lava jato...

E se faz todo um estardalhaço e quando é para chegar ao Tucanato, tudo para. Mensalão Tucano? Trensalão Tucano?Merendão Tucano? Zelotes? Banestado? Prisão de Aécio Neves? Todas Empreiteiras envolvidas na Lava Jato são "donas " de São Paulo. Não se faz mais nada no estado e na cidade sem pagar à alguma Empreiteira.Até respirar seria pago. Lembram da Inspeção Veicular? Que o Universo estava ameaçado se não houvesse aquele achaque contra seu bolso. E a mídia e muitos lunáticos dando apoio. Privatização do Ar. O que falta mais em SP? Estas Empreiteiras que tanto corromperam o Governo Federal, se tornaram "donas" de SP sem subornar ou ser achacada pelos Politicos Paulistas? É Surreal!!! Onde está o Judiciário?! O Brasil está mudando só quando é para atingir petistas? 

Pedro Penido Dos Anjos1

- 2017-08-14 13:35:18

Quadrilha Mineira

E a noiva vai ser a mulher do padre?

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador