Lava Jato se uniu aos Estados Unidos para destruir a Petrobras, denuncia PT

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Jornal GGN – As bancadas do PT no Congresso emitiram uma nota nesta sexta (5) denunciando um conluio para destruir a Petrobras. Na visão dos parlamentares, Lava Jato se uniu aos interesses dos Estados Unidos, com a anuência do governo Temer, para esvaziar o poder de recuperação da empresa.

Na nota, as bancadas na Câmara e no Senado dizem que a Petrobras “tinha tudo para se recuperar com celeridade” dos estragos provocados pela Lava Jato. “Contudo, o governo do golpe se dedica a enfraquecê-la, com o objetivo claro de privatizá-la e de entregar nossas reservas estratégicas ao capital internacional.”

“(…) parece que há um evidente conluio entre a operação Lava Jato e os interesses do governo norte-americano e de firmas estrangeiras, que querem se apossar das estratégicas reservas do pré-sal e privatizar nossa grande empresa. Com efeito, há muito que o PT vem denunciando os efeitos deletérios dessa operação para os interesses nacionais. Em outros países, inclusive no EUA, as investigações sobre corrupção prejudicam apenas os corruptos, mas preservam as empresas e seus empregos”, denunciaram.
 
“(…) a Lava Jato está destruindo vários setores estratégicos da nossa economia, inclusive o de petróleo e gás, numa postura irresponsável que só beneficia interesses alienígenas. Parece claro, dessa forma, que tal operação está sendo dirigida de fora do País.”
 
Na quinta (4), o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da Lava Jato de Curitiba, publicou no Facebook que a culpa pela multa bilionária que a Petrobras resolveu pagar aos EUA para encerrar uma ação coletiva (quase 3 bilhões de dólares) é culpa de quem não teve “competência para roubar”. Segundo eles, os dirigentes que desviaram recursos da estatal deveriam saber que ela está ao alcance da jurisdição dos EUA desde que se lançou no mercado financeiro daquele País.
 
Leia, abaixo, a nota completa.
 
O PT e suas Bancadas no Senado e na Câmara denunciam como lesivo ao interesse público e contrário à legislação nacional o acordo negociado pela Petrobras para encerrar a ação coletiva iniciada por investidores estrangeiros contra a empresa em Nova Iorque.
 
Por meio deste acordo, a Petrobras se compromete a pagar uma indenização de quase US$ 3 bilhões a esses investidores, em razão dos prejuízos causados pela operação Lava Jato às ações da empresa em Wall Street.
 
Tal indenização é 6,5 vezes maior que o dinheiro recuperado até agora pela operação Lava Jato e devolvido a Petrobras, bem como superior ao valor que reconhecidamente foi desviado por atos de corrupção. Saliente-se que há outras 13 ações judiciais nos EUA contra a nossa empresa e que os acionistas brasileiros agora exigem a mesma indenização, o que pode multiplicar os prejuízos da Petrobras, no médio prazo.
 
Trata-se, portanto, de um acordo que prejudica a Petrobras e coloca os interesses dos investidores estrangeiros acima do interesse público brasileiro. Deve-se observar que a Petrobras é uma empresa sólida, detentora da melhor tecnologia para prospecção de óleo em águas profundas, a última fronteira do petróleo no mundo. Suas dificuldades conjunturais advêm das circunstâncias do mercado, não de eventuais atos corrupção, que estão presentes, aliás, em todas as grandes empresas de petróleo do mundo.
 
Com acesso a uma das maiores reservas de petróleo do planeta, a Petrobras tinha tudo para se recuperar com celeridade, o que se reverteria em novas valorizações de suas ações. Contudo, o governo do golpe se dedica a enfraquecê-la, com o objetivo claro de privatizá-la e de entregar nossas reservas estratégicas ao capital internacional.
 
Foi essa lógica imediatista e privatizante que levou o governo FHC a abrir o capital da Petrobras na Bolsa de Valores de Wall Street, tornando-a vulnerável a ações desse tipo, decididas por juízes norte-americanos. É lamentável ver a nossa principal empresa ser destruída por decisões monocráticas de juízes brasileiros e estrangeiros.
 
Nesse sentido, parece que há um evidente conluio entre a operação Lava Jato e os interesses do governo norte-americano e de firmas estrangeiras, que querem se apossar das estratégicas reservas do pré-sal e privatizar nossa grande empresa. Com efeito, há muito que o PT vem denunciando os efeitos deletérios dessa operação para os interesses nacionais. Em outros países, inclusive no EUA, as investigações sobre corrupção prejudicam apenas os corruptos, mas preservam as empresas e seus empregos.
 
No Brasil, contudo, a Lava Jato está destruindo vários setores estratégicos da nossa economia, inclusive o de petróleo e gás, numa postura irresponsável que só beneficia interesses alienígenas. Parece claro, dessa forma, que tal operação está sendo dirigida de fora do País.
 
O PT e suas Bancadas continuarão lutar para que a Petrobras e o pré-sal sirvam aos interesses estratégicos do Brasil, e não aos interesses mesquinhos, imediatistas e predatórios de investidores estrangeiros.
 
Gleisi Hoffmann, senadora e presidenta nacional do PT
Lindbergh Farias, líder do PT no Senado Federal
Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara dos Deputados
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. COM O AVAL DO PT, É CLARO!

    COM O AVAL DO PT, É CLARO!

    Pois o PT tinha a obrigação de esclarecer o povo na CADEIA NACIONAL DE TVS, sobre o que fariam o Temer e seu novo programa de governo; mas preferiu se calar, deixando que 97% do povo, que não lê conteúdo político de internet, soubesse apenas o que a globo contou. Para o povão, hoje, a Dilma destruiu o Brasil, todos os políticos são ladrões, e o Temer está pelo menos tentando consertar o que ela fez de errado…

    https://jornalggn.com.br/noticia/lava-jato-se-uniu-aos-estados-unidos-para-destruir-a-petrobras-denuncia-pt

    Quando algo apodrece, e esquecemos de jogar no lixo, é assim. Fica aquele cheiro de coisa podre…

  2. O PT, ENTRETANTO, OU FOI CORRUPTO, OU EXTREMAMENTE BANANA!

    Porque sabia disso desde o começo, não decretou um estado de sítio, e muito menos convocou a CADEIA NACIONAL DE TVS para denunciar o que o Temer queria fazer…

    Como é muito feio dizer que se entupiram de propinas. Vamos dar-lhes o benefício da dúvida. Entretanto, o que um partido tão incompetente e banana, como esse, teria a oferecer para o Brasil?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome