Lula chama Sarkozy, Hollande, Dilma e FHC como testemunhas em ação da Zelotes

Jornal GGN – A defesa do ex-presidente Lula convocou os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff, além dos de Kjell Stefan Löfven (Suécia), François Hollande e Nicolas Sarkozy (França), como testemunhas na ação penal que tramita em Brasília, em função de denúncias da operação Zelotes.

Lula é acusado de pela Procuradoria da República de ter praticado crimes de tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro com a compra de 36 caças suecos Gripen, pelo governo Dilma, além da aprovação da Medida Provisória 637/2013.

Segundo a defesa de Lula, essa “ação assenta-se na esdrúxula tese de que Lula teria permitido que o escritório Marcondes e Mautoni ‘vendesse’ sua influência sobre decisões da então presidente Dilma Rousseff”.

Os advogados esperam que as testemunhas possam falar sobre a negociação dos caças, que começou no governo do PSDB (1995-2002) e concluída na gestão Dilma. 

“É nessa circunstância que o primeiro-ministro da Suécia, Kjell Stefan Löfven, foi convocado pela defesa de Lula para depor. Na avaliação de Martins e Teixeira, o ex-presidente da França Nicolas Sarkozy e o atual mandatário daquele país, François Hollande, também podem contar aos procuradores por que as tratativas com o Brasil para a venda dos caças não foram concretizadas”, diz o Estadão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora