Lula se diz “ansioso” para depor diante de Moro sobre o caso triplex

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O ex-presidente Lula disse, em entrevista a uma rádio do Ceará, nesta sexta (7), que está “ansioso” para ficar cara a cara com o juiz federal Sergio Moro e descobrir quais as provas que a Lava Jato acumula contra ele no caso triplex. Lula disse que está curioso porque os próprios procuradores da Lava Jato chegaram a dizer que não têm provas de que Lula comandou um esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, apenas “convicção” disso.

“Estou ansioso porque é a primeira oportunidade que vou ter de saber qual é a acusação que eles têm contra mim, e qual é a prova. Porque até agora o que vi é alguem dizer é que não esperem provas, porque eles têm convicção. Estou ansioso porque é preciso ter prova para me condenar”, disse o ex-presidente.

Lula ainda comentou que tem “ficado quieto” sobre as denúncias midiáticas da Lava Jato, e que só rompeu esse silêncio de maneira mais “explícita” durante audiência na Justiça Federal de Brasília, onde ele é acusado de tentativa de obstrução de Justiça graças a uma delação do senador cassado Delcídio do Amaral. Ele disse que, ali, uma manifestação mais enérgica era inevitável, diante da “mentira” e “aberração” que era a acusação de Delcídio sobre Lula ter mandado comprar o silêncio de Nestor Cerveró.

Diante do juiz Ricardo Leite, Lula disse que, enfim, teve a chance de prestar esclarecimentos a um “juiz imparcial” e refutou as acusações de Delcídio. Naquele processo, segundo a defesa do ex-presidente, a maioria das testemunhas apontaram que o único interessado em evitar uma delação de Cerveró na Lava Jato era o próprio senador.

Lula disse que, no caso triplex, não pretende dizer nada a Moro que possa despertar alguma discussão. “A única coisa que não vale é dizer que tem convicção [de crimes]. Prova significa documento, coisa escrita, conta bancária. Eles já quebraram meus sigilos (…). Eu sinceramente não sei qual é o limite deles em invadir minha vida.”

O ex-presidente ainda disse que “Moro cumpre um papel importante na história do País. A única cosia que condeno nisso tudo é utilizar a imprensa para condenar as pessoas previamente, antes de ter prova. (…) Eles cometeram um equívoco ao me tratar dessa maneira.”
 
ELEIÇÕES 2018
 
Sobre 2018, Lula disse que ainda é cedo para avaliar quem estará na disputa, mas afirmou que o importante é que ela dê ao povo a legitimidade de escolher quem será o próximo governante. É a única saída viável para a crise.
 
“Eu não conversei com Ciro ainda sobre 2018. Preciso deixar o tempo passar para ver se a política brasileira vai se arrumar, porque está muito complicada a política brasileira”, disse Lula.
 
“Eu só quero que as pessoas tenham clareza que eu levo o Ciro muito em conta, tenho muito respeito por ele, e não vou brigar com ele por qualquer coisa. Aprendi a gostar dele. Eu só tenho elogios, não tenho crítica. Mesmo que a gente seja adversáriso – e já fomos duas vezes – não cria nenhum rusga entre eu e Ciro Gomes”, acrescentou.

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. A midia noticia uma iminente

    A midia noticia uma iminente delaçao da OAS.

    A turminha de Curitiba pode, muito bem, estar preparando uma bomba em cima do depoimento do Lula.

    Basta um dos delatores da OAS afirmar que o tal triplex é do Lula. Pronto.

    A midia estaria prontinha para aprontar o “escândalo”.

    Provas? Pra que provas?

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome