Manifesto em defesa da legalidade

Atualizado às 22:10

É hora de encarar os fatos: há uma conspiração em marcha para desestabilizar o governo, ainda que à custa da desorganização da economia. Não dá mais para tapar o sol com a peneira. É uma conjunção muito grande de fatores:

  1. A cobertura enviesada da mídia em cima de vazamentos seletivos da Operação Lava Jato. Conseguiram transformar até a Swissleaks em operação Lava Jato.
  2. O comportamento do Procurador Geral da República Rodrigo Janot, tratando o crime de vazamento de informações como se fosse uma ocorrência normal.
  3. As declarações sincronizadas da mídia, Joaquim Barbosa e Sérgio Moro, procurando manietar o já inerte Ministro da Justiça.
  4. A visita de procuradores ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a pretexto de colaborar com as investigações contra a Petrobras.
  5. Finalmente, a decisão do Ministério Público Federal, de agora há pouco, de dar o golpe final contra as empreiteiras da Lava Jato, inviabilizando-as definitivamente.

Não tem lógica alegar estrito cumprimento da lei para liquidar com as empresas. Nem o mais empedernido burocrata ficaria insensível aos efeitos dessa quebra sobre a economia brasileira, sobre empregos e sobre o crescimento.

Qualquer agente público minimamente responsável trataria de apurar responsabilidades e punir duramente as pessoas físicas responsáveis, evitando afetar as empresas, ainda mais sabendo dos desdobramentos sobre a economia como um todo.

Só intenções políticas obscuras para justificar essa marcha da insensatez.

PS – Alo, presidente Dilma Rousseff. Esqueça essa preocupação sobre se as pessoas vão ou não duvidar da sua honestidade. Ninguém duvida dela. Eles não estão atrás da sua reputação: estão atrás do seu cargo. Acorde!

PS 2 – Fonte bem relacionada com a Procuradoria Geral da República esclarece que a ida de Janot aos Estados Unidos visou impedir excesso de declarações da força tarefa. Não os impediu de ir mas foi junto para que, na condição de autoridade maior, pudesse centralizar as declarações e impedir excessos.

Abaixo, manifesto de personalidades contra o jogo político em andamento.

Manifesto: O QUE ESTÁ EM JOGO AGORA

A chamada Operação Lava Jato, a partir da apuração de malfeitos na Petrobras, desencadeou um processo político que coloca em risco conquistas da nossa soberania e a própria democracia.

Com efeito, há uma campanha para esvaziar a Petrobras, a única das grandes empresas de petróleo a ter reservas e produção continuamente aumentadas. Além disso, vem a proposta de entregar o pré-sal às empresas estrangeiras, restabelecendo o regime de concessão, alterado pelo atual regime de partilha, que dá à Petrobras o monopólio do conhecimento da exploração e produção de petróleo em águas ultraprofundas. Essa situação tem lhe valido a conquista dos principais prêmios em congressos internacionais.

Está à vista de todos a voracidade com que interesses geopolíticos dominantes buscam o controle do petróleo no mundo, inclusive através de intervenções militares. Entre nós, esses interesses parecem encontrar eco em uma certa mídia a eles subserviente e em parlamentares com eles alinhados. Debilitada a Petrobras, âncora do nosso desenvolvimento científico, tecnológico e industrial, serão dizimadas empresas aqui instaladas, responsáveis por mais de 500.000 empregos qualificados, remetendo-nos uma vez mais a uma condição subalterna e colonial.

Por outro lado, esses mesmos setores estimulam o desgaste do Governo legitimamente eleito, com vista a abreviar o seu mandato. Para tanto, não hesitam em atropelar o Estado de Direito democrático, ao usarem, com estardalhaço, informações parciais e preliminares do Judiciário, da Polícia Federal, do Ministério Público e da própria mídia, na busca de uma comoção nacional que lhes permita alcançar seus objetivos, antinacionais e antidemocráticos.

O Brasil viveu, em 1964, uma experiência da mesma natureza. Custou-nos um longo período de trevas e de arbítrio. Trata-se agora de evitar sua repetição. Conclamamos as forças vivas da Nação a cerrarem fileiras, em uma ampla aliança nacional, acima de interesses partidários ou ideológicos, em torno da democracia e da Petrobras, o nosso principal símbolo de soberania.

20 de fevereiro de 2015

Alberto Passos Guimarães Filho

Aldo Arantes
Ana Maria Costa
Ana Tereza Pereira

Cândido Mendes

Carlos Medeiros

Carlos Moura

Claudius Ceccon

Celso Amorim
Celso Pinto de Melo

D. Demetrio Valentini

Emir Sader

Ennio Candotti
Fabio Konder Comparato

Franklin Martins

Jether Ramalho

José Noronha

Ivone Gebara

João Pedro Stédile

José Jofilly

José Luiz Fiori
José Paulo Sepúlveda Pertence

Ladislau Dowbor
Leonardo Boff
Ligia Bahia
Lucia Ribeiro
Luiz Alberto Gomez de Souza

Luiz Pinguelli Rosa
Magali do Nascimento Cunha

Marcelo Timotheo da Costa

Marco Antonio Raupp
Maria Clara Bingemer
Maria da Conceição Tavares

Maria Helena Arrochelas
Maria José Sousa dos Santos

Marilena Chauí
Marilene Correa
Otavio Alves Velho
Paulo José
Reinaldo Guimarães
Ricardo Bielschowsky
Roberto Amaral
Samuel Pinheiro Guimarães

Sergio Mascarenhas
Sergio Rezende
Silvio Tendler
Sonia Fleury
Waldir Pires

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

251 comentários

  1. Todo o apoio…

    …a este manifesto eivado de nacionalismo e sentido democrático.

    Documento fundamental nesse momento em que se busca confundir a sempre ingênua e apalermada ”opinião pública”– que nada mais é do que uma extensão acrítica da opinião publicada.

    Viva o Brasil!

  2. Manifesto em defesa da legalidade

    O Brasil vive o seu principal momento de RECONSTRUÇÃO DA DEMOCRACIA  QUE  passa pelo maior contra ataque da direita nacional e internacional já visto.

    É neste momento que todo o povo que deseja manter a plenitude de suas conquistas se aterem aos movimentos diarios para assim defendermos nossas CONQUISTAS…

  3. Reproduzo aqui trecho de

    Reproduzo aqui trecho de comentário que fiz mais cedo, no post do Veríssimo. Acho que é pertinente:

    “É perda de tempo falar que há um interesse geo-político em relação ao petróleo, que já justificou uma invasão a um país soberano, como o Iraque, para o controle de sua economia, e que pode explicar o que estão fazendo agora com a Petrobras. Não invadem o Brasil porque o Brasil não é o Iraque. Aqui a abordagem é diferente: a guerra é underground, quem age são os assassinos econômicos, através da manipulação de biografias e da corrupção do mercado. Para alguns, nada disso importa, só o senso comum produzido pelas manchetes. Contexto maior? Piada. A visão é estreita, não chega à esquina. Assim como tivemos que aguardar um operário chegar à presidência para este país começar a mudar onde efetivamente importa, coisa que os vários presidentes acadêmicos antes dele não conseguiram, tomara os pobres, sem educação formal, na sua simples condição de eleitores, continuem a nos iluminar com a sabedoria popular e a realizar o que os formados em faculdade não conseguem: enxergar a ligação entre o imediato e o futuro, isso que é o contexto maior de que nos fala Veríssimo.”

  4. Manifesto em Defesa da Legalidade

    Subscrevo o presente Manifesto.

    Cleito Pinto Ribeiro

    Historiador – Centro de Arqueologia Annette Laming Emperaire

    Lagoa Santa – Minas Gerais

  5. Êpa, assinei esse manifesto e

    Êpa, assinei esse manifesto e não arrolaram o meu nome? 

    Agora sério: tudo real, verdadeiro, crível, exata leitura dos fatos. Que nos desculpem os subscritores desse documento, mas há tempos que essa é a intuição que permeia os ambientes não contaminados por esse ódio político tresloucado que assola o país, a exemplo deste Portal. Os indícios são fortes, a começar por de uma hora  para outra aparecerem articulações ou interconexões entre personagens antes sem nenhuma vinculação. 

    O jogo político é, sim, violento, sub-reptício porque camufla sobre reais intenções num falso moralismo, e anti-Brasil. Se não for paralisado poderá nos levar ao impensável. 

    Investigue-se, denuncie-se, dê-se publicidade, puna-se com rigor a TODOS os envolvidos em crimes, mas que se preserve o patrimônio material e a tranquilidade econõmica e social da nação. 
     

  6. #impitmanémeuzovo

    Essa pessoas são da época em que os  “manifestos” eram instrumentos eficazes de luta politica. Hoje os “manifestos” são importantes, mas não tem a mesma eficacia de antes. É preciso muito mais que isso. É preciso denunciar sempre, frequentar as redes sociais, enfrentar  o dabate sem meias palavras. Não adianta fazer “manifesto” e  depois se recolher a inercia dos fatos. Isso inclui também o governo, o mais inerte de todos os setores. Esse blog é uma trincheira fundamental, e eu louvo o Nassif e  todos que estão aqui, diariamente, fazendo o contraponto. Não existe cessar fogo. O que esta em jogo não somente o governo de A ou de B. É a Democracia, a Constituição e a riqueza nacional. A quem  interessa destruir a Petrobrás??? Por que o Judicário age como se vivessemos na Africa Equatorial??? E por que essa merda desse governo esta sempre na defensiva, incapaz de liderar qualquer reação??  Vamos pra ofensiva, sem perder a ternura jamais.#Impitmanémeuzovo

  7. Achei sinceramente que o post

    Achei sinceramente que o post ficou confuso.

    Começou muito bem com o discurso do Nassif, mas terminou com uma manifesto que não é muito claro e não trata de fatos concretos e sim de ilações. Reduz toda a questão a que o pais enfrenta ao fato de “se entregar o pré-sal”.

    • Tudo bem, Daniel, é a tua

      Tudo bem, Daniel, é a tua análise que respeito. Mas a minha é que o manifesto  vai exatamente no cerne das duas GRANDES QUESTÕES DE FUNDO que ao fim e ao cabo explicam o desvario que tomou conta de certos setores e instâncias do país por conta dessas irregularidades(graves) na Petrobrás, qual sejam: uma de natureza econômica: mudança do perfil societário da Petrobrás(privatização) de olho no pré-sal; outra política: derrubada “legal” do governo ou enfraquecimento do mesmo para inviabilizar a candidatura de Lula; e por fim a criminal: processar e condenar hierarcas do PT, de preferência Lula e/ou Dilma. Esta última não explícita no manifesto, mas dedutível. 

    • Caro Daniel.Estamos diante da

      Caro Daniel.Estamos diante da Conquista do Estado II.Falo isso não só baseada na leitura do Livro de Rene Dreifuss,

      Como em todos os livros que demonstram o contexto e fatos finais  do Golpe de 1964.Marchas da Familia,Manchetes de o Globo,folha…Carlos Lacerda medo do Comunismo”

      Se voltarmos para o governo Getulio não o Estado novo.o eleito em 1951 veremos todos tipos possiveis de ataquesinfundados,inclusive a de Jornalistas que remaram contra corrente vide Samuel Weinner.

      Reza a lenda que um assessor proximo a Getulio no auge dos ataques,foi conversar com Chateubrand,o por que de tal virulencia?a resposta de Chauteubrand foi clara:não tenho nada contra Getulio mais fala para ele desistir dessa Historia de PETROBRAS.!

      Sabemos que existe ladrões na Petrobrás,que se relata de 1997.Por qual motivo o que tem haver com o modelo de partilha do Pre-Sal ! O Globo fez um editorial defendendo a mudança,Serra Chevron veio com a mesma ideia,novamente,o Limpissimo Eduardo Cunha tambem se manifestou a favor.

      A questão é que nós temos a tecnologia para a exploração em aguas profundas,Pre-Sal. e é o que eles querem.

    • Só corrigindo,Samuel Wainer

      Só corrigindo,Samuel Wainer sofreu ataques do Monopolio midiadico da epoca,O Globo,Folha……Tal qual Luis Nassif e PHA.Daniel camadas de Pre-Sal existem em outras costas como na Africa do Sul ,mais só o Brasil tem a tecnologia pronta,para explora-las.

  8. Porque este texto
    “PS – Alo,

    Porque este texto

    “PS – Alo, presidente Dilma Rousseff. Esqueça essa preocupação sobre se as pessoas vão ou não duvidar da sua honestidade. Ninguém duvida dela. Eles não estão atrás da sua reputação: estão atrás do seu cargo. Acorde!”

    não está em NEGRITO, EM MAIÚSCULAS E COM O TAMANHO DO TIPO DOBRADO ???

  9. Investigar roubalheira agora

    Investigar roubalheira agora é crime de lesa pátria!

    Too big to jail!

    Ainda querem que engulamos a ideia de que, se o roubo é suficientemente grande para supostamente balançar a economia, devemos ser “cuidadosos” com as empresas.

    Ligando o SAP, quando organizarem um esquema, que seja grande o suficiente para “balançar estruturas”,

    Aprendam!!  Quem rouba pouco não tem manifesto de “intelectual” para chamar de seu…

     

     

     

     

    • Escrevi o comentário acima

      Escrevi o comentário acima antes de ler o teu. Pelo menos tiveste coragem de externar a discordância, merce de não concordar em NADA contigo.

      Não concordo porque simplesmente apelas para falácias. Vou ser mais franco e direto: PORQUE MENTES! Repito: MENTES de maneira vergonhosa.

      Tu e pessoas do teu tipo são moralistas de araque, seletivos, de ocasião, de fachada. Calam-se frente à roubalheiras e safadezas relacionadas com suas opções políticas-ideológicas e concentram-se nas dos outros. 

      Mas não se trata aqui de sobrelevar, ocultar ou minimizar roubalheiras, mas ir além desse supimpa ignorância de vocês. Na realidade, prezado, vocês são mesmo é analfabetos. E analfabetos não conseguem apreender o que realmente está em jogo. 

       

    •   TDTC – Too dumb to

        TDTC – Too dumb to comment

        Lê de novo o texto. Entendeu? Leia de novo. Tenta de novo. De novo.

        Só jornalista mau-caráter iguala bom senso a defesa de roubo – e você tá indo na mesma toada, talvez iludido. O que se está falando é justamente em punir OS CULPADOS – não as entidades jurídicas, que empregam centenas de milhares de INOCENTES.

        E agora, entendeu?

  10. Não há como negar

    Não há como negar que a covardia, a inanição e a mediocridade desse governo que gostou de viver nas cordas contribuiu para esse clima golpista. Caso isso acontença não vou isentar a Dilma, pois a sua covardia e teimosia não podem ser maior do que o cargo que ela ocupa. Infelizmente ela deixou que ambos, covardia e teimosia se agigantacem ao ponto de matar a instituição que ela representa que a Presidência. A Dilma pode perder o emprego, mas o país perde de vez o seu status de nação independente e soberana. Quem ganha com a nossa subordinação? Os nosso queridos irmãos no Norte. Vão nos dominar sem a necessidade de coturnos.

  11. Observo que algum, ou alguns,

    Observo que algum, ou alguns, não concordam com o manifesto. A ilação se justifica pelas “estrelinhas”.

    Tudo bem, é um direito discordar. Entretanto, por que então não se manifestar(ao contrário) ? A tribuna é livre. 

    Será por falta de argumenrtos? 

  12. legalidade versus golpismo

    Agora é o momento para desmantelar os golpistas, a legalidade das urnas sequer deve ser aventada.

    A casa grande nestes tempos não tem o corvo Lacerda em quem se apegar, temos tristes figuras agindo amontoadas e covardemente contra o estado de direito. Lança-se a pedra e esconde-se a mão.

    Um rábula pede parecer a outro rábula a mando de vaidoso invejoso falido para corroborar desejos insustentáveis, togados napoleônicos reintroduzindo as masmorras medievais, mídia sem adjetivações possíveis para não chegar ao turpilóquio, e agora sim vejo o grande fator de instabilidade, não do governo eleito, mas das revelações na lista HSBC que se sabe ser muito maior do enunciado e a envolver muitas mais instituições mundo afora, com revelações que podem desarticular de vez a casa grande.

    A casa grande sabe que naqueles cofres não encontrará petistas, ali é o lugar de corrupção graúda de tucano gordo, o como e quem espoliou este País por quinhentos anos; precisa parar imediatamente este andor, afinal o culpado já existe:  PT, Petrobrás, Lula, Dilma, Dirceu, e eu porque não!

  13. Sou um Zé Mané, mas assino se

    Sou um Zé Mané, mas assino se tiver como faze-lo. O objetivo disto tudo está tão óbvio, tão escancarado que apenas o imenso analfabetismo político de parte de pessoas que mais parecem zumbis  controlados pela mídia explica sua não percepção. A América Latina está sob ataque. Os malfeitores de sempre estão tentando emplacar um “Outono Latino”.

  14. Oportunismo barato e jogo político

    Enquanto o tal gigante dormia, muitos já estavam acordados. Antes, nos governos corruptos demotucanos, se morria de fome e sede. Foram 500 anos de desmandos que estão sendo corrigidos. Essas empreiteiras não começaram a operar dessa forma agora, muito menos cresceram recentemente. As grandes fortunas, feitas en décadas de politicagem, também não iniciaram nos últimos tempos

  15. Até quando a Dilma ficará inerte?

    Ela pensa que pode agir que nem o Geraldo, quietinha num canto, torcendo pra chover na sua horta enquanto o PIG faz sombra ? Parece que o maior trunfo dos governos do PT , os baixos niveis de desemprego, está indo para as cucuias. E, desemprego em alta é objetivo e prato cheio do duo Pig-tucano. Alem de recessao. Vai ficar parecido com a saudosa era FHC. Só falta acabar com o “bolsaesmola” nas palavras de sua majestade labiosa – saudades do Fausto Wolff.

       Acorda Dilma!

  16. golpe em marcha

    Vamos estabelecer de saída uma idéia essencial. Uma má política não é melhor que a falta de uma política. A má política é o manifesto; a falta de uma política é o que temos, no momento. Mas a melhor política é a que deve ser feita no Congresso Nacional, mediante o encaminhamento e votação, em regime de urgência, de uma lei que faculte ao poder público a  nomeação extraordinária de servidores públicos como interventores na administração das empresas privadas prestadoras de serviço aos organismos estatais, sob controle da CGU e fiscalização do BC, Receita Federal e TCU. De acordo com essa lei, também devem ser especificadas as responsabilidades originais de seus proprietários legítimos nos contratos com o poder público e seus agentes, a duração da intervenção e as condições de seu retorno ao mercado ou não, seja por sua transferência para terceiros compradores, seja por sua  liquidação para pagamento de impostos e das indenizações e multas cabíveis. A duração da intervenção deve corresponder, no mínimo, aos prazos contratuais das obras licitadas ou, na pior das hipóteses, até o seu término. A União garantirá as operações contratuais das empresas sob esta modalidade de intervenção. É o que penso.

      • É o contrário

        A PEC 37 não foi aprovada, foi rejeitada, arquivada, limada, foi pro saco.

        Ela determinava que só a PF teria poder de investigação, não o MP.

        Foi rejeitada pelo Congresso porque nas manifestações de 2013 sempre aparecia alguém segurando um cartaz de “fora PEC 37” – e quem segurava aquilo nem sabia que diabo era a tal PEC 37. O Congresso, cagão como sempre, derrubou a proposta.

        O resultado, concordo, está aí: o MP pode tudo.

         

  17. Tá dominado, tá tudo dominado…

    É impressionante como setores público, que deveriam primar pela isenção e impessoalidade, estão dominados até hoje por partidários demotucanos e politiqueiros de oposição. Isso se deve também ao trabalho que a imprensa, não menos corrupta, vem fazendo. Perdem a eleição mas não saem da situação. Vergonha! Cansamos de ser enganados!

     

    O tucano Paulo Costa foi colocado na direção da Petrobrás por FHC, época que queriam vender a empresa por 15 bilhões, menos que seu faturamento. O doleiro trambiqueiro tucano Youssef é amigo íntimo de Álvaro (esqueci 6 milhões) Dias e começou sua carreira de sucesso lavando dinheiro para demotucanos. A operação está levando em consideração apenas  a delação de tucanos instruídos por tucanos. Tudo acontece em um QG tucano no Paraná, com delegados tucanos e justiça tucana. Por isso, não é de se estranhar que nomes tucanos não apareçam, mesmo estando essa turma tão próxima das empreiteiras e dos réus.

  18. Vai ser preciso mais que um manifesto

    A situação do Brasil e do Mundo deteriora-se com uma velocidade que está acelerando.

    Os velhos e surrados esquemas de acertos, aconchegos e jeitinhos não funcionam mais, nem aqui, nem na China.

    Faz-se necessário, na minha humilde opinião, um pacto entre o povo e os lideres da nação, para que todos possam remar na mesma direção e levar o Brasil para um embate e quiça aguardar tempos melhores para voltar a navegar.

    O que temos hoje é a sudade das marolinhas do Lula, frente a águas revoltosas de um poderoso Tufão que se avizinha.

    O tempo urge, Presidenta, mãos a obra.

  19. Será que entendi?

    O enredo é mais ou menos assim. Esquecendo quem começou a lambança e quem não tomou providências que era sua função tomar naquele tempo (o paulo francis denunciou em público), o globo informa que a petrobrás é corrupta e os que nele se guiam querem fechá-la. E aí a corrupção acaba. Será que entendi? Mais um bom serviço prestado pelo pig ao… ( a quem?).

  20. Mais um circo tucano armado

    Tendo comprovadamente já sido mostrado que há conflito de interesses na atuação do tucano Moro nessa operação, o que estão esperando para substituí-lo??? Assim não haverá imparcialidade e legitimidade. 

  21. tudo começa como se fosse a
    tudo começa como se fosse a salvação de todas as mazelas.é a arte sutil de dissimular os propósitos reais embutidos no comportamento dos salvadores da pátria, elites variadas e imprensa entreguista.depois vem as trevas e as sombras,e a perda dos passos dados na direção de um país soberano e independente. ai passados esses anos negros, volta-se a reivindicar aquele trajeto que levaria à condição de nação soberana. o resultado final é uma republica das bananas que se parece com a maré, vai e volta e continua nesse vai e vem inútil e frenético. 

  22. No desespero só enxergam conspiração …

    O manifesto foi escrito por Nicolas Maduro ? Parece que sim. Ele é que, no desespero de ver o país se afundanfo na crise econômica e política  e perdendo o pider, enxerga em todos os cantos uma conspiração. Os ” mal feitos” da Petrobràs, como está no texto ? Por aí se vê como os autores do manifesto são objetivos ! Só dá para rir mesmo. Ponham os oês no chão, minha gente !

    • E seus pés estão aonde? Na

      E seus pés estão aonde? Na globo???

      Dica de blog pra você frequentar: reinaldo azevedo. Lá você vai ser feliz…

      Pra esse tipo de “gente” nem desenhando…

  23. Ontem aqui mesmo no blog se

    Ontem aqui mesmo no blog se pregavam a intervenção (alguns mais afoitos queriam a liquidação e prisão dos diretores) do HSBC Brazil por supostos malfeitos (vou utilizar uma eufemismo para corrupção que os petistas adoram) do HSBC Suiço. Ninguém estava preocupado com milhares de bancários e a cadeia de terceirizados que serve o banco e muito menos para uma possível crise no sistema bancário nacional que atingiria em cheio a economia.

    Hoje e anteontem, aparecem os mesmos com suas lógicas tortas, num caso clássico de dissonância cognativa, defendendo, como babás amorosas, empreiteiros, empreiteiras, políticos e funcionários públicos corruptos, num “nacionalismo” de buteco como “….da Petrobras, o nosso principal símbolo de soberania.” 
    Triste a nação que precisa de um empresa para se firmar como soberana. A mesma mentalidade que aconteceu quando da privatização da Embraer, os céus do Brasil estarão na mão dos gringos, a Boeing vai tomar o ITA, o CTA e toda a cadeia tecnológica brasileira.

    Defender empreiteiteiras e empreiteros corruptos, a Sindrome de Salim: Rouba mas faz!

     

     

     

     

  24. Mas qual a novidade? Desde o

    Mas qual a novidade? Desde o famigerado Cansei buscam instalar esse clima no país, com as primeiras passeatas pifias, o problema é que o Lula dormiu, esse ministro desde quando o vi pela  primeira vez num debate na poca que o mensalão pegava fogo achei-o muito ruim, parecia da oposição; a Dilma dormiu em cima de sua popularidade, errou feio com a tal faxina, com o tacape no pib e continua errando jogando nas costas de seu governo a corrupção endemica do país, não se trata de corrupção, essa interessa a muitos e está em todas as esferas de governo, se trata de tomada de poder, e todos os beneficios dele decorrentes, não ganharam o poder de volta no voto, vão tentar o tapetão, o golpe dos projetos de lei estapafurdios do congresso querendo manter por mais tempo os  ministros quando deveriam encurtar a permanencia dos mesmo e mais uma vez vão mexer no tempo de madato do presidente por causa do Lula, já esticaram já encurtaram; o pior quando voce liga a tv e ouve que o jornal da manha da globo é um patrocinio do Bando do Brasil dá para perder as esperanças, esse pessoal é muitop lerdo; quando forem apeados do poder, esqueçam, não voltarão nunca mais, não deixarão.  

  25. A maior safadeza dessa

    A maior safadeza dessa imprensa bandida é misturar a lavagem de dinheiro swissleaks com Petrobrás.Boa parte do dinheiro da privataria se encontra lá.

  26. O combate ao monstro

    Nassif, não há mais o que discutir sobre o processo de desestabilização do governo. Isto é fato e pronto. O problema não está na percepção do óbvio, mas sim na maneira de como combater estes ataques orquestrados. Este problema não é exclusivo do Brasil, portanto, mais um motivo para ampliarmos a visão sobre eles. Aquilo que constamos aqui, salvo as particularidades de cada caso, observamos também em todas as partes do mundo, inclusive na gigantesca e poderosa Rússia. Dai se entende sobre a real necessidade de encarar o problema sobre uma perspectiva supranacional. Enquanto o mundo não se reunir para combater a gênese do problema, ficaremos eternamente correndo de um lado para o outro apagando focos de incêndio.

    Você Nassif e outros grandes jornalistas brasileiros e internacionais podem contribuir muito para o início desta quase impossível batalha. Por que não pensar na criação de um forum internacional de jornalistas ? Os grandes movimentos sociais do Brasil não poderiam fazer o mesmo ? As centrais sindicais ? Pense nestas e em todas outras entidades juntas num grande encontro internacional para discutir um plano de ação voltado a combater o nascedouro destes ataques.

    É chegada a hora de encararmos o problema de frente. Os EUA criaram um monstro e ele está destruindo o mundo. Fazemos parte do cardápio desta criatura e precisamos nos unir para combatê-la, pois se continuarmos dispersos seremos eternamente sua fácil e deliciosa refeição. Esta batalha deve iniciar nos Estados Unidos. O povo americano, não sua “classe política” e nem suas “fundações”, o povo mesmo deve ser levado a sair de sua letargia política para ajudar o mundo a comater o monstro chamado CIA. Sem o amparo maciço da sociedade americana, que ainda não tem a real noção da periculosidade da criatura que lá se esconce, destruir a CIA será muito mais difícil.         

  27. E as empreiteiras

    Não é só na Petrobrás que os golpistas estão de olho, mas também no espólio das empreteiras. A pretexto de serem elas corruptas (?!) e, assim, devendo ser fechadas e lacradas, entrega-se de mão beijada o mercado das obras públicas, não só no território nacional mas mundo afora, a grandes empreiteiras estrangeiras.

    Acabando com a Petrobrás e com as empreiteiras, joga-se uma enorme massa de trabalhadores nas ruas, dá-se um golpe violento, se não fatal, nas pequenas e médias empresas que dependem das primeiras, e com isso os golpistas vão obter um aliado decisivo para derrubar o governo: as massas descontentes de desempregados e de empresários quebrados.

    Se a jogada criminosa prosperar, o golpe terá grande viabilidade, o que não parecia ter até agora. Sobretudo porque este governo (incluir o mandato anterior) está se mostrando completamente incapaz de reagir ao que quer que seja. Se não é capaz de reagir às mentiras, calúnias e armações primárias da mídia, como será capaz de enfrentar forças muito mais poderosas e globais do que as 6 famílias midiáticas?

  28. Acabo de chegar de Buenos

    Acabo de chegar de Buenos Aires, onde passei o carnaval. Que inveja da Cristina! Que coragem dessa mulher que vai para o confronto contra a mídia e grupos malditos dos pampas. Esfrega na cara da população em alguns canais de tv, o dia inteiro, os propósitos bandidos dos que querem desestabilizar a democracia e a economia da Argentina. Que covardia de Dilma e do PT!!

  29. Está nas Escrituras,

    “TODO O GOLPE CIVIL-MILITAR DE DIREITA NA AMÉRICA LATINA SERÁ PRECEDIDO DA DESESTABILIZAÇÃO DA ECONOMIA, RPIMORDIALMENTE DE EMPRESAS ESTATAIS”.

    Duvidam? Então, puxem pela memória. Recorram aos livros de História do Brasil – até os de Elio Gaspari servem -, a Eduardo Galeano, Ernesto Laclau. Querem um susto maior? Dobrem a esquina, e encontrem alguns que pediram para esquecermos o que outrora escreveram: Cardoso, Weffort, Giannoti. Vamos assistir documentários da época pré-1964. Os de Sílvio Tendler são bem realizados. Googleiem sobre o que significavam IBAD, IPES, TFP. 

    É e será sempre o mesmo roteiro. Até a existência de um só homem serve para dar à mídia vendida o estopim: Jorge Serpa, o conspirador da Globo; Pedro Collor, o irmão de olhos esbugalhados; Paulo Roberto Costa, sem e com barba. Todos serviram e servem como instrumento.

    Em revoluções e golpes importa tomar o Poder, mesmo que para isso seja necessário quebrar o País, perder a soberania, fazer sofrer formigas operárias. No devaneio deles, “depois pomos tudo no lugar”.

    O governo, liderado pela presidente Dilma, precisa reagir com todos os meios à sua disposição. Ganhou, recentemente, uma eleição através do voto popular, numa democracia representativa, e foi empossado pelos três Poderes da República.

    Se precisar, deve ir diariamente às folhas e telas cotidianas, inclusive em cadeia nacional, ou a elas enviar seus emissários; convocar os movimentos sociais; apelar para os manifestos dos muitos que não suportariam assistir a um golpe de Estado sendo preparado, mais uma vez, pelo Acordo Secular de Elites, que não suporta uma dança de cadeiras levemente inclinadas à esquerda.

    Se fizer isso ainda tem chances de, pelo menos, anular o editorial que Otávio Frias Filho escreverá para a primeira página da Folha de São Paulo: “Basta!” 

  30. Compartilho o mesmo ponto de

    Compartilho o mesmo ponto de vista.

    O povo brasileiro cansado de tantas batalhas precisa travar mais esta. A casa grande une-se aos piratas internacionais para quebrar a nação. Pouco importa a eles o orgulho nação, a gente mais humilde, o que eles querem mesmo é venderem o Brasil. O brasileiro precisa conhecer estes Silvério dos Reis   togados, esta globo maldita, criada para defender o regime dos milicos, sem falar do príncipe da privataria e seu bando de seguidores. 

    Apesar de todos os defeitos, o governo do PT é dez mil vezes melhor do que o desses cabras. Um dia D. Dilma e Seu Lula vai aprender que não se faz trato com esses cabra de peia. Dilma, quando nós votamos na senhora, votamos prá defender o seu governo e o Brasil. A senhora precisa saber que só quem pode defender o seu mandato é o povo pobre deste país. Seu lugar é junto dos sem teto, dos sem terra, dos que nada tem e para eles nada são. 

    Minha amiga, minha irma, minha presidenta, o melhor lugar para uma presidenta ficar, se é digna, como acho que és, é junto dos mais necessitados. 

    Eu confio na senhora. Confie em quem votou na senhora.

    Gabriel Dantas Feitosa

    Não é nada. Nada tem e quer tudo para o BRASIL E OS BRASILEIROS.

  31. “PS – Alo, presidente Dilma

    “PS – Alo, presidente Dilma Rousseff. Esqueça essa preocupação sobre se as pessoas vão ou não duvidar da sua honestidade. Ninguém duvida dela. Eles não estão atrás da sua reputação: estão atrás do seu cargo. Acorde!”

    … não esquecer que se apoderar do cargo passa pela total desconstrução dela, de Lula e da militancia e simpatizantes do PT. Tudo está sendo levando de roldão, precipitando uma crise, dentro da crise, dentro da crise e assim vai. A falta de ética e a manipulação da sociedade (que os sustenta) através de todo tipo de factóide (mentira ou não, boato ou não, omissão, ampliação de fatos negativos, omissão ou redução de fatos positivos, etc etc) da imprensa familiar no Brasil está no limite. Repete-se o que aconteceu em 1954 e em 1964. Esta desconstrução passa pelo assassinato da reputação, do caráter, e da dignidade das pessoas, como estamos assistindo nas redes sociais, através de memes que carregam todo o lixo emitido pela mídia familiar, que são imediatamente propagados e compartilhados em quantidades avassaladoras. E é isto, no fundo, o que revolta. A baixaria  daqueles que não concordam com este governo e com os resultados das urnas chegou a um nivel tal, que é importante estar atento e reagir com seu poder de comuncação por que é provável que fenômenos sociais não possuem tendências lineares..A mídia não está preocupada com possiveis consequencias dos seus atos. Ela tem confiança que vai reverter esta situação. Logo, é um sintoma muito perigoso.

     

     

     

  32. Segura a chapa malandra!

    O Professor Fernando Henrique Cardoso respondendo na lata. 

    ““Até agora, salvo lamentar o caráter de tsunami que a corrupção tomou no caso do “Petrolão”, não adiantei opiniões sobre culpados ou responsáveis, à espera do resultado das investigações e do pronunciamento da Justiça. Uma vez que a própria Presidente entrou na campanha de propaganda defensiva, aceitando a tática infamante da velha anedota do punguista que mete a mão no bolso da vitima, rouba e sai gritando “pega ladrão”!”, sou forçado a reagir. 

    1. O delator a quem a Presidente se referiu foi explícito em suas declarações à Justiça. Disse que a propina recebida antes de 2004 foi obtida em acordo direto entre ele e seu corruptor; somente a partir do governo Lula a corrupção, diz ele, se tornou sistemática. Como alguém sério pode responsabilizar meu governo pela conduta imprópria individual de um funcionário se nenhuma denúncia foi feita na época?

    2. do mesmo modo, a delação do empreiteiro da Setal Engenharia reafirma que o cartel só se efetivou a partir do governo Lula.

    3. no caso do “Petrolão” não se trata de desvios de conduta individuais de funcionários da Petrobras, nem são eles, empregados, em sua maioria, os responsáveis. Trata-se de um processo sistemático que envolve os governos da Presidente Dilma (que ademais foi presidente do Conselho de Administração da empresa e Ministra de Minas e Energia) e do ex- presidente Lula. Foram eles ou seus representantes na Petrobras que nomearam os diretores da empresa ora acusados de, em conluio com empreiteiras e, no caso do PT, com o tesoureiro do partido, de desviar recursos em benefício próprio ou para cofres partidários.

    4. diante disso, a Excelentíssima Presidente da Republica deveria ter mais cuidado. Em vez de tentar encobrir suas responsabilidades, jogando-as sobre mim, que nada tenho a ver com o caso, ela deveria fazer um exame de consciência. Poderia começar reconhecendo que foi no mínimo descuidada ao aprovar a compra da refinaria de Pasadena e aguardar com maior serenidade que se apurem as acusações que pesam sobre o seu governo e de seu antecessor.”

     

     

    • Se segura malandra ?!

      hã ? eu não teria tanta certeza sobre quem é malandro.

      FHC e sua turma vem tentando desestabilizar o governo e assumir o poder desde, … desde …. espera aí, me deu um branco. E de todas as formas, da mais torpe até a mais sofisticada. A última foi o tal parecer encomendado para Ives Gandra (é assi mesmo ?) para formar as “bases” para o impedimento de Dilma.

      Então, na hora que ele recebe uma “nas fuça”, ele fica indignado! Ela, a presidente Dilma, só falou a verdade. Só falou o óbvio. Alguem acredita que os mal feitos só aconteceram de 2002 para frente ? Mas isto invalidará um monte de teses, inclusive as que podem ter contribuido para derrubas governos “antipáticos”!

      E, claro, a mídia que o blinda, esconde seus erros e amplifica os poucos acertos na sua gestão, dará, claro, a maior “luz”.

      Acho que o desespero é por que não restará “pedra sobre pedra”. Não ficará um, meu irmão.

      ps.: estou MAIS indignado do que o FHC.

       

    • Qual foi o objetivo deste

      Qual foi o objetivo deste hipócrita quando fez a chamada “lei do petróleo” dispensando a obrigatoriedade de realização de licitações na Petrobrás? Certeza da impunidade na roubalheira do seu governo?

      O canalhão do FHC encomendou até um impeachment da presidente e vem fazer graça agora. Tem a certeza da impunidade porque mídia e República do Paraná não atuam para encaminhar o problema da corrupção. Atuam para derrubar a presidente com o apoio deste inacreditável sociólogo que entregou metade das riquezas do país a preço de banana. Sociólogo que comprou votos no Congresso  a 200 mil a cabeça e que tem um apartamento adquirido por preço abaixo do mercado do banqueiro que operou para os tucanos do trensalão. Cala a boca, hipócrita. A imprensa pode acreditar em você (o frre walker também) mas o povão te destesta. Até a classe média esclerosada não quer te ver no governo de novo.

      Só queria saber qual foi o “hsbc” que operou para os tucanos. Se bem que não adianta nada. O George Soros, que é patrono da ICIJ e ex-patrão do Armínio Fraga do Psdb,  já determinou que a lista deveria cair em mãos “seguras” no Brasil.

    • Deboche!
      Na 2a. Palavra … Professor? Não ofenda os ilustres brasileiros que, ao contrário deste cavaleiro da triste – e invejosa – figura, labutam de sol a sol a tentar corrigir os estragos feitos às mentes e corações das crianças do Brasil pelos pusilamines e covardes.

      Que tal uma passadinha d’olhos sobre “O Príncipe..” ?(nunca vi um livro com título mais apropriado).

      Recomendo a leitura; é possível entender através da leitura que não há força moral que sustente qualquer argumentação deste Sr.

  33. “Manifesto em defesa da

    Manifesto em defesa da legalidade

    carma seu nassif, muito karma,

    sem pânico! sem correria cego em tiroteio…

    fica parecendo que, pelo adiantado da hora h do dia d desse diversionista sensacionalista chamamento cívico-patriótico da nação para salvação do leite derramado do velho chico, o irmão do alemão, filhos utópicos órfãos da visão do paraíso lulopetista… fica parecendo que estais apavorado apavorando a todos nóis, como que, as tropas do general mourão já estejam marchando por ali pelas ribanceiras de são sebastião do paraíso, de prontidão alerta máximo, para o assalto bélico final à querida imorredoura poços de caldas…

     

  34. meu apoio e algumas considerações

    Embora timida ,é muito bem vinda esta mobilização de intelectuais pelos interesses nacionais. O Brasil talvez seja o único país do mundo onde a mídia é monopolio dos interesses do mercado, qualquer outra nação civilizada no globo tem contrapontos. Não há um canal de TV, uma rádio, um jornal dissonante. Fracassada no ninho a tentativa de regulação da mídia, urge canais de mídia (TV, rádio, jornal) a serviço da cidadania. A democracia e a soberania nacional estão em jogo. Repito ,este movimento é muito tímido, mas bem vindo.

  35. Não sou intelectual…

    Não sou intelectual mas assino embaixo o manifesto pela defesa da legalidade e consequentemente pela Democracia.. (tá ruim agora? espere entao voltar a Ditadura… sentirão saudades do ruim de agora.)

    Marcos Rizzatti

  36. O preocupante é que se trata

    O preocupante é que se trata de um movimento orquestrado de fora e envolve os principais paises da América Latina. Tudo isso já foi visto antes.  Observar que as tragédias da História repetem-se e nunca como farsa. Uma nova “Operação  Condor” parece ensaiar-se no horizonte.

  37. Hilário

    Mais uma vez do alto da minha insignificância considero hilariante a comparação do  Brasil de hoje com o de 1964.Se a justiça está fazendo toda esta pressão é porque eles sabem o tamanho da lama que poderosos espalharam sobre as nossas instituições. As empresas denunciadas há muitas décadas são apontadas pela opinião pública como grandes corruptoras.Nas circunstâncias em que o país atravessa, politicamente o governo de plantão sempre fica fragilizado.Com o atual de tendência de esquerda fica fácil insuflar a opinião pública. Mas, ironicamente , Collor era de direita.Definitivamente não teremos um novo 1964.

  38. E a quem pense ,que os

    E a quem pense ,que os grampos da NSA,na Petrobras  foi só para ouvir umas fofoquinhas.

    Deixando bem claro que me refiro ao modelo de Partilha do Pre-Sal,e aos concorrentes na época para sua exploração.

  39. Aposto como o PGR vai esperar

    Aposto como o PGR vai esperar passar o 15/03, para tornar público os nomes dos políticos, para não atrapalhar a manifestação. É o mivimento, “Todos Unidos Pelo Golpe”.

  40. Não sou a favor de

    Não sou a favor de impeachment mas dai apoiar histeria de gente da laia da Marilena Chiaui vai uma distancia enorme.

    Essa senhora mais o tal do Fabio Comparato ou do Franklyn ( que só descobriu a maldade da globo depois de ter vivido as custas dela ) sao tudo totalitarios

    Uma coisa é uma coisa, o que essa gente tá querendo é defender o PT em nome da defesa nacional e criar um clima de panico no ar.

    Esse barulho esta a serviço dos interesses partidarios, nao necessariamente do Brasil…   

    • Leomidas,
      E lá na sua

      Leomidas,

      E lá na sua cozinha, não tem nada?

       

      Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.

      Quem somos

      247 en Español 

         FacebookTwitterYouTUBERSS capaPoderBrasilMundoEconomiaSeu DinheiroEsporteMídiaOásisFavela 247CulturaAgroSaúde e Bem EstarGestãoLivraria 247Revista Brasil 247

      mais+

      Regionais:Alagoas 247Amapá 247Amazonas 247Bahia 247Brasília 247Ceará 247Goiás 247Maranhão 247Mato Grosso 247Minas 247Paraná 247Pernambuco 247Rio 247Rio Grande do Sul 247SP 247Sergipe 247Tocantins 247

      PML: Lava Jato parte para o terrorismo econômico

      “Não bastassem as delações premiadas, as prisões prolongadas para forçar confissões, o cerco criminal ao ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, agora se tenta atingir o pão e a tranquilidade dos brasileiros”, diz o jornalista Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília; ele argumenta que a multa de R$ 4,47 bilhões, proposta pelo Ministério Público a seis empreiteiras citadas na Lava Jato, na prática, quebra as empresas; PML lembra ainda que, só no Rio Grande do Sul, já foram demitidos 7 mil trabalhadores de uma construtora; ele comenta ainda o embate entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente FHC, que disse não ter havido nenhuma denúncia durante seu governo; “Há exatamente 18 anos, durante o primeiro mandato de FHC, o Brasil inteiro tomou conhecimento de uma denúncia do jornalista Paulo Francis de que havia um esquema de propina na Petrobras, pela qual diversos diretores mantinham contas de 50 e 60 milhões de dólares em contas secretas na Suíça”, relembra

      21 de Fevereiro de 2015 às 12:30

       

      Por Paulo Moreira Leite

      Determinados acontecimentos históricos tem uma reconhecida capacidade de iludir seus contemporâneos.

      O mais recente envolve a multa de R$ 4,47 bilhões que o Ministério Público pretende aplicar contra seis empresas envolvidas na Operação Lava Jato. O MP também pretende impedir que participem de licitações, que recebam benefícios fiscais e juros subsidiados em seus investimentos.

      Diante da estatura dessas empresas, entre as maiores do país, estamos falando de propostas que extrapolam o universo jurídico.

      São medidas que, se forem aceitas pela Justiça, envolvem um caso de terrorismo, que consiste em manipular fatos econômicos para se obter objetivos políticos, gerando efeitos que vão muito além dos cidadãos acusados, prejudicando os trabalhadores e suas famílias, afetando ainda o nível de emprego e o desenvolvimento do país.

      O absurdo reside aqui. Não bastassem as delações premiadas, as prisões prolongadas para forçar confissões, o cerco criminal ao ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, agora se tenta atingir o pão e a tranquilidade dos brasileiros.

      Surpresa? Nem tanto.

      Quem não esqueceu que a operação Mãos Limpas italiana é o roteiro de trabalho da Lava Jato, como o juiz Sérgio Moro admitiu em artigo escrito em 2004, só precisa ter clareza sobre um aspecto. Além de procurar, assumidamente, a “deslegitimação” do sistema político — o que também se busca no Brasil — a Mãos Limpas inaugurou um período de empobrecimento e recessão na economia.

      Foi assim que destruiu um sistema que garantiu o mais prolongado regime democrático da Italia ao longo de sua história republicana, colocando em seu lugar um condomínio de partidos e lideranças frágeis e dóceis, ideais para serem alvo das maiores economias da União Européia e dos Estados Unidos.

      O saldo econômico da Mãos Limpas é uma tragédia. Como informa a Economist na edição de 31 de janeiro de 2015, o desempenho da Italia nos anos posteriores à Mãos Limpas foi pior até que o da Grécia, aquela que enfrentou uma recessão de 25% em cinco anos, no mesmo período: “em valores constantes, a economia italiana afundou nos primeiros 14 anos do século (mesmo o PIB da Grécia é maior hoje do que era em 1999). ”

      No Brasil de 2015, a multa de R$ 4,47 bilhões pode abrir processo destrutivo de longa duração e consequências nocivas para o conjunto do país.

      Parece difícil enxergar isso agora mas esse tipo de adormecimento das consciências é mais frequente do que se imagina.

      Deposto em 1 de abril de 1964, João Goulart deixou o país convencido de que logo voltaria à presidência. Já uma parcela respeitável de seus adversários, na base social do golpe militar, tinha certeza de que a ditadura estava programada para durar um ano. Foram vinte anos.

      A leitura de outros relatos históricos mostra que esta dificuldade está longe de ser uma peculiaridade brasileira.

      Na maior parte da Segunda Guerra Mundial, o Partido Comunista Frances desempenhou um papel reconhecido na resistência ao nazismo. Nem sempre foi assim, porém.

      Lembrando os primeiros anos de ocupação da França pelas tropas nazistas, quando Stalin e Hitler tinham assinado um pacto de não agressão, o dirigente comunista Adam Rayski registra uma constrangedora convivência do PCF com os nazistas.

      Em “Nos ilusions perdues”, Rayski recorda documentos que pregavam: “Abaixo o capitalismo ariano e judeu”. No jornal do partido, então publicado com outro nome, também se pedia pela expropriação “de grandes capitalistas judeus”, num comportamento que leva Rayksi a se perguntar se essa visão era simples expressão da visão de mundo de determinados jornalistas do partido ou se traduzia um esforço “de acomodação entre comunistas e nazistas.”

      Você já sabe que nas ultimas semanas, no Rio Grande do Sul, 7 000 empregos ligados a Petrobras já foram eliminados, em empresas que acusam um rombo de R$ 5 bilhões nos pagamentos a receber. Este é o sinal de alerta para a judicialização da economia.

      Do total cobrado pelo Ministério Público, a maior parcela — R$ 3,1 bilhões — encontra-se na categoria sempre subjetiva dos “danos morais,” envolvendo dez vezes o valor estimado das propinas, o que não é comum.

      Repetindo um mantra que os brasileiros ouviram até enjoar durante a AP 470, os procuradores da Lava Jato falam em “punição exemplar”. Exemplo de que mesmo?

      Pedindo auxílio a metáforas da medicina, que envolvem uma realidade que nada tem a ver com o funcionamento da Justiça e muito menos com a política, fala-se ainda em “câncer”, em “metástase.”

      O que se busca é esconder medidas jurídicas que colocam em risco o emprego dos brasileiros, seu salário, o futuro de suas famílias.

      Para começar, falta provar que todas as denúncias contra essas empresas são verdadeiras e podem ser demonstradas a partir de provas robustas. Quem sabe? Na página 36 da denuncia contra a OAS, por exemplo, chamada a pagar uma multa de R$ 988 milhões pelo pagamento de propinas, admite-se singelamente que “as transações bancárias até o momento não identificaram o montante de 1% nos contratos firmados entre a construtora e a Petrobras.” Na página 8, cita-se uma delação premiada, produto das circunstâncias que todos conhecemos, que afirma que “todos sabiam” do pagamento de um “porcentual” ao Partido dos Trabalhadores. Em outro cúmulo se precisão, se diz: “o que se rezava dentro da companhia é que esse valor seria integral para o PT.”

      A questão política e jurídica, na verdade, é outra. Consiste em perguntar quem deve pagar a conta.

      Teve razão a presidente Dilma Rousseff ao lembrar, ontem, que o país estaria muito melhor se as denuncias que envolvem a Petrobras tivessem sido investigadas há quase 20 anos, quando o gerente Pedro Barusco começou a montar um esquema na empresa.

      Errou Fernando Henrique Cardoso, quando, horas depois, deu uma resposta torta: “como alguém serio pode responsabilizar meu governo pela conduta imprópria individual de um funcionário se nenhuma denúncia foi feita na época?”

      Há exatamente 18 anos, durante o primeiro mandato de FHC, o Brasil inteiro tomou conhecimento de uma denúncia do jornalista Paulo Francis de que havia um esquema de propina na Petrobras, pela qual diversos diretores mantinham contas de 50 e 60 milhões de dólares em contas secretas na Suíça. Francis repetiu a denúncia mais de uma vez, pela TV.

      Inconformada, a diretoria da Petrobras decidiu acionar Francis na Justiça, numa ação por danos morais no valor de US$ 100 milhões. Estimulado por José Serra, o presidente tentou convencer os executivos da empresa a desistir da ação. Protegeu um amigo do governo mas não demonstrou a mesma atenção pela Petrobras.

      Se tivesse mandado investigar o caso, como era dever de um presidente, poderia — eu disse poderia — ter descoberto um universo paralelo que seria denunciado quase duas décadas depois.

      Meu palpite — mas é só um palpite — é que não se pretendia fazer nenhum movimento que gerasse ruído em torno de um projeto maior, de privatizar a maior empresa brasileira. Um ano depois da denuncia de Francis, FHC assinou decreto que permitia que a Petrobras fosse dispensada de licitações para definir seus investimentos. Curioso, não?

      Em 1996, quando Paulo Francis fez a denuncia, Ministério Público já havia conquistado a autonomia de investigação garantida pela Constituição de 1988. Fez alguma coisa? E a Polícia Federal?

      Aprende-se, mais uma vez, uma boa e velha lição: a primeira medida para se impor medidas que prejudicam o conjunto da população e comprometem o destino do país é apagar sua memória. Deu para entender, certo?

       

  41. Manifesto em defesa da LEGALIDADE

    Assino e compartilho do Manifesto.

    Sugiro aos eminentes membros da lista de apoio, que levem a seus pares – Universidades, aos tres Poderes(Legislativo, executivo e Judiciário mais o MP) nas esferas  – municipal, estadual e federal; associações de classe, sindicatos, etc…

    O debate deve se alastrar, se estender ao povo em geral, para que não se circuscreva aos bloqueiros, apenas, mas que seja objeto de conhecimento público e, possa quem sabe receber o apoio popular. 

  42. CIDADANIA VERSUS GOLPISTAS

    Este manifesto constitui uma iniciativa muito louvável, bastante adequada ao momento político atual. Brilha ao ressaltar que a defesa da democracia constitui tarefa de todos, e deve ser sempre colocada acima de interesses partidários e particulares. A mobilização da sociedade, através de suas instituições representativas e do amplo debate de ideias, é hoje urgente e indispensável, pois nossa jovem democracia segue seriamente ameaçada pela escalada golpista a serviço do capitalismo predatório e fascistóide.

  43. Todos aqueles que buscam a

    Todos aqueles que buscam a destruição da Petrobrás(FIESP, Rede Globo, Chevron, Folha, Estadão, Veja e outros), seguem script detalhado pelos órgãos de inteligência dos Estados Unidos da America.

    Essa sim, a grande beneficiária do golpe do PIG.

    Y los milicos de MIERDA, ¿que hacen?

  44. Antes, quando a petrobras era

    Antes, quando a petrobras era saqueada pelos diretores em conluio com os empreiteiros, a empresa crescia, empregava e investia. Agora, que passou aos cuidados da justiça, e os gatunos foram imobilizados, a companhia perde valor, desemprega e paraliza investimentos, sem falar que desarticula toda uma cadeia de agentes econômicos valiosos e legais.

    A justiça e o ministério público brasileiros ensinam uma preciosa lição à sociedade: as coisas funcionam melhor com corrupção. Da próxima vez que descobrirem um mal feito, abafem o caso. Nada de chamar a justiça.

  45. Apoio e quero o contra-golpe

    Apoio e quero o contra-golpe para acabar com

    o “fantasma” da casa grande de uma vez! Se

    eles tentarem e der errado..”a volta é triste”!

  46. Abordagem errada

    Já foram tentadas cartadas muito melhores e naufragaram diante da popularidade do governo.

    O importante é reequilibrar as forças, tanto trabalhando a popularidade do governo (tá ruim, hein?) quanto jogando fogo sobre a própria oposição, e tem que ser uma coisa feroz mesmo, um camburão de Demóstenes…

    Apelar à razão do homem médio é perda de tempo…

  47.  
     
    Carta aberta ao povo

     

     

    Carta aberta ao povo brasileiro: liberdade de expressão em risco

    Por jornalista Miguel do Rosário

    postado em fevereiro 20th, 2015

    Dirijo-me ao nobre e valoroso povo brasileiro, na qualidade de um cidadão atingido por uma absurda violência política, e que não afeta somente a mim, mas o coletivo e a própria liberdade de expressão de uma nação continental.
    Trata-se de um processo movido contra mim por Ali Kamel, empregado da família mais rica do país.
    Mais rica e que controla um dos maiores impérios de mídia do mundo.
    Não creio que, em nenhum país democrático (com exceção talvez da Itália, que tem o seu Berlusconi), exista um grupo que reúna tanto poder financeiro e midiático como a Globo.
    Pois o empregado deste grupo, e não qualquer empregado, mas o seu diretor-geral de jornalismo, pediu-me, e venceu na justiça, uma indenização de mais de R$ 20 mil, a qual, acrescida pelos custos judiciais, me custarão mais de R$ 30 mil.
    O processo já terminou. Ele venceu na segunda instância e não conseguimos chegar ao Supremo Tribunal de Justiça. Não há mais como recorrer.
    O juiz mandou executar e terei de pagar o montante em alguns dias.
    (…)

    – See more at: http://www.ocafezinho.com/2015

  48.  
    … Agora, saibam,

     

    … Agora, saibam, “distinto público”!

    Incluindo “os supremos” do STF!

    E demais togas imundas de primeiras e outras instâncias!

    Outro *empregado vassalo das organizações (sic) **soNEGadoras Globo, no canalha e covarde programete de rádio, edição de 20/02/2015:

    *o boçal e impune Alexandre Garcia – ex porta-voz da ditadura militar

    **soNEGAdoras das verdades – e dos impostos!

    “Vou começar falando sobre o carnaval! [Sim, pilantra! Adendo nosso!]. A Beija-Flor de Nilópolis foi a vencedora do desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro com 10 milhões recebidos do ditador da Guiné Equatorial! Ele ‘tá’ lá no Poder há 38 anos… Ele ‘tava’ lá na Marquês de Sapacuí, e ainda ocupando 10 policiais federais que deveriam estar procurando corruptos por aí!” [ah irresponsável – e cínico! De novo, adendo nosso!]

    Em seguida o lacaio da ditadura militar e dos Marinhos da Globo descreveu a situação de miséria social que se abate sobre o país do visitante!
    A ponte para o golpe de misericórdia!
    Segue o pervertido global!
    Novamente, o discurso panfletário:

    “O país dele [presidente da Guiné Equatorial] deve uma fortuna ao Brasil! No entanto, a dívida foi parcialmente anistiada pela presidente Dilma Rousseff! Ele [o ditador da Guiné Equatorial] é amigo do Lula, e o filho dele [do ditador!] gastou em uma noitada em Paris o que a Guiné Equatorial devia ao Brasil!”

    Após preparar o campo no sentido de – adrede e deliberadamente – incitar mais ódio ao presidente Lula, à presidente Dilma Rousseff e ao PT… O Garcia achincalhou o carnaval carioca, associando a festa ao patrocínio exclusivo dos bicheiros do Rio de Janeiro!
    Que a Globeleza não o ouça! 
    Pausa para rir!
    Ah cara de pau!
    Em seguida, fez coro com o joaquim e com o juiz ‘Moro [no PSDB]’ no tópico ‘ministro da Justiça recebe em audiência pública advogados de empreiteiras’!
    E a máscara que cai, “fechando com chave de ouro o desfile das ‘estripulias do projac'”!

    “O ciclista que se suicidou através do ‘generoso(!) Thor'”, segundo o cascateiro global!

    “O filho de Eike Batista, ***o Thor foi absolvido por um Tribunal do Rio de Janeiro. Eu mencionei aqui por ser vítima, pelo fato de ser filho de um ex bilionário! O ciclista, ficou provado, estava bêbado, e entrou na frente do carro do Thor, e ele até parou e socorreu, ficou procurando socorro…”

    É ou não é um cretino?
    ***”cês” notaram a deferência?
    O Thor!
    Quase falou: “O Thorzinho”!

    A novidade do ‘Mau Dia Brasil’ do rádio de hoje!
    O Garcia “da Globo” anunciou à nação que “a atividade econômica e a geração de empregos já diminuíram agora em janeiro”!

    Só faltou tocar fogos ao estilo vinheta radiofônica!

    RESCALDO: e, aí, “diligente e imparcial” Poder Judiciário de Pindorama:
    O ‘sujeitim’ “deita e rola”…
    Porque confia nas forças que o blinda!

    Justiça?!

    Qual Justiça?!

    • Messias, o pior não é …
      Messias, o pior não é a opinião, pois que cada um tem – ou toma emprestado conforme a conveniência – a sua.

      O problema é que esta organização midiática recebe dinheiro do Governo – ou seja, meu e seu – para prestar este tipo de desserviço à população.

      Não informa; dita. Paga o salario deste ‘cidadão’.

      Eu não sei quem é mais danoso: o hipócrita que recebe (não deveria aceitar) ou o inocente que paga (há outras formas de informar).

      Ressalve-se que hipócrita e inocente foram termod usados aqui apenas para preservar o alto nível da discussão.

  49. Ufa!Demorou!Mas falta mais:

    Ufa! Demorou! Dormiram bem?

    Mas falta mais: agora é necessário ganhar mais terreno; conseguir pautar a tal reforma política já é algum “avanço” da “intectualidaaade”

    … E a monopolização da palavra pública, é claro…

  50. RESPONSABILIZAR EMPRESAS P/ CRIAR NOVA CULTURA DE GESTÃO ÉTICA

    A responsabilização das empresas e não só de pessoas, conforme previsto na lei anticorrupção, visa estimular uma nova cultura empresarial, um novo jeito de fazer negócios, que estimule TODOS os funcionários, parceiros, etc. a fazerem a coisa certa, ao invés de encarar a via da corrupção como via normal.

    Se apenas se responsabilizar pessoas, outras virão repetindo o mesmo procedimento (vícios enraizados), porque a cultura estimula: é nosso jeito de fazer as coisas por aqui, sempre foi assim!!!!!!

    Deve-se portanto responsabilizar as empresas e , por outro lado, encontrar caminhos que utilizem a tecnologia e knowhow de modo a não jogar fora o bebe com a água suja do banho.

    Pode-se por exemplo criar novas empresas juntando-se tecnologias e recursos de várias delas, como já ocorre em processos de fusão, grandes alianças, etc. Enfim, gerar soluções com visão proativa

    É importante examinar o caso de empresas internacionais envolvidas em grandes escândalos e seus destinos, como a Enron e a própria A. Andersen (atual Accenture).

    .

    • Qualquer país civilizado pune as pessoas físicas não as empresas

      Este raciocínio que é possível criar novas empresas do dia para a noite só serve para esquemas mafiosos como os ocorridos no fim da União Soviética.

      Estados Unidos, França, Reino Unido e outros punem os executivos e as empresas continuam, não podemos e não devemos criar EmpreiteiroBras para substituir as grandes empresas. Isto é uma fonte de corrupção centenas de vezes maior do que existe no Brasil atualmente.

  51. Manifesto numa hora dessas ?

    Na minha opinião ficar assinando manifesto não adianta nada… Ninguém sabe, ninguém vê… O PT querer fazer manifestação sozinho nessa altura do campeonato para contrapor os reacionários que vão sair em grupos no dia 15,  também não adianta nada, periga até a turma apanhar na rua. Eu acho que só um grupo grande, relevante, NO MESMO DIA ( 15 de março ), para barrar essa tentativa de golpe. Seria a hora da esquerda se unir. Os partidos que fazem oposição ao PT deveriam de se unir ao mesmo pela democracia, para defender não a Dilma apenas e sim o cargo de Presidente eleito pela maioria do povo. O PSOL e PSTU teriam de levantar essa bandeia. A Luciana Genro já disse que é 100% contra impeachment. É nessas horas que a gente vê quem é quem. Também os sindicatos, movimentos sociais relevantes, a UNE… etc… ISSO SIM adianta, a esquerda unida contra os reacionários ( imprensa incluida ), mostrando sua força, nas ruas, no ” campo de batalha “. Ficar assinando manifesto é perda e tempo…

      • Maria Augusta, eu sei que o

        Maria Augusta, eu sei que o manifesto não é do PT. Eu que eu me referi é que tem gente defendendo que o PT convoque a militância para uma manifestação no mesmo dia 15 contra os reacionários. O Noblat também plantou essa notícia, mas foi desmentido pela direção do PT. E eu acho que está certo, seria um tiro no pé. Por isso eu disse que só uma manifestação contra o golpe, porém com a esquerda toda unida, seria o correto a fazer. Abs…

        • Você conseguiria debater

          Você conseguiria debater durante 20 minutinhos, (SEM LERO LERO ou respostas sem nexo)  QUALQUER, assunto sobre organização social, política, geo-política, etc… com o companheiro Stédile ? .

      • resposta

        Intelectuais?????????? Como assim????

        As evidências mostram que são atores, ou MAVS com o texto pre-parado… Muito provável que seja parte da encenação agendada para dia 15. Sem audiênci, sem palmas. EKA!!

  52. Deixa eu ver se

    Deixa eu ver se entendi…rs

    O PT esta chamando de golpe e pedindo ajuda para nao acontecer com ele o QUE ELE FEZ com o Collor…rs

    É …

    O mundo da voltas né não?

    Mas a pelegada pode dormir tranquilha e parar de sonhar em montar uma Sierra maestra de internet.

    Como o PT nao esta apoiando, dessa vez o golpe politico contra algum presidente ELEITO DEMOCRATICAMENTE nao ira ocorrer.

    Afinal sem a ESQUERDA APOIANDO  nao se faz Impeachment que preste…

     

    Obs: nem provando do mesmo veneno a esquerda toma vergonha e faz um desagravo pelo papelao que ela ajudou DECISIVAMENTE em 1992

    Na epoca a gente nao via o PT denunciando a midia para salvar a pele do hoje aliado Fernando Collor de Mello.

    Muito pelo contratrio a midia sempre teve apoio entusiastico do PT e da esquerda para derrubar o Collor e falar cobras e largatos do Sarney , Maluf, Quercia , Fleury e cia… 

    • O PC Farias estava pagando

      O PC Farias estava pagando contas do Collor, particulares, com dinheiro de contas fantasmas. Nada a ver com responsabilizar a Dilma pela corrupção de pilantras infiltrados em uma Estatal, apenas para retirá-la do poder por derrotados ressentidos com a 4a derrota consecutiva para o PT.

      Você é rasteiro assim ou é burrice mesmo… ???

  53. aplausos ao manifesto

     

    De repente, nos últimos meses, percebemos com horror, que nada consegue se reproduzir mais rapidamente que um falso senso de DIREITO.
    A ideia de um impeachment da Presidenta, legitimamente eleita, vem sendo disseminada abertamente por meio da grande mídia conservadora do país e do mundo.
    Todas as forças políticas da direita, coesas e cada vez mais audaciosas, associam-se para preparar um clima propício a um golpe político e judicial.
    As classes dominantes e o imperialismo partem do princípio que a maioria da população, intoxicada por uma mídia vendida e venal, esquecerá a nossa História – a História das lutas dos trabalhadores, dos nossos heróis e mártires que lutaram contra a opressão e as ditaduras – e assim, incapaz de travar a terrível e implacável guerra permanente que fazem ao nosso pensamento, será cooptada e apoiará o golpe que urdem à luz do dia.
    Atônitos víamos avançar a onda golpista, sem que ouvíssemos a voz dos nossos intelectuais e líderes políticos, que pensam o Brasil a partir do Brasil e que jamais aderiram aos vende-Pátria. Faltavam vozes confiáveis que se posicionassem, realizando uma análise teórica que se fundamentasse na práxis.
    É, portanto, com entusiasmo e esperança que saudamos o lançamento, hoje, do MANIFESTO, “O QUE ESTÁ EM JOGO AGORA”, que acaba de ser divulgado, assinado por intelectuais e líderes políticos merecedores de respeito e reconhecimento, tendo em vista suas trajetórias políticas ou profissionais.

     

  54. Se os canalhas e as canalhas…

    ganharem corpo, vai chegar uma hora que apenas concordar e assinar um manifesto não será o suficiene, será o momento da reação efetiva ao golpe. Quantos e quantas dos que concordam farão isso, quantos e quantas porão o braço na seringa?

    Eu assino também, não acredito que as direitas brasileiras tenham escrúpulos, o impedimento da Dilma e a Lava-Jato são cortinas de fumaça, tem coisa mais sinistra por trás disso tudo.

    • Do mesmo jeito que ela não

      Do mesmo jeito que ela não reconheceu sua incompetência de fazer um governo pior do FHC e, portanto,  deixar que Lula já tivesse voltado, os petista  autênticos só vão largar de tiver certeza de Temer ir  junto para haver logo eleiçlão e Lula possa com certeteza absoluta reassumir o seu trono

  55. Acho que o governo já deveria

    Acho que o governo já deveria entrar com uma ameaça de estatização das empreiteiras em caso de quebra. 

    Colocariam o mercado em alerta e o setor politico com pé atrás já que o acesso a documentação das empresas seria revelador. 

    Além disso deveria começar a deixar claro para a população o que significa a quebra dessas empresas. Assustar mesmo, deixar claro que não são só operarios desse setor que perderiam. Toda a sociedade sofrerá um baque nunca visto. 

  56. E o PT?
    O PT, como na história infantil, age como o “inocente” viadinho que fica escondido na moita enquanto a matilha corre de um lado para outro tentando achar eles, até que é encontrado e estraçalhado.

  57. [    Não tem lógica alegar

    [    Não tem lógica alegar estrito cumprimento da lei para liquidar com as empresas. Nem o mais empedernido burocrata ficaria insensível aos efeitos dessa quebra sobre a economia brasileira, sobre empregos e sobre o crescimento.]  bastava ser sensato no caso poetroão e suiçalão tanto quanto sempre se foi com o jogo do bicho e outras contravenções, pois se saber que qualquer investigação séria nisso levaria milhares de favelados  morrer de fome

  58. manifesto em defesa da legalidade

    Caro Luis Nassif.

    Por favor crie uma forma de todos os brasileiros preocupados com a situação atual poderem também assinar o manifesto.

    Obrigado.

     

  59. A bomba relógio foi armada em 1998

    O príncipe da privataria, que comprou a reeleição, deixou essa arapuca armada. Qual a principal fonte de corrupção? É a inexigibilidade de LICITÇÃO. ===> DECRETO Nº 2.745, DE 24 DE AGOSTO DE 1998. Aprova o Regulamento do Procedimento Licitatório Simplificado da Petróleo Brasileiro S.A. – PETROBRÁS previsto no art . 67 da Lei nº 9.478, de 6 de agosto de 1997.

  60. Parece que este pessoal e

    Parece que este pessoal e muitos outros demoraram um pouco para acordar.

    Há mais de seis anos o Paulo Henrique Amorim anuncia o golpe de estado da direita e previa que seria desfechado através do judiciário.

    Afirmava que os golpistas queriam o LULA e a Dilma atrás das grades. Não adianta derrubar a Dilma se não prenderem o Lula.

    Começou ainda em 2005, quando acreditaram e tinham razão, que o sucessor do Lula seria o José Dirceu.

    Não poderiam permitir isto e se encarregaram da criar a farsa do mensalão para prender as principais lideranças políticas do PT. Conseguiram. Agora é o ataque final, o tudo ou nada, o foda-se tudo, desde que destruamos o PT e seus líderes.

    Se conseguirem isto, atrasaremos uns cinquenta anos além dos cinquenta que já perdemos com o golpe de 1964.

    Aí, sim, só restará o aeroporto porque isto aqui ficará muitas vezes pior do que a Grécia.

    E ainda colocarão a culpa do caos no PT.

  61. manifesto de intelectuais

    Concordo e assinaria esse manifesto. Escrevo perguntando se  Sérgio Mascarenhas que assina esse manifesto é o Prof. Sérgio Mascarenhas, brilhante físico da USP-São Carlos.

  62. É com enorme satisfação que

    É com enorme satisfação que destacamos o nome do grande brasileiro que é Roberto Amaral, a integrar esta muito importante lista de assinaturas em defesa do país e da democracia nesta hora crucial em que sofrem ataques mortais. Depois de envolvido em trama infernal que terminou por lhe roubar o comando de sua sigla e desencaminhá-la para ínvios caminhos da reação antinacionalista, Amaral recupera-se dos tombos e dá a volta por cima, a retornar ao caminho da defesa intransigente dos interesses do povo brasileiro.

  63. Assino Manifesto

    Caro Luiz Nassif,

    Excelente sua iniciativa, mas a sociedade civil indignada com os acontecimentos também deveriam assinar o Manifesto, chega de sermos subservientes aos EUA. Devemos todos sair em defesa à Petrobrás e ao Brasil. Portanto considere assinado por mim esse Manifesto!!!

     

  64. Brasil 247
    PML: Lava Jato

    Brasil 247

    PML: Lava Jato parte para o terrorismo econômico

     

     

    21 de Fevereiro de 2015 às 12:30

     

    Por Paulo Moreira Leite

    Determinados acontecimentos históricos tem uma reconhecida capacidade de iludir seus contemporâneos.

    O mais recente envolve a multa de R$ 4,47 bilhões que o Ministério Público pretende aplicar contra seis empresas envolvidas na Operação Lava Jato. O MP também pretende impedir que participem de licitações, que recebam benefícios fiscais e juros subsidiados em seus investimentos.

    Diante da estatura dessas empresas, entre as maiores do país, estamos falando de propostas que extrapolam o universo jurídico.

    São medidas que, se forem aceitas pela Justiça, envolvem um caso de terrorismo, que consiste em manipular fatos econômicos para se obter objetivos políticos, gerando efeitos que vão muito além dos cidadãos acusados, prejudicando os trabalhadores e suas famílias, afetando ainda o nível de emprego e o desenvolvimento do país.

    O absurdo reside aqui. Não bastassem as delações premiadas, as prisões prolongadas para forçar confissões, o cerco criminal ao ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, agora se tenta atingir o pão e a tranquilidade dos brasileiros.

    Surpresa? Nem tanto.

    Quem não esqueceu que a operação Mãos Limpas italiana é o roteiro de trabalho da Lava Jato, como o juiz Sérgio Moro admitiu em artigo escrito em 2004, só precisa ter clareza sobre um aspecto. Além de procurar, assumidamente, a “deslegitimação” do sistema político — o que também se busca no Brasil — a Mãos Limpas inaugurou um período de empobrecimento e recessão na economia.

    Foi assim que destruiu um sistema que garantiu o mais prolongado regime democrático da Italia ao longo de sua história republicana, colocando em seu lugar um condomínio de partidos e lideranças frágeis e dóceis, ideais para serem alvo das maiores economias da União Européia e dos Estados Unidos.

    O saldo econômico da Mãos Limpas é uma tragédia. Como informa a Economist na edição de 31 de janeiro de 2015, o desempenho da Italia nos anos posteriores à Mãos Limpas foi pior até que o da Grécia, aquela que enfrentou uma recessão de 25% em cinco anos, no mesmo período: “em valores constantes, a economia italiana afundou nos primeiros 14 anos do século (mesmo o PIB da Grécia é maior hoje do que era em 1999). ”

    No Brasil de 2015, a multa de R$ 4,47 bilhões pode abrir processo destrutivo de longa duração e consequências nocivas para o conjunto do país.

    Parece difícil enxergar isso agora mas esse tipo de adormecimento das consciências é mais frequente do que se imagina.

    Deposto em 1 de abril de 1964, João Goulart deixou o país convencido de que logo voltaria à presidência. Já uma parcela respeitável de seus adversários, na base social do golpe militar, tinha certeza de que a ditadura estava programada para durar um ano. Foram vinte anos.

    A leitura de outros relatos históricos mostra que esta dificuldade está longe de ser uma peculiaridade brasileira.

    Na maior parte da Segunda Guerra Mundial, o Partido Comunista Frances desempenhou um papel reconhecido na resistência ao nazismo. Nem sempre foi assim, porém.

    Lembrando os primeiros anos de ocupação da França pelas tropas nazistas, quando Stalin e Hitler tinham assinado um pacto de não agressão, o dirigente comunista Adam Rayski registra uma constrangedora convivência do PCF com os nazistas.

    Em “Nos ilusions perdues”, Rayski recorda documentos que pregavam: “Abaixo o capitalismo ariano e judeu”. No jornal do partido, então publicado com outro nome, também se pedia pela expropriação “de grandes capitalistas judeus”, num comportamento que leva Rayksi a se perguntar se essa visão era simples expressão da visão de mundo de determinados jornalistas do partido ou se traduzia um esforço “de acomodação entre comunistas e nazistas.”

    Você já sabe que nas ultimas semanas, no Rio Grande do Sul, 7 000 empregos ligados a Petrobras já foram eliminados, em empresas que acusam um rombo de R$ 5 bilhões nos pagamentos a receber. Este é o sinal de alerta para a judicialização da economia.

    Do total cobrado pelo Ministério Público, a maior parcela — R$ 3,1 bilhões — encontra-se na categoria sempre subjetiva dos “danos morais,” envolvendo dez vezes o valor estimado das propinas, o que não é comum.

    Repetindo um mantra que os brasileiros ouviram até enjoar durante a AP 470, os procuradores da Lava Jato falam em “punição exemplar”. Exemplo de que mesmo?

    Pedindo auxílio a metáforas da medicina, que envolvem uma realidade que nada tem a ver com o funcionamento da Justiça e muito menos com a política, fala-se ainda em “câncer”, em “metástase.”

    O que se busca é esconder medidas jurídicas que colocam em risco o emprego dos brasileiros, seu salário, o futuro de suas famílias.

    Para começar, falta provar que todas as denúncias contra essas empresas são verdadeiras e podem ser demonstradas a partir de provas robustas. Quem sabe? Na página 36 da denuncia contra a OAS, por exemplo, chamada a pagar uma multa de R$ 988 milhões pelo pagamento de propinas, admite-se singelamente que “as transações bancárias até o momento não identificaram o montante de 1% nos contratos firmados entre a construtora e a Petrobras.” Na página 8, cita-se uma delação premiada, produto das circunstâncias que todos conhecemos, que afirma que “todos sabiam” do pagamento de um “porcentual” ao Partido dos Trabalhadores. Em outro cúmulo se precisão, se diz: “o que se rezava dentro da companhia é que esse valor seria integral para o PT.”

    A questão política e jurídica, na verdade, é outra. Consiste em perguntar quem deve pagar a conta.

    Teve razão a presidente Dilma Rousseff ao lembrar, ontem, que o país estaria muito melhor se as denuncias que envolvem a Petrobras tivessem sido investigadas há quase 20 anos, quando o gerente Pedro Barusco começou a montar um esquema na empresa.

    Errou Fernando Henrique Cardoso, quando, horas depois, deu uma resposta torta: “como alguém serio pode responsabilizar meu governo pela conduta imprópria individual de um funcionário se nenhuma denúncia foi feita na época?”

    Há exatamente 18 anos, durante o primeiro mandato de FHC, o Brasil inteiro tomou conhecimento de uma denúncia do jornalista Paulo Francis de que havia um esquema de propina na Petrobras, pela qual diversos diretores mantinham contas de 50 e 60 milhões de dólares em contas secretas na Suíça. Francis repetiu a denúncia mais de uma vez, pela TV.

    Inconformada, a diretoria da Petrobras decidiu acionar Francis na Justiça, numa ação por danos morais no valor de US$ 100 milhões. Estimulado por José Serra, o presidente tentou convencer os executivos da empresa a desistir da ação. Protegeu um amigo do governo mas não demonstrou a mesma atenção pela Petrobras.

    Se tivesse mandado investigar o caso, como era dever de um presidente, poderia — eu disse poderia — ter descoberto um universo paralelo que seria denunciado quase duas décadas depois.

    Meu palpite — mas é só um palpite — é que não se pretendia fazer nenhum movimento que gerasse ruído em torno de um projeto maior, de privatizar a maior empresa brasileira. Um ano depois da denuncia de Francis, FHC assinou decreto que permitia que a Petrobras fosse dispensada de licitações para definir seus investimentos. Curioso, não?

    Em 1996, quando Paulo Francis fez a denuncia, Ministério Público já havia conquistado a autonomia de investigação garantida pela Constituição de 1988. Fez alguma coisa? E a Polícia Federal?

    Aprende-se, mais uma vez, uma boa e velha lição: a primeira medida para se impor medidas que prejudicam o conjunto da população e comprometem o destino do país é apagar sua memória. Deu para entender, certo?

     

    • Manifesto pela Legalidade

      Já estou cansada e muito indignada de ver tantos desmandos nesse país, principalmente dos representantes do juduciário. Será que não são brasileiros? O que nós povo podemos e devemos fazer? Isso tem que ter fim!

  65. Floriano Peixoto, Floriano

    Floriano Peixoto, Floriano Peixoto. Que falta vc nos faz em um momento como este. Fosso vc o governante e este paranaense entreguista Juiz Moro, tenho certeza já teria recebido de vc o mesmo tratamento que vc deu a outro ilustre paranaense o Barão de Serro Azul. Dilma ouça do além a voz de Floriano Peixoto este grande brasileiro que foi o único presidente do Brasil que não contemporizou com nossas elites entreguistas, enfrentando a a bala quando preciso e colando muitos de seus expoentes na frente do pelotão de fuzilamento.

  66. Minha ignorância…

    Nassif, concordo com você em tudo (G.N.G.), mas a pergunta que eu faço é só uma: Como ou o que ela pode fazer, dentro da legalidade, para desmontar esse golpismo sórdido de terra arrasada?

    Sabendo que: a esquerda não quer e não pode usar a força e não pode contar com o respaldo das força armadas, nem para garantir a legalidade do processo democrático.

    Aonde está a saída?

  67. Tô de saco cheio de toda essa m**da…

    …do silêncio de Dilma e da falta de reação das esquerdas, principalmente dos sindicatos e movimentos sociais;

    …de mídia golpista, de juiz falastrão (um comprou imóvel em Miami e o ex agora é colunista do Estadão);

    …da Globo;

    E daí? penso eu. Sou um brasileiro que se informa, que quer o bem para os seus semelhantes.

    Mas o que posso eu fazer? Chorar e desesperar-me? Enlouquecer?

    A Dilma é inteligente (espero) e está bem assessorada pelo Lula. MEXAM-SE!

     

  68. Alucinações esquerdistas.

    Um apelo rançoso, morfético, desesperado, que se estivessem sob autoridade de um médico psiquiatra, com toda certeza seriam medicados com ante-alucinógenos que são prescritos para os cavalos. Isso demonstra o que vem pela frente!

  69. Faltam assinaturas

    Faltam assinaturas importantes : Ciro Gomes e governadores eleitos de MG, CE, BA e PI. 

    Só esse pessoal de sempre não adianta. 

     

    abs, 

  70. Interesses

    Lendo os nomes dos signatários fica difícil acreditar que trata-se de um manifesto acima de interesses partidários e ideológicos.

    O fato é só um: existe corrupção e deve ser apurada. Os culpados devem ser punidos, independente se são do PT, PSDB ou qualquer partido.

    Quanto ao impeachment, se formos exigir a saída de todo incompetente que senta em alguma cadeira do executivo não teremos tempo pra mais nada. Que a Dilma, eleita pela maioria, termine o mandato. A não ser que provem que ela foi conivente com a roubalheira – neste caso, sobrará motivo para a população exigir sua saída.

    • FHC sempre foi conivente com

      FHC sempre foi conivente com a roubalheira, fez várias privatizações, deu a Vale a preço de banana, teve durante seu mandato uma conta milionária nas Ilhas Caimãs que nuca foi investigada, mais uma fez jogaram pra debaixo do tapete e o engavetador geral da República deu um jeito de dar um “abafa ocaso” e vcs nunca pediram o impeachment dele.  Isso sem falar da Petrobrás que ele criou a PetroBrax para poder vendê-la.   ISSO NÃO É SER CONIVENTE COM A ROUBALHEIRA?   BRASILEIRO TEM MEMÓRIA CURTA OU A ELITE SÓ ESQUECE AQUILO QUE LHE INTERESSA?

       

       

  71. Manifesto em defesa da legalidade..

    Em apoio aos que vêm lutando pela democracia e por um mundo melhor desde 1930  e, também, em respeito e reverência aos que já tombaram nesse afã, assino esse manifesto com a maior convicção pessoal e com o que diz  o filósofo e educador Mário Sérgio Cortella: “não podemos perder o foco do que vivemos hoje no Brasil, que não é o auge da sujeira, mas o começo da limpeza”.  E os incomodados com isso, como sabemos de sobejo, são os de sempre: uma minoria que sempre se locupletou às custas da miséria do povo e depredação do Meio Ambiente, na ganância do  lucro fácil.

  72. Concordo com esse manifesto,
    Concordo com esse manifesto, até porque as pessoas que irão pra essa manifestação será somente da classe média e alta, não vai se ver nenhum movimentos sociais, sindicatos e outros grupos. E outra, essas pessoas são alienadas por uma mídia podre (GLOBosta e Veja) que estão fazendo de tudo pra desestabilizar o governo da Presidente Dilma e suja a imagem da maior empresa do Brasil (Petrobras) e essa mesma mídia apoia e esconde (ou escondeu) os maiores escândalos de corrupção do nosso país nos anos de 1994 a 2002, onde o Brasil era governado pelo PSDB.
    Que moral tem essa oposição hipócrita junto com essa mídia fajuto do Brasil de falar em corrupção?

    • com esse manifestoo

      Ótimo que a classe média participe da maifestação, alias deve-se a ela muita coisa e que seja apartidária, sem Sindicatos (que nojo), Globo (de bobo) e Veja (de cego), A verdade é uma só: este governo é amoral, participou de roubalheiras e desmanttelou a economia . Portanto, nada mais justo que seja expulso, quando se está errado, se reinicia 

    • Manisfesto a favor da legalidade

      Lamentável o seu comentário, percebe-se que você está a favor dessa imoralidade chamada corrupção. Aliás, no seu comentário está claro o preconceito contra a classe menos favorecida: “o manifesto será somente da classe média e alta, não vai ver nenhum movimentos sociais, sindicatos e outros grupos. E outra, essas pessoas são alienada por uma mídia podre…”.

      Queremos sim desestabilizar um governo corrupto e corruptor que pertence a uma Organização Criminosa chamada PT. Quanto a imagem da maior empresa do Brasil, ela foi maculada por essa corja petista.

      Para encerrar, quero dizer que pelo seu comentário está claro que você sim é um alienado por acredita num partido constituído por pessoas corruptas. O problema é seu!

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      Se for para desestabilizar esse governo corrupto e corruptor estarei pron

  73. Ridículos! Os Militares vão

    Ridículos! Os Militares vão voltar e tomar o poder de forma legal e constitucional! Vocês, comunistas, socialistas e outros istas, vão todos queimarem no inferno!

  74. Comentário

    Curioso é a dimensão da desfaçatez que cabe num texto apelidado de “manifesto” em defesa da “legalidade” (???)

    Está claro que, mais uma vez, os responsáveis por toda esta absoluta ILEGALIDADE,  esta grave desestrutura da sociedade e desorganização das instituições deste país tentam se eximir de suas responsabilidades. Rotineiramente tentam tirar da reta as suas cabeças e, naturalmente, colocar as de outrem para críticas e julgamentos. Afinal, a desmoralização já é irremediável mesmo… Não custa nada rastejar só mais um pouquinho.Triste é entrar para a história nesta condição indigna e deprimente diante do mundo.

     

  75. A CORRUÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA DESESTABILIZAÇÃO DE GOVERNOS

    A CORRUÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA DESESTABILIZAÇÃO DE GOVERNOS, NO BRASIL E NO MUNDO.

    Faço aqui o mesmo comentário que fiz no artigo “Golpismo à brasileira veste roupagem jurídica” por Marcelo Semer. Busco analisar como a “corrução” vem sendo usada como instrumento estratégico quando se quer desestabilizar governos legitimamente constituídos. 

    A corrução sempre foi o pano de fundo quando se quer atingir um fim maior, em se tratando de luta pelo poder contra um governo constituído. Sempre foi assim no mundo e, sistematicamente, o tem sido, no Brasil.

    O Governo de Getúlio Vargas (acusado de corrupção).

    O governo de Juscelino vamos excluir, porque conseguiu terminar seu mandato. Mesmo assim ele foi muito criticado em seu governo por corrupção e aconteceu com ele o que aconteceu depois, quando ele ensaiou voltar ao poder.

    Em seguida, Jânio Quadros (a pressão contra seu governo veio a recrudescer depois que ele visitou Cuba e China, dando provas de que era independente).

    Contra Jango a acusação foi direta, não precisou acusá-lo de ladrão.

    Tivemos o caso do impeachment de Collor que também caiu por ter sido acusado de corrupção, mas que não se conseguiu provar nada de concreto contra ele efetivamente, tendo sido recentemente, absolvido pelo Supremo Tribunal Federal.

    Para mim Collor caiu por três motivos, primeiro, por ter desagradado demais (e surpreendido negativamente as elites) com a história do confisco da poupança. Isso fez com que seu padrinho político, a Rede Globo, que avalizou sua eleição durante a campanha, começasse a ataca-lo publicamente através de novelas, programas humorísticos e principalmente os noticiários (Jornais televisivos). Quem não se lembra da novela que tinha como “clip inicial” um garçom que vinha entrando na festa com uma bandeja de copos e à medida que ia caminhando, uma lama vinha subindo até chegar em seu nariz?

    Segundo, por ter fechado o IAA (uma traição aos olhos dos usineiros do Nordeste que aportaram grande volume de dinheiro em sua campanha). Para quem não sabe, o IAA tinha como missão, dar dinheiro em “cache” “ao vivo” ao setor açucareiro no NE, para contrabalançar as vantagens que São Paulo tinha (e ainda tem) como produtor de açúcar, com melhores terras e melhor infraestrutura que as do NE.

    Foi criado por GV em 1933. Isso foi visto como uma traição, ficar sem esse aporte de dinheiro ao vivo que ia direto para o bolso do usineiro (o motivo, a desregulamentação do setor para abrir livre concorrência nos mercados).

    Note-se que foi o próprio irmão de Collor (curiosamente casado com a filha do maior usineiro de Alagoas) quem ficou encarregado de “detonar” o irmão.

    Outro motivo foi que PC Farias estaria montando um Império Midiático em Alagoas que iria concorrenciar com o da família Collor (TV GAZETA) em Alagoas. O irmão tentou barrar. Como não conseguiu do Presidente nenhuma ação, partiu para a agressão. Pedro Collor era na época, um dos diretores das Organizações Arnon de Mello naquele estado (concessionária da Rede Globo).

    O terceiro motivo foi a péssima relação que tinha com o Congresso. Não se relacionava com nenhum parlamentar e quis governar autoritariamente através de medidas provisórias (substituto do decreto-lei do tempo da ditadura). Chegou a mandar no espaço de seis meses, 17 medidas provisórias para o Congresso. Essas medidas entram em vigor após três meses de editadas, caso o Congresso não se manifeste contra ou a favor, nesse prazo.

    Diante desse “desrespeito” aos olhos dos parlamentares, aliado a onda de corrupção fartamente noticiada pela mídia, que tinha lá seus motivos (sempre a corrupção) gerando comoção social (ingrediente indispensável a todo movimento de desestabilização de governos, incluindo guerras) se deu o impeachment!

    Sem “comoção social” não há como fazer o congresso liberar dinheiro para guerras. Às vezes é preciso fabrica-la, dar motivos para isso.

    Na guerra contra o Iraque, o Congresso Americano liberou para essa guerra mais de um trilhão de dólares (mil bilhões de dólares) para sustentar o esforço. E é um dinheiro que não se precisa prestar contas.

    Há sérios indícios que o atentado de 11 de setembro de 2001, tenha sido, não digo provocado, mas negligenciado por parte dos órgãos de segurança e serviços de inteligência norte-americanos, que poderiam ter tomado providências antecipadamente, mas que tinham interesse (e motivos de sobra) para deixar que ocorresse, que era para provocar “comoção nacional”, e até “mundial”, como de fato ocorreu.

    A corrução vem sendo usada sistematicamente como propósito para conseguir “comoção social” e preparar as condições para o que está escondido por trás dessas ações.

    Não se trata de querer “de verdade” moralizar nada, é só pretexto para incidir, avançar, no propósito real que se deseja atingir.

    No caso do Brasil o alvo é a modificação do sistema de partilha das reservas do pré-sal. Quase tão ricas quanto as reservas de poços de petróleo do Iraque e que motivou uma guerra. Hoje, o Petróleo do Iraque está sob custódia de empresas norte-americanas, pagando mensalmente os “prejuízos” da guerra.

    As guerras de uma forma ou de outra, sempre são muito lucrativas. Por isso nunca param. Lucra-se ao vender armas, às vezes ao próprio inimigo, ao se apossar de reservas dos poços de petróleo (como espólios de guerra, sempre o petróleo está por junto) e, lucra-se, com a reconstrução das edificações danificadas (não falta dinheiro para financia-las).

    No caso do Iraque as nações que não apoiaram a guerra, não puderam participar das licitações de reconstrução daquele país. As centrais de energia elétrica, os sistemas de abastecimento d´água, os prédios públicos institucionais incluindo escolas, etc. Esses são os primeiros a serem destruídos para serem depois reconstruídos, com o dinheiro que já se encontra reservado para o pós-guerra, antes mesmo dela iniciar. E depois, o país tem que ressarcir o dinheiro da reconstrução que lhe é emprestado, ficando irremediavelmente endividado. Mas, havendo Petróleo, tudo se resolve. As dívidas são folgadamente pagas.

    No caso do Brasil atualmente, o interesse, como já dito, está nas reservas do pré-sal. A estratégia para chegar a esse objetivo são duas: Primeiro; criminalizar o Partido dos Trabalhadores se possível judicialmente (que fica uma coisa inquestionável) que é para liquidar com o único obstáculo que existe no pais (uma pedra no caminho) para a mudança do sistema de partilha atual das reservas do pré-sal que é favorável ao pais, e substitui-lo pelo sistema de concessões. Ou seja, a entrega, sem regras, de parcelas importantes das jazidas de petróleo de forma definitiva, aos interesses de grupo estrangeiros do setor de óleo e gás.

    Uma espécie de capitanias hereditárias como na primeira partilha do Brasil. Isso, apoiados internamente pelo partido representante dos interesses neoliberais internacionais no país (o PSDB) e da mídia corporativa nacional que sempre esteve alinhada com essas forças.

    A 2ª tática é a tentativa desesperada de implicar o Presidente Lula com os acontecimentos que, como todo mundo sabe, já grassam no país desde há muitos anos, sem que ninguém tivesse tido a decência de esboçar o menor interesse em seriamente, investiga-las.

    Somente agora e de maneira restrita no tempo, de sorte a implicar apenas os governos do Presidente Lula e o da presidenta Dilma isso está ocorrendo.

    Por que é importante implicar o presidente Lula? Por que ele é o virtual candidato com enormes chances de vencer as eleições em 2018. E desta feita, a “pedra no caminho” da modificação do sistema de partilha (conhecida como privatização da Petrobrás, na verdade, das reservas do pré-sal) teria que ser postergada. E os egoístas acham que já perderam, chances, e tempo demais. Querem tudo AGORA!

    Essa a principal explicação para as denúncias de corrução que ocorrem no país presentemente.

    Fazendo agora uma reflexão teórica, um quadro conceitual como o que acaba de ser traçado, tem o valor de explicar o que ocorre no presente e apontar para o que vai ocorrer em um futuro próximo. Quem estiver disposto de olhar os acontecimentos de hoje com base no quadro conceitual aqui traçado, verá as peças se encaixarem perfeitamente no “quebra-cabeças” exposto, que está sendo montado pela oposição ao governo Dilma, no Congresso, com o auxílio da mídia corporativa, e até, não se podia deixar de dizer, de setores específicos do judiciário (mas não de todos, graças a Deus, senão estaríamos todos irremediavelmente perdidos, e há de se confiar na decência, seriedade e nos valores republicanos e democráticos dos homens de bem que existem nos três poderes nesse país).

    Fiquemos alertas e atentos para ver até onde vão intentar chegar em seus objetivos ocultos. E obtusos! 

     

    • Então, não existe corrupção, né?

      Então é isso: nunca existiu corrupção no Brasil. Era tudo farsa para se derrubar governos.

      A teoria agora é que querem o pré-sal. Esse pré-sal foi maior factóide já surgido em nossa história. Ninguém sabe direito o que é, mas todos juram que é a nossa redenção, e que em breve seremos um país desenvolvido graças a ele. Mesmo que a exploração do pré-sal seja tecnicamente viável (é o que dizem) ela só será economicamente viável se o preço do barril for o triplo do que está agora.

      Será que daqui a 100 anos, quando o petróleo nem for mais  a principal fonte de energia, o pessoal ainda vai estar falando de pré-sal?

       

    • Independetemente de quem

      Independetemente de quem [não] está governando temos uma grave crise…econômica, moral e em breve social

      Desculpas sobre os problemas da Petrobrás não vão resolver a situação

      Ao contrário do que muitos pensam não é apenas a Petrobrás que faz a exploração do Pré-sal. Sem operadores e empresas estrangeiras de serviços dificilmente sairia óleo dos nossos campos….ainda bem, pois se vamos tentar construir uma empresa vertical que tem todos os serviços necessários para a Exploração até o refino demoraremos uns mil anos. Mas isto não é um problema, é necessário para aumentar a velocidade de desenvolvimento da empresa, não é entreguismo também…Não temos todos os engenheiros nem os técnicos necessários para fazer tudo isto apesar de estarmos na Pátria educadora

      Penso alto:

      O plano do Levy foi criado por que as contas estão indo bem ? 

      As leis trabalhistas foram alteradas à pedido da oposição ?

      A gasolina foi aumentada  como forma de penalizar a classe A ?

      A balança econômica  está negativa devido à excelente administração ?

      As montadores estão com 25% menos pedidos que em 2014 e isso é normal?

      O PT tendo que vender a alma ao PMDB para escapar de CPIs e aprovar medidas  impopulares é culpa do FHC ?

      Podemos até culpar o jornal pelo exagero , pela forma … mas daí a dizer que tudo o que está aí é normal, que ninguém “pecou” e que as pessoas jurídicas (safadas) não devem ser penalizadas (pois empregam milhares).digo: milhares e mais alguns 

      PS:  se tiver um escandalo na Eletrobrás vamos fazer uma campanha: “Os elétrons são nossos”

      • Não é isso que está em jogo

        Não é isso que está em jogo Altamirano. É o sistema de partilha da exploração das reservas de petróleo no país.

        Uma coisa é você não ter os técnicos necessários para explorar, na velocidade adequada, as reservas petrolíferas (no caso em questão, o pré-sal) e contratar empresas que o faça (como sempre ocorreu no setor).

        Outra coisa é você abrir mão da partilha atualmente definida para exploração dos campos petrólíferos no país como está hoje, que você tem o controle sobre a produção de petróleo que sai desses campos, mesmo sendo explorado por empresas outras, eventualmente contratadas.

        Outra coisa, é você aceitar sair de um regime de partilha para um regime de “concessão” que é o que essas forças estão pleiteando, onde a empresa exploradora em geral estrangeira (Chevron – a maior antiga TEXACO) fica dona dessas reservas e explora suas riquesas pagando ao governo apenas o imposto pela exploração da lavra.

        É o mesmo caso da partilha que foi feita no Brasil no tempo do império, quando a então jovem nação foi repartida administrativamente, em capitanias hereditárias.

        Eu não acredito que um brasileiro bem intencionado aceite isso, de bom grado, como bom para seu país.

        A menos que seja uma pessoa que enxergue apenas as disputas político-eleitorais e que esteja querendo utilizar isso como “pano de fundo” para pressionar o governo com vistas a sua desestabilização (que pode muito bem nem acontecer). Mas, uma vez alterado o regime de partilha nesse sentido, nunca mais se poderá reverter o prejuízo.

        Apelo para o sentimento patriótico de quem quer que seja (independentemente de partido político) para olhar com “esses olhos” a grave situação que está se desenhando no país para o setor de óleo e gás.

        Mas não tenho ilusão de que esse apelo cale fundo dentro das pessoas que apenas enxergam a situação como oportunidade para fazer política partidaria da situação (PSDB x PT).

        A Petrobrás está acima e tudo isso! Deveríamos todos, independentemente de credo, dar as mãos para defender para o país, esse patrimônio nacional.

        Os entreguistas já se manifestaram (parcelas significativas da imprensa corporativa nacional que já estão trabalhando para a sua privatizaçao, e o PSDB, que é o partido representante no Brasil dos intereses das forças neoliberais internacional. Todos não escondem mais que estão a serviço dessas forças externas. É o neoliberalismo em ação em sua mais perversa fase. A entrega do país aos interesses de grupos estrangeiros.

        Se você é uma pessoa descompromentida das questões político-partidárias e consegue ficar isento, analisar, refletir e tomar uma posição de defesa do país, ótimo, vou ficar muito feliz.

        Como disse recentemente um Ministro do atual Governo (Aldo Rebelo), o enfraquecimento da Petrobrás só interessa à concorrência, “a qual está fora do país” (grifos nossos).

        Agora, se você for uma dessas pessoas alinhadas com esses interesses, contrários aos do povo brasileiro, estou convicto, vou ficar triste. Mas vou defender até a morte o direito que você tem de defender suas posições.

        Só que não vou concordar com elas. O que também é um direito democrático!

        E na medida que me for possível irei lutar por esse ideário. 

         

        • Caro Engenheiro, agradeço a

          Caro Engenheiro, agradeço a discussão em alto nível e concordo que a questão modificar  o tipo de exploração das reservas do Pré-sal deve ser mantida..

          O que eu não aceito é ouvir de alguns que tudo o que está aí é fruto da ambição de empresas estrangeiras sobre as nossas reservas…. Duque, Paulo, Cerveró, Barusco, ,… não chegaram lá por méritos e sim por indicações políticas. Estes homens não são homens da “empresa” são ligados a grupos entidades, líderes que os colocaram lá e, por isto, deviam alguns favores (e retribuíram)

          Não vamos dizer agora que os custos triplicados de Abreu e Lima e da Comperj não podiam ser previstos, que Pasadena não podia ser avaliada, que as refinarias Premium não podiam ter o seu retorno avaliado antes de consumirem 2 Bilhões de R$ , (não me parece  coisa de Engenheiros…)…. estes caras estão metendo a mão nos cofres da empresa e ninguém viu. Nem a Alta direção da empresa, nem o TCU , nem a ministra e Presidente do conselho Dilma, nem o ministro Lobão, …não acredito na incapacidade administrativa ou incompetência de tanta gente…nem nas teorias conspiratórias. Esta gestão elevou a dívida da Petrobras

          Outro ponto é a volumetria da “corrupção”: Tenta-se comparar o valor roubado entre esse e aquele governo como se roubar pouco fosse sinônimo de honestidade, não é …Quando se falou em impairement de 88 BR$ se cometeu  um erro de atribuir 100% à corrupção, porém quando dizemos que “só” roubaram 4 significa que os ativos perderam 84B de valor…mais uma vez, esta não é a melhor administração do mundo. Considerando que estão analisando apenas investimentos recentes é um sobre-preço muito alto pago por estas obras(talvez seja o preço para desenvolver uma empresa/empreiteira sem domínio da tecnologia, ou não) . Alguns falaram que os investimentos tem essa desvalorização devido à mudança do preço do Barril…não estamos falando de estoques estamos falando em prédios, barcos , sondas, …bens duráveis

          Temos que preservar a Petrobras. Temos que “arrasar” os culpados pela situação em que ela se encontra( e não acredito que sejam só os 4 caras lá de cima).

          Hoje acho que a situação da Petrobras não deve piorar muito mais, mas me preocupa a situação do país pois as medidas tomadas nos últimos dias vão nos fazer passar um bom aperto por longo período. Torço muito que o ministro não erre a dose

  76. Brasileiros patriotas e
    Brasileiros patriotas e honrados querem assinar o manifesto também e fazer tudo o que for possível para salvar o Brasil destes monstros entreguistas.
    Empenhei minha juventude na luta por liberdade e justiça.
    Entrego também minha velhice, cada vez mais convicta, à mesma causa.

    • Bravo Leda. Vamos cerrar

      Bravo Leda. Vamos cerrar filieras. Não passarão! Também quero assinar esse manisfesto. Meu nome é Rodolfo Araujo de Moraes Filho (Engenheiro de Plantão). Quero até mudar esse codnome no “blog” do Nassif para meu nome verdadeiro. Mas não sei como fazer.