Mantega, Palocci, Coutinho: todos os caminhos levam a Lula

Jornal GGN – Na semana passada, no hiato entre a prisão e soltura do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega pela Lava Jato, alguns colunistas – entre eles, Eliane Cantanhêde e Vera Magalhães – levantavam informações com a força-tarefa e sentenciaram o que o atual ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, pareceu profetizar no domingo (26) à noite: que Antonio Palocci seria o próximo alvo do juiz Sergio Moro.

Cantanhêde escreveu que Dilma foi derrubada, Lula, denunciado, Mantega preso (e solto), José Dirceu, duplamente condenado. Faltava a Lava Jato chegar no “italiano”, um dos principais nomes da era Lula. Para Lauro Jardim, aliás, a surpresa foi Mantega ter sido atingido antes de Palocci.

Responsável pela transição de governo na sucessão de FHC, Palocci foi apontado pelos delatores Delcídio do Amaral, Nestor Cerveró e Pedro Corrêa como o patrocinador da manutenção de Rogério Manso na diretoria de abastecimento da Petrobras. Lá ficou Manso, remanescente de governo tucano, de 2003 a meados de 2004 – até o PP trancar a pauta da Câmara para pressionar Lula a nomear Paulo Roberto Costa em seu lugar. Segundo Corrêa, o ex-diretor abastecia “vários partidos”, mas a Lava Jato não avançou sobre Manso. Preferiu voltar-se, a uma semana das eleições municipais, ao núcleo duro do governo Lula.

Em “Os círculos da Lava Jato”, a jornalista do Estadão escreveu que depois de Mantega e Palocci, “outros personagens centrais do petismo devem aparecer nessa fase”, como Erenice Guerra e Luciano Coutinho, que são “alguns dos nomes citados por integrantes da força-tarefa”.

“A linha de apuração será mostrar que, assim como a Fazenda, a Casa Civil e o BNDES também eram usados para negociar pagamentos de empresários com negócios com o governo para o PT e caciques da legenda. Os dois ex-ministros e o ex-presidente do BNDES já foram citados por delatores em fases anteriores da Lava Jato como interlocutores do partido”, acrescentou.

A ideia da Lava Jato é avançar na tese de que os esquemas de corrupção com a finalidade de perpetuar o PT no poder não se restringia à Petrobras ou outras estatais. A administração direta teria sido usada pelo governo da “propinocracia”. Por isso, Palocci e Mantega são peças essenciais, pois teriam usado seus cargos no primeiro escalão para pressionar empresários a fazerem doações ao PT.

Vera Magalhães ainda citou a apresentação da Lava Jato na denúncia contra Lula no caso triplex, quando o petista foi colocado no topo da cadeia de controle de todos os esquemas de corrupção no plano federal.

Ali, o que se viu foi o esqueleto da Lava Jato, suas verdadeiras intenções e a relação com a “teoria do fato”, como mostrou o GGN em artigo que explica que os investigadores já têm o crime. Agora, saem em busca de indícios – por mais frágeis que sejam – que sustentem sua tese. Para isso, percorrem todos os caminhos que levam a Lula e que o coloquem como o centro gravitacional da operação.

A perseguição ao ex-presidente não vai parar no triplex, nem no sítio de Atibaia, no acervo que herdou de sua passagem pelo Planalto e tampouco na acusação de obstruir a Lava Jato comprando o silêncio de Cerveró. Dos inquéritos contra Palocci, Mantega, Coutinho e Erenice devem sair novas acusações contra Lula.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

20 comentários

  1. A canalhice não tem limites.

    A canalhice não tem limites. Quando se acha que está no fundo do poço, eles escavam mais trinta metros. Ministro da Justiça em ato político de prefeitura dá a deixa que não vai sobrar raça de ninguém. Ações espetaculosas em periodo pré-eleitoral. TRF que sentencia em favor do Estado de Exceção. Sentença que sai dois minutos após alegações finais. Prisão ilegal com base em mero bla bla bla de 4 anos antes, isso quando a esposa do denunciado está se operando de cancer.

    O Brasil acabou como país, acabou. Um país pujante com um bilhante futuro foi destruído.

     

  2. Palocci criou inumeros

    Palocci criou inumeros constrangimentos ao PT

    O PT bancou essa figura nefasta por diversas vezes, mesmo quando ele caiu

    Não se trata aqui de nada relacionado a Lula e sim ao próprio

    • Muitas vezes a opinião ruim aparece como opinião irrefutável

       

      Rodrigo Pontara (segunda-feira, 26/09/2016 às 11:06),

      Embora minhas convicções não sejam partilhadas por muitos petistas, eu as vou expor aqui com intuito de também mostrar que a sua opinião é ligeira e ainda que não seja refutável também não pode ser comprovada. De certo modo a opinião ligeira revela apenas o valor de quem a expõe.

      Antonio Palocci não criou inúmeros constrangimentos ao PT. O caso mais grave e que foi o do extrato do caseiro dependeu da má qualidade do nosso jornalismo que fez publicação para proteger o Antonio Palocci avaliando que assim estaria protegendo a economia de algum percalço. Se a grande mídia não fosse subserviente, o extrato não teria vazado. Vazou porque havia a crença da grande mídia de que ela é poderosa e que a economia brasileira ainda estaria muito frágil e se o escândalo prosperasse a economia podia sucumbir e valeira a pena proteger Antonio Palocci. A força e fraqueza da economia é de outra ordem e não depende da grande mídia para ela poder crescer ou entrar em recessão.

      O PT também não bancou Antonio Palocci. Há até a possibilidade de que o episódio do extrato tenha sido criado pelo PT para poder tirar Antonio Palocci para evitar que durante a campanha, o Geraldo Alckmin tivesse como mote a seguinte frase: “se um médico tinha consertado a economia brasileira no ministério da Fazenda, imagina o que um médico poderia fazer na presidência da República”. Com a saída de Antonio Palocci, quem podia dizer a frase era o Lula.

      E evidentemente Antonio Palocci não é uma figura nefasta. Serviu ao governo e serviu bem. Saiu do governo na hora exata, e depois no governo da presidenta Dilma Rousseff talvez tenha servido à ex-presidenta em razão do golpe, Dilma Rousseff, a pedido. É só observar que quando da execução do que ficou conhecida como faxina ética, a primeira pessoa que saiu do governo foi Antonio Palocci. E por uma razão que já era conhecida antes da nomeação dele, pois ele apresentou, antes de ser nomeado ministro, os ganhos que ele obteve com a consultoria para o Conselho de Ética. Com a saída dele, alguém fortemente ligado ao PT, a hoje ex-presidenta em razão do golpe, Dilma Rousseff, poderia retirar quem ela mais quisesse de qualquer outro partido que nenhum partido poderia alegar discriminação.

      E você não tem prova de que ele foi preso por motivo vinculado a ele próprio e não a Lula.

      Em suma você apresentou em poucas linhas um amontoado de opiniões que são apenas lugares comuns de quem não pára para pensar sobre o que diz. Enfim suas afirmações podem ser ditas também por uma criança com boa capacidade de repetir frases feitas.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 26/09/2016

  3. Então, pela lógica da

    Então, pela lógica da provocação, Lula deve ser preso nessa semana, a qualquer hora do dia, da noite. E as sentenças já devem estar prontas. As minutas foram entregues em mãos ao Moro na sua última viagem ao quartel general. Afinal, o que eles querem, uma guerra civil, uma nova Sìria? Brasil, um não Estado?  Com Trump ou com Hillary, tanto faz.. Ainda mais agora que um secretário de Estado esteve por aqui, noticiado no fim de semana. .Eis a ponte do rio que cai.

     

    PS.: Sou muito ruim no sentido digital e não consegui completar minha assinatura. Gostaria de mais informações;

    • assinatura

      Também tive problemas para fazer a assinatura, porque não lembrava mais da senha do Pay-pal. Resolvi tudo ligando para o Sac 08000474482. Só consegui hoje completar a assinatura.

      Acho que essa informação poderia estar clara, pois não existe opção: tem que ser através de uma conta antiga ou fazer outra no Pay-pal.

  4. Pergunto quem vão prender

    Pergunto quem vão prender primeiro o Lula ou a Dilma? Caçada continuará até que tenham algo de concreto contra o ex-presidente, como Dilma é um nome menos carismática poderá ser presa ante de Lula. A turma da lava jato não descansará até que o PT se reduza a um partido insignificante.

  5. Enquanto isso a tucanada toda

    Enquanto isso a tucanada toda desde os anos 90? E Aécio, Jucá, Cunha, Serrinha, Padilha, Collor, Aloíso Nunes, Cabral, Temer, todos multimegadelatados? Mas…

  6. As vezes fico pensando!

    Essa cruzada que, de início, aparentava ser “um ponto fora da curva”, já se desgarrou, há muito, dos caminhos do Direito para enveredar pelo campo da Política – e o que é pior: pelos trilhos da política partidária.

    O jogo político veio se delineando e, agora, está mais do que claro!

    E o que me espanta é como que o, digamos, núcleo pensante do PT deixou-se enredar de forma tão pueril.

    Lula, Zé Dirceu e tantos outros, que passavam a impressão de hábeis articuladores, estão nessa enrascada toda!

    Ou se tem algum plano secreto, com informações e objetivos que desconhecemos, ou é muita ingenuidade mesmo!

  7. O republicanismo perdeu, e

    O republicanismo perdeu, e com ele se foi todas as lideranças do PT.

    O PHA ‘cantava essa bola’ desde o final do governo Lula (iriam entregar o poder para um Berluscone). Aqui tambem.

    E a luz vermelha acendeu em 2012 no julgamento do “mensalão”. As autoridades competentes , principalmente a Dilma e o Zé Cardoso, deixaram a coisa correr pra ver no ia dar. Deu cadeia. Mas só pra petistas, os demais não vem ao caso.

  8. Xeque-mate

    Esse é o maior objetivo da Lava Jato: constranger, intimidar, humilhar e, claro, demonstrar ao Brasil o quanto o governo petista foi corrupto. Assim, prende-se um a um dos ex-ministros, cria-se a comoção para chegar a Lula e justificar sua condenação penal.

  9. Conspiração é pouco: é puro Kafka tropical.

    A apresentação da “operação” desta manhã, em entrevista coletiva, revela rapidamente que o alvo ali é a principal e praticamente única liderança política de vulto no Brasil e que, logo, o alvo a ser destruído é o PT. Isso através de um suposto terreno para o Instituto Lula, que não foi adquirido, e onde o prédio não foi construído. Ou seja, assim, como em relação ao sítio de Atibaia e ao triplex do Guarujá, acusa-se sem que haja provas. A trama da narrativa kafkiana é a mesma: para os acusadores, o fato de não haver provas comprova a culpa, pois revela a intenção de se esconder o delito. Ou seja, a prova é a falta de prova.

  10. Enquanto isso o Eduardo

    Enquanto isso o Eduardo Cunha, que está nas “mãos do Moro” desde de  14/09/2016, segue tranquilão. Na mídia ameaçando todo mundo com as revelações bombásticas de seu livro, falando que vai fazer turnê para o lançamento… Uma vergonha.

    Esses dias numa entrevista ele disse que em são Paulo é celebridade… Celebridade,  minha gente! O pior é que não duvido.

    Cunha põe em dúvida o título de político mais odiado do país. “Em São Paulo não posso andar, sou celebridade”, diz, a certa altura.

    Além da ação que está com Moro, relativa ao recebimento de propina no contrato de exploração de petróleo em Benin, tem tambem uma ação no TRF2°região do RJ sobre US$ 5 milhões  em propina proveniente de contratos de navios-sonda da Petrobras, que sabe Deus por que Teori não encaminhou para o Moro e tem ainda mais 5 inquéritos no STF.

    Não é preso, nem conduzido coercitivamente para depor, nada….

  11. Uma eventual candidatura do

    Uma eventual candidatura do Lula para esse pessoal é algo i m p e n s á v e l: sentir-se-iam frustrados e derrotados. E se eleito talvez até houvesse suicídio em massa nas hostes do Parquet, da PF e no Juízo de Curitiba. Nem que fossem enforcamentos em pés de alface. O doutor Moro enfiaria a mão na goela e se auto esganaria. Oh, dor!

    A condenação,  prisão, e o principal, a humilhação extrema do ex-presidente virou fixação. Serão capazes de pisar, sem pena, nos pescoços da suas excelsas genitoras se preciso for para ultimar essa verdadeira tara. 

    Quem poderá pará-los? Quem? Quem, se o próprio Supremo simplesmente se acoelhou? Quem, se a imprensa nas Condições Normais de Temperatura e Pressão – CNTP,  é quem poderia fazer o contraponto denunciando o estado de exceção? Quem, se o Congresso, e por extensão a classe política, encontra-se acuada e com prestígio rés ao chão? Quem, se o estamento empresarial, aquele que só olha para seus umbigos, digo, balanços e saldos bancários, estranhamente só fica vendo a banda passar? Quem, se os movimentos sociais, e de resto o povão, ainda não entenderam a gravidade do problema e que serão – como sempre – os primeiros a pagarem não só o pato, mas a galinha, o peru, o capote etc? 

     

    • Em 29/02/16, edido feito do

      Em 29/02/16, edido feito do incio de fev, segundo “materia” do G1 : 

      http://g1.globo.com/politica/mensalao/noticia/2016/02/ministro-do-supremo-nega-perdao-para-dirceu-na-pena-do-mensalao.html

      No notícias STF – 29 de fev de 2016:

      Notícias STF Imprimir
      Segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016
      Ministro nega pedido de indulto de José Dirceu na AP 470
      O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), indeferiu o pedido de indulto formulado pela defesa de José Dirceu na Execução Penal (EP) 2. O relator explicou que, até que haja sentença do juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba – responsável pelas ações da operação Lava-Jato na primeira instância –, não é possível a concessão do benefício.

      José Dirceu foi condenado na Ação Penal (AP) 470 em 2012 e, em 2014, o ministro Barroso deferiu progressão para o regime aberto. Em agosto de 2015, o juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba decretou sua prisão preventiva pela suposta prática de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Em decorrência da eventual prática de ato definido como crime durante o cumprimento da pena, o Ministério Público Federal requereu a regressão para o regime fechado.
      No pedido de indulto, a defesa de Dirceu afirma que estariam preenchidos os requisitos do Decreto 8.615/2015, que fixa os parâmetros para a concessão do benefício. Segundo o relator, porém, até que haja sentença sobre os fatos que justificariam eventual regressão para o regime fechado, não é possível a concessão. Com esse fundamento, indeferiu o pedido, sem prejuízo de reexame da matéria caso a sentença seja absolutória.

      _____________

      OBS:

      Em negrito – colocado por mim. Almeid.

      __________________________________

       

       

       

       

  12. Indícios!!!!!!

    Desculpem mas não me parece que os membros da LavaJato vão atrás de indícios, mas sim  de construir indícios. Me parece que eles estão construindo midiaticamente um quadro, através do qual pretendem usar a velha teoria do Dominio de Fato. Para isto ainda vão ter que construir  a culpa dos ministros. Mas só aceitarão aquela  culpa que contribuir para o projeto de prender Lula.

    Algo assim como selecionaram as palavras de Eike. O pior é que as coisas estão avançando de uma forma avassaladora. Eles não escondem sequer o que estão fazendo. O presidente usurpador e seus ministros, o Juiz Moro e membros do MP já cometeram todos os tipos de erros, que poderiam levar a demissão de alguns, exoneração de outros e um total achincalhe publico. Mas eles tem a Globo  e seus portavozes.

  13. Nazistas

    Lava Jato / Curitiba = Tribunal Nazista. Pois, bem, no Tribunal Nazista, provas não são colhidas, elas são construídas e validadas. O julgamento e a condenação ocorrem primeiramente na mídia, quando a pessoa entra o Tribunal só falta a pena. Esse pessoal não tem caráter e escrúpulo. A minha dúvida é: depois que prenderem o Lula, qual será o próximo passo? Na minha opinião, depois que prenderem o Lula, o Tribunal Nazista vai partir pra cima da imprensa alternativa. Regimes totalitários não conseguem conviver com opiniões divergentes.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome