Ministro de Temer recorre à Justiça para não ser associado à nova Previdência

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – A juíza de Direito substituta da 16ª Vara Federal de Curitiba Beatriz Fruet de Moraes acolheu, em caráter liminar, um pedido do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e determinou que o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado do Paraná e a União dos Policiais do Brasil retirem das redes sociais e de outdoors espalhados pela cidade algumas peças de propaganda contra a reforma da previdência.
 
Na ação, Barros sustentou que teve sua imagem ferida pela contra-propaganda que diz que “o projeto [da reforma] deles pode acabar com sua aposentadoria. Não deixe que eles ajam contra você. Não ao fim da aposentadoria.”
 
Barros foi eleito deputado federal e virou ministro quando Michel Temer foi alçado ao lugar de Dilma Rousseff. Na justiticativa, a juíza observou que a propaganda não deixa claro ao público quem são os deputados aptos a votar na reforma e de quem é a proposta original.
 
A juíza entendeu que “as informações veiculadas pela parte requerida nos outdoors e nas redes sociais (…), por seu caráter genérico e de negativa explícita pelo autor, podem lhe causar sérios prejuízos quanto a sua imagem e honra pública e privada.”
 
Ela determinou que o Sindicato e a União “excluam das redes sociais e dos outdoors indicados na petição inicial (todos neste Município de Curitiba), as indicações em relação à pessoa do autor, bem como as referências a este, inclusive fotos e indicação do seu nome  bem como se abstenham de fazer novas publicações idênticas como estas neste Município de Curitiba ou nas redes sociais, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, sob pena de incidência de multa diária a ser fixada por este Juízo em caso de comprovado descumprimento desta ordem.”
 
A juíza ainda apontou que será necessário agendar uma data para audiência de conciliação entre as partes.
 
Autos nº 33777-59.2017.8.16.0001
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora