Moraes envia à PGR ação sobre redes ligadas a Bolsonaro banidas pelo Facebook

As contas derrubadas pela rede social cometiam irregularidades e estariam vinculadas ao presidente da República e seus filhos

Foto: Reprodução Redes

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, enviou a notícia-crime contra a família Bolsonaro para a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestar.

A investigação coloca na mira o presidente Jair Bolsonaro e dois de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Apresentada pela deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), sobre a derrubada de páginas e contas do Facebook de políticos do PSL e pessoas próximas à família.

De acordo com investigação do Facebook, as páginas foram removidas por infringirem regras da rede sociais, como o uso de contas falsas, envio de spam ou disseminação em massa. O assessor especial de Jair Bolsonaro, Tércio Arnaud Tomaz, era um dos supostos autores de algumas dessas páginas do Facebook.

Moraes remeteu a investigação à PGR, solicitando uma manifestação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora