MPF investiga denúncia contra presidente da Fundação Palmares

De acordo com áudio de uma reunião no dia 30 de abril de 2020, Camargo chamou Adna Santos, mais conhecida como Mãe Baiana de Oyá, de "macumbeira" e "miserável"

Sérgio Camargo e Jair Bolsonaro. | Foto: Reprodução/Facebook

Jornal GGN – O Ministério Público Federal abriu instaurou um inquérito para investigar o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo Nascimento, por suposta discriminação contra o movimento negro.

A Procuradoria da República no Rio apura denúncia do Conselho Estadual dos Direitos do Negro por discriminação, informou a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo. 

De acordo com áudio de uma reunião no dia 30 de abril de 2020, Camargo chamou Adna Santos, mais conhecida como Mãe Baiana de Oyá, de “macumbeira” e “miserável”, entre outros xingamentos. 

“Tem gente vazando informação aqui pra mídia. Vazando pra uma mãe de santo, uma filha da puta de uma macumbeira. Uma tal de Mãe Baiana, aquela que infernizava a vida de todo mundo. É. Além de fazer macumba pra mim, essa miserável tá querendo agitar invasão aqui de novo. Eu sei, tem gente no grupo dela de WhatsApp. Tinha esquema. Não vai ter nada, nada pra terreiro, da Palmares, enquanto eu estiver aqui dentro. Nada, sério. Macumbeiro não vai ter nenhum centavo”, disse Nascimento, na ocasião.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome