MPF paulista cria força-tarefa para desdobramento da Lava Jato

 

Jornal GGN – O Ministério Público Federal em São Paulo criou uma força-tarefa para investigar os desdobramentos da Operação Lava Jato. Segundo informações do Estadão, participam do grupo de trabalho quatro procuradores da República: Silvio Luís Martins de Oliveira, Rodrigo De Grandis, Andrey Borges de Mendonça e Vicente Solari de Moraes Rêgo Mandetta.

A força-tarefa paulista trabalhará, segundo o Estadão, em um caso que envolve as empresas do Grupo Consist Software, que fecharam contratos sem licitação com o Ministério do Planejamento provocando suposto desvio de R$ 52 milhões na área de empréstimos consignados. “A Lava Jato chegou ao caso Consist em agosto, quando prendeu o ex-vereador de Americana (SP), Alexandre Romano, o Chambinho (ex-PT). Ele teria elo com um escritório de advocacia de Curitiba que atua em causas de interesse do PT”, observou o jornal.

Quando este caso foi descoberto pela força-tarefa do Paraná, investigadores apontaram relações entre as acusações contra Chambinho e o custeio de despesas de campanha da senadora Gleise Hoffmann. Essa parte do inquérito foi remetida ao Supremo Tribunal Federal, já que Gleisi detém foro privilegiado. Em São Paulo, na 6ª Vara Criminal de Justiça Federal, ficará a parte que não cita políticos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora