MPF pede absolvição de Lula em processo que o acusava de favorecer montadoras

De acordo com procurador, não há indícios de que Lula tenha praticado ato de corrupção ao editar uma MP que prorrogou por cinco anos benefícios tributários destinados ao setor

Reprodução

Jornal GGN – O Ministério Público Federal pediu à Justiça nesta sexta-feira, 28, a absolvição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na ação em que foi acusado de ter recebido propina para favorecer montadoras do setor automobilístico durante seu governo. As informações são de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo. 

Em 2017, Lula virou réu na Operação Zelotes, acusado de corrupção passiva pela edição da Medida Provisória (MP) 471, que prorrogou por cinco anos benefícios tributários destinados a essas empresas, em troca de receber recursos ilegais. A medida foi editada em 2009, quando Lula era presidente da República.

Na época, outras seis pessoas também viraram réus no processo: o advogado Mauro Marcondes, o lobista Alexandre Paes dos Santos e seu sócio na consultoria SGR, José Ricardo da Silva, os executivos de montadoras Carlos Alberto de Oliveira Andrade (Caoa) e Paulo Arantes Ferraz (MMC, atual HPE) e Gilberto Carvalho, ex-chefe de gabinete do ex-presidente.

Ontem, em manifestação na 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, o procurador Frederico Paiva pediu a absolvição de todos os réus. Segundo ele, “a longa instrução processual” não demonstra a participação de Lula e dos demais réus em ato de corrupção.

“O conjunto probatório produzidos nos autos, a despeito de corroborar a tese acusatória de que a edição da Medida Provisória nº 471/2009 foi comprada por corrupção, falha em produzir uma prova acima de qualquer dúvida razoável de que o produto do crime de corrupção passiva foi efetivamente entregue em favor do Partido dos Trabalhadores, por solicitação dos réus”, afirmou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Nassif, uma sugestão de pauta seria rever a história da Operação Zelotes, que até sua terceira fase, mirava auditores e grandes corporações sonegadoras. Chegou perto de bancos poderosos e até da Rede Globo/RBS. Até esse momento, pouco se ouvia falar dela na grande mídia.
    No entanto, em clima de ascensão da Lava-Jato e de reorganização das forças do “mercado” e do judiciário/MP mais conservadores, encaixaram uma denúncia para o filho de Lula, e aí, de repente, não mais que de repente, a Zelotes entrou em evidência. Assim como outras operações do mesmo tipo, agora ela tinha “utilidade”. Acho que uma revisão histórica desta operação ajuda a entender onde os MPs e o Judiciário ajudaram a meter o Brasil.

  2. Mais um processo a confirmar autenticidade das mensagens hackeadas,ou seja,abriam processos contra o presidente Lula somente para desgastá-lo e apoioar o golpe. Deveriam,esses procuradores,serem presos pelo menos pelo mesmo período que o presidente Lula .

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome