Lava Jato investiga financiamento de filme sobre Lula

Jornal GGN – O delegado Filipe Hile Pace decidiu investigar o financiamento do filme “Lula, o filho do Brasil”, a partir de e-mails trocados por Marcelo Odebrecht com outros ex-dirigentes da empreiteira. Mas reportagem publicada pelo Estadão nesta quinta (4) mostra que, em seu depoimento sobre o caso, Marcelo disse que não teria havido nenhuma irregularidade na ajuda que a Odebrecht ofereceu à produção. A única ressalva é que a empresa teria pedido para não ter o nome divulgado entre os patrocinadores – exatamente como ocorreu com o filme da Lava Jato, o “Polícia Federal – A Lei É Para Todos”.

O filme foi lançado em 2010, ao custo de R$ 12 milhões e, de acordo com as suspeitas da Polícia Federal, Antonio Palocci atuou junto a empresas buscando apoio financeiro. Além da Odebrecht, a OAS e Camargo Corrêa também estão entre os patrocinadores. 

Marcelo Odebrecht disse ao delegado que os recursos não sairam do setor de propinas da empresa. “(…) foram feitos pagamentos para produtora ligada ao filme sem que se fizesse necessária a operacionalização mediante a Equipe de Operações Estruturadas, isto é, de forma não oficial”, apontou.
 
Ele ainda disse que seu pai, Emílio Odebrecht, “nunca condicionou apoio financeiro de interesse de Lula a benefícios específicos de interesses da Odebrecht; que acredita que nunca houve esse tipo de vinculação específica, à exceção de episódios já expostos pelo declarante em seu acordo de colaboração (casos do Refis da crise liberação de linha de crédito para Angola).”
 
Palocci foi convocado pela PF para prestar depoimento no mesmo dia, 11 de dezembro de 2017. Mas ao contrário de Odebrecht – que foi transferido para a prisão domiciliar no dia 19 de dezembro – Palocci tentou valorizar o passe ficando em silêncio. Isso porque o ex-ministro ainda busca um acordo de delação premiada com a Lava Jato, mas tem sofrido resistência por parte da chamda República de Curitiba.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora