O caso Raquel Dodge e Geddel Vieira Lima, por Luis Nassif

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
 
Não é correta a versão de que, ao considerar Geddel Vieira Lima chefe de quadrilha, a
Procuradora Geral da República Raquel Dodge teria tido a intenção de vetar sua delação
premiada e, consequentemente, proteger seu chefe Michel Temer.
 
Chefe de quadrilha pode fazer acordo: só não pode ter imunidade. E, a rigor, ela não afirmou
que ele era chefe de quadrilha, mas que agia como chefe de quadrilha. Objetivamente, usando o jargão do Ministério Público, ela “encareceu” o acordo, isto é, obrigará Geddel a entregar delação valiosa para concretizar o acordo.
 
Duas lições do caso:
 
1. A PGR Raquel Dodge não sabe usar a mídia, nem para propósitos corretos: esclarecer
mal-entendidos. Na outra ponta tem um adversário mestre na arte das intrigas, e que
montou uma boa rede de jornalistas nos seus tempos de PGR. O jornalista que
espalhou o fato é sério. Uma mera explicação da assessoria de comunicação
conseguiria o desmentido, matando o boato na fonte.
 
2. Em casos que exijam conhecimento das técnicas de investigação e dos procedimentos
jurídicos, Raquel Dodge merece no mínimo o benefício da dúvida. Mas saber se valer
da boa comunicação ajudaria bastante a desarmar boatos ou versões imprecisas de
seus atos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

20 comentários

  1. As manifestações deve ser nos autos

    Me desculpe Nassif, mas as manifestações pelos juízes, desembargadores, promotores, procuredores devem ser apenas nos autos. Qualquer uso da mídia pelos agentes da “lei” é execração ao réu

    • Só nos autos!

      Não sou da área, mas tive e tenho muita gente do Direito na família e todos dizem que juiz e promotor/procurador sério só se manifesta nos autos. Acho que deveria ser uma lei pétrea e rígida, inclusive acho que membros do sistema judicial só poderiam ministrar aulas, palestras e conferências depois de aposentados, para evitar comentários fortuitos sobre casos abertos.

      Enquanto o sistema judicial não recuperar esse e outros valores, continuaremos sob a ditadura deles. Vazamento de qualquer informação contida nos autos para a mídia ou para quem quer que seja deveria implicar em anulação imediata do processo e sua extinção. O sistema judicial é o que requer atualmente maior controle constitucional para que deixe de ser a esculhambação que é hoje. O simples fato de existir uma “tv justiça” já estimula o estrelismo irresponsável dos membros do judiciário e do mp. Isso precisa acabar.

  2. o caso…..

    Dona Raquel começou a fazer o trabalho para o patrão. Agora já vemos por que foi a escolhida. Por que a pressa em rotular Geddel? Entendemos ainda mais a cutucada de Renan. Mas entendemos ainda mais o Brasil quintomundista depois de 40 anos de redemocratização. Que grande Estado que foi construído por sucessivos Governos Progressistas?! Parabéns. Percebe-se o porque de Eleições Ditatorialmente Obrigatórias com Biometria Escravagista. Por que não tatuam um Códido de barras em cada um? O Brasil se explica. Sua Cleptocracia e os Milhões que a sustentam também. E se lamenta.

  3. Depois dos últimos anos…

    Depois dos últimos anos, somente o tempo vai mostrar que é quem.

    Dodge pode ser ótima, ou não. Quem sabe? 

    Mas, a traição paira sobre o País.

    Depois de Janot, mesmo quem for mal-intencionado, deverá ter cuidado, por que aquele esgotou quase todas as ferramentas do logro e da trapaça. E todos estarão de olho. 

    Vamos esperar…

     

     

  4. Sei não … 1 – Acho que

    Sei não … 

    1 – Acho que quem denunciou o 51 milhões no apartamento do Geddel para a PF da Erica Marena foi o proprio Temer e seus ladrões. É o classico “boi de piranha”.

    2 – Existem várias formas de engavetar. Raquel Dodge, do encontro noturno com Temer e que participa de jantares com o Gilmar Mendes, encontrou o seu escaninho com sutileza.

    3 – Se Geddel não tem imunidade, está preso e refém de bandidos com poder na Policia Federal, na Procuradoria e no Judiciário( lembrando que recentemente caiu um avião com o ministro do Supremo que ia julgar a Lava Jato e colocaram no seu lugar um ministro que foi espionado e estava na mão do Cunha. E para piorar,  do nada os delegados que investigavam o caso foram mortos numa briga de bar. E se eu tenho dúvidas o Geddel deve ter também ) vai entregar o quê?  Lembra que divulgaram precocemente que ele era um chorão e que estava com medo de estupro?

    No Brasil atual nada é tão ruim que não possa piorar mais. Ou como disse Nelson Rodrigues: “no Brasil quem não é canalha na véspera, é canalha no dia seguinte”. Raquel não se importou de ser canalha na véspera acertando sua indicação com dois pilares da atual ética que rege o país: Gilmar Mendes e Michel Temer. Porque se importaria com o dia seguinte?

    • PS. E como a turma do Janot

      PS. E como a turma do Janot (ou o próprio) não está pra brincadeira, no mesmo dia que a Raquel livrou o Temer vazou um audio, de junho,  em que Geddel depõe dizendo que quem o colocou na Caixa foi o Michel Temer. Que raio de chefe de quadrilha é esse que precisa de indicação para roubar?

    • Política ama a traição
      Também sou cético e não nutro muita esperança na atuação despolitizada do MPF depois que foram doutrinados pelos EUA. Mas justamente por isso não vejo motivo para o golpisto confiar. Se a PGR for republicana o Temer dança mais cedo. Se for política dança também, só que mais tarde, a tempo de ajeitar o exílio em Miami.

      • E enquanto isso o pré sal vai

        E enquanto isso o pré sal vai ser doado, a Eletrobrás entregue a preço de banana, libera-se o trabalho escravo, rouba-se terra dos indios e o investimento em saúde e educação é reduzido.

        Assim como não aconteceu nada com o Aécio, Temer vai sair tranquilo da presidência com as centenas de milhões que esta arrecadando para destruir o país. Seus cúmplices estão na grande imprensa, no Congresso, na Policia Federal, na PGR e no STF. 

        A exemplo do acerto entre o STF e o Senado foi para livrar o Aécio e a lei dos 75 anos para manter Gilmar Mendes no comando do STF,  antes da saida do Michel Temer do poder ainda será aprovada uma lei impedindo que, a partir do governo golpista, nenhum ex- presidente poderá ser preso. O Lemann, o Maggi, o Setúbal, a Shell  e toda a elite beneficiada pelo golpe garantirão a compra de votos e o jatinho para os recalcitrantes.

        É humilhante ser cidadã brasileira. 

  5. Estratégias não se comunicam,

    Estratégias não se comunicam, assim como juizes se manifestam apenas nos autos. Por que a Dodge teria que agir como seu antecessor devendo esclarecimentos a empresas de comunição? Ainda mais no Brasil dessa imprensa tão séria.

    Mais do mesmo!

    • Vozes

      Poderia ser totalmente verdadeiro: a voz do povo é a voz de Deus. A voz da imprensa é a voz do povo. Neste último caso, no que diz respeito às suas falhas, é perfeitamente aplicável.

  6. Estou com o Paulo Neves, só o

    Estou com o Paulo Neves, só o tempo dirá. Dizer que blindou o MT é totalmente precipitado. Mas que é um artifício que possa ajudar a pegar o vampiro lá na frente, também é.

    Pode ser qualquer um dos dois, ou nenhum deles, muito pelo contrário. O Brasil perdeu a razão. É o primeiro caso de um país, pessoa jurídica, que enlouqueceu e deveria ser internado num hospicio. E já tem vários candidatos a Napoleão! Né Moro? Né Gilmar?

  7. Líder de organização criminosa…
    Lider de organização criminosa foi a expressão utilizada. Não é o mesmo que capo di tutti capi. Líderes podem ter vários, pode referir-se à membro da cúpula. Não necessariamente o número 1.
    Pergunta: o condomínio do prédio (e prédios vizinhos) onde foi apreendido o dinheiro não tinha vídeos de segurança? A PF e o MPF teve a curiosidade de apreender?

    • Os corruptos de estimação

      Os mais modernos métodos de investigação só são usados e suas provas aproveitadas contra os que a atual Ditadura Midiático-Judicial considera inimigos, quando é um corrupto amigo, como Geddel, dá um branco geral: ninguém sabe, ninguém viu, não tinha câmera de segurança, não tem DNA e nem a velhíssima impressão digital.

      Já quanto o acusado é considerado inimigo ele é tratado com golpes de ilações, presunções e pressuposições do ministério público e delações sob tortura para que as vítimas leiam para os gravadores a versão previamente montada pelo mp, para que se encaixe na teoria imaginada pelos procuradores lavajatistas. É assim que funciona hoje o nosso desacreditadíssimo “sistema judicial”. Este “moderníssimo” modus operandi foi literalmente copiado de métodos estadunidenses exibidos no seriado do Netflix “The Confession Tapes”. Qualquer pessoa normal assume qualquer crime naquelas circunstâncias.

  8. Nos desacostumamos com

    Nos desacostumamos com qualquer coisa que se pareça com justiça séria…

    E não será fácil acreditar em qualquer juiz por um longo período, talvez não viva para ver este dia…

    A maioria dos juizes que estão nos holofotes ficam orbitando o gilmar mendes, moro, aires brito e barroso…

    E na maioria das vezes tentam substituir a verdade dos fatos, por texto ou teorias…

    Como se a verdade não deixasse rastros cristalinos, assim como a falsidade…

    Pelo jardim se conhece o jardineiro…

    É tanto ladrão solto e poderoso dando as cartas na politica, no futebol, na mídia e se gabando de ser industrial, banqueiro…

    Que fica difícl de acreditar que aqui tem justiça, que a justiça seja efetiva ou mesmo séria…

    • Reforçando sua constatação

      Azenha reporta que, ao ser preso na Colômbia, o traficante de cocaína Fernandinho Beira-Mar afirmou: “SOU PECUARISTA”.

      Um dos líderes do Comando Vermelho, Marcinho VP afirmou na semana passada: as drogas não são legalizadas porque o tráfico financia campanhas de determinados políticos.

  9. As duas lições que o Nassif
    As duas lições que o Nassif tirou dessa situação parecem ter como base a noção de que é necessário haver uma relação entre judiciário e mídia.
    Se é assim, e não estamos, aqui, para ingenuidades e platitudes, então é legítimo concluir que somos um caso perdido.
    O STF já se submeteu, voluntariamente, ao legislativo. E agora, à mídia corporativa.

  10. TEMER E OS TRÊS PODRES PODERES
    – ATÉ QUANDO O POVO BRASILEIRO VAI ATURAR ESSAS QUADRILHAS QUE ESTÃO DESTRUINDO O PAÍS E QUE INFESTAM OS TRÊS PODRES PODERES DESSA REPUBLIQUETA DE BANANAS QUE TEM COMO LÍDER O BANDIDO MICHEL TEMER? – QUANDO É QUE O POVO VAI TOMAR A RÉDEAS DA SITUAÇÃO E ACABAR COM ESSAS QUADRILHAS DE BANDIDOS QUE INFESTAM OS TRÊS PODRES PODERES? • JANOT disse sobre Temer: “O BANDIDO que se esconde atrás do MANTO POLÍTICO não é político, é bandido”, mas poderia ter acrescentado: O BANDIDO que se esconde atrás da TOGA, não é magistrado, é bandido.• A DRA. ELIANA CALMON TINHA MUITA RAZÃO QUANDO DISSE QUEA MUITOS DE SEUS COLEGAS DE PROFISSÃO E DE CARGOS SÃO “BANDIDOS DE TOGAS”https://www.youtube.com/watch?v=wHKIErwmG-4https://www.youtube.com/watch?v=l2QhigH5iUM Gilmar: http://www.correiocidadania.com.br/antigo/ed296/politica.htm  https://limpinhoecheiroso.com/2015/07/21/gilmar-mendes-o-defensor-geral-de-bandidos/• BANDIDOS DE TOGAS- VIDEO COM DRA ELIANA CALMONhttps://www.youtube.com/watch?v=wHKIErwmG-4

  11. Dúvida?

    “Em Brasília ninguém é culpado, pois todos são cúmplices” — Nelson Rodrigues.

     

    Nassif: usando de palavras do texto, Bebbel “agia como se” —tipo “denorex”— ou seja, imitava o chefe.

    Por outra, ainda com palavras do texto, o chefe de Bebbel é o mesmo da digníssima PGR, pré selecionada pelo dito (e envolvido) Mandatário atual.

    Se o bandido “A” é chefe do facínora “B” e escolhe a dedo o representante “C” do órgão que deverá investiga-los, qual a lógica na equação?

    Deixo-lhe as deduções oriundas do desdobramento da premissa. Abraço.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome