O suspeito que julga

Do Estadão

STF quer controle externo da Abin

Mendes tenta aproveitar pacto dos Poderes para aprovar medida

Supremo Tribunal Federal (STF) espera apenas as eleições das Mesas do Congresso, no próximo dia 2, para acelerar as negociações para a aprovação de um “pacto republicano” – conjunto de leis redigidas em comum acordo pelos três Poderes. Interessado na aprovação desse pacto, o presidente do Supremo, Gilmar Mendes, defende a inclusão de um projeto prevendo a criação do controle externo da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Mendes também é a favor de se incluir no pacote uma nova lei regulamentando as interceptações telefônicas, outra para tentar coibir o abuso de autoridade em todo o serviço público e uma norma com regras para o Orçamento da União.

No ano passado, foi divulgado que o presidente do STF foi vítima de um grampo telefônico, em conversa com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO). Com as suspeitas de que o grampo teria origem na Abin, o então presidente do órgão, Paulo Lacerda, foi afastado.

A ideia do controle externo da Abin ocorreu após Mendes tomar algumas medidas no âmbito do Judiciário. Como também preside o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que exerce o controle externo do Judiciário, ele capitaneou a aprovação pelo CNJ de regras para disciplinar as decisões judiciais que determinam a realização de escutas telefônicas e a quebra de sigilo de sistemas de informática e de mensagens eletrônicas.

Segundo o que foi divulgado na época, o objetivo era garantir que apenas seriam grampeadas as pessoas citadas nas decisões judiciais, manter em sigilo as informações resultantes das interceptações e identificar os responsáveis por eventuais vazamentos. Mesmo com as novas regras impostas pelo CNJ, Mendes defende a aprovação de uma nova lei de interceptação telefônica dentro do pacto republicano.

Da Folha

Perícia descarta prova de suposto grampo no STF

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

A perícia nos documentos e computadores apreendidos nas casas de investigadores da Operação Satiagraha não revelou nenhuma evidência ou prova que ajudasse na elucidação do suposto grampo contra o presidente do STF, Gilmar Mendes.

A análise desse material era a última esperança dos delegados Rômulo Berredo e Wiliam Morad para o desfecho da investigação, que está parada há quase dois meses, não identificou o áudio nem o suposto autor da gravação e que, por isso, deverá ser arquivada nos próximos dias.

Atualmente o inquérito está na Justiça, que analisa pedido de prorrogação solicitado pelos policiais federais.
A investigação ganhou sobrevida em novembro, quando a PF apreendeu material na casa de investigadores da Satiagraha, incluindo Protógenes Queiroz.

Apesar de ter objetivos distintos, houve compartilhamento de provas entre as investigações. A que está em São Paulo apura o vazamento de dados da Satiagraha. Em Brasília, os delegados que apuram o suposto grampo no STF aguardam perícias telefônicas. No entanto, segundo a Folha apurou, os investigadores já sabem que nenhuma gravação foi feita.

Comentário

Há uma suspeita latente na opinião pública: a de que o tal grampo que teria gravado uma conversa de Gilmar Mendes e do senador Demóstenes Torres foi uma armação criminosa, da qual participaram ativamente a revista Veja e da qual, na melhor das hipóteses, Gilmar foi avalista.

Repito: o presidente do Supremo Tribunal Federal é suspeito de ser cúmplice em uma provável farsa que gerou uma crise institucional. Existe Justiça no país?

Por Ricardo

Dentro da Faculdade de Direito da USP, em seminários ou aulas que envolvessem a necessidade de discutir a teoria democrática, falava-se no risco de um dos três Poder sobrepujar os outros dois. Falava-se abertamente sobre a percepção do STF tentando concentrar o poder que pertence tanto aos outros Poderes constituídos (horizontalmente) quanto à primeira instância (verticalmente). Os instrumentos vão das súmulas vinculantes ao ativismo judicial. É claro que a discussão é ampla, mas para ser democrático tem que haver o mínimo de debate.

O grande problema é que também aprendemos que o local apropriado para um pacto republicano é o Congresso Nacional, “com os representantes do povo”.

Interessante que ao ler esta notícia foi a primeira vez que vi sentido em repetir a frase entre aspas sem ser um recurso meramente retórico. A notícia dá a impressão que o cidadão brasileiro Gilmar Mendes – investido temporariamente no cargo de ministro presidente do STF – pensa que “pacto republicano” se faz em uma reunião entre presidentes do Congresso Nacional, do STF, e, eventualmente, o da República.

O que eu concluo dessa novela toda é que até os americanos, que são muito mais poderosos, entenderam que o mundo é plural. Tiraram o branco-Bush-unilateral, e colocaram o negro-Obama-multilateral. Ainda que as coisas não sejam perfeitas, ao menos tentaram deixar as convicções americanas claras através de atos pluralistas e democráticos.

Por Victor

Nassif, você tá de brincadeira… Justiça no Brasil?

Uma coisa que existe e que é muito importante é a conveniência. É essa conveniência que mantém os Nardoni preso e solta um banqueiro condenado. Mas por que?

Ora, se os Nardoni forem soltos, a mídia vai cair em cima, de forma unânime. Se o Gilmar fosse tão corajoso, ele soltaria os Nardoni. Não interessa os argumentos legais, e também não adianta se esquivar dizendo que não conhece os autos. É uma questão de Justiça. Todos nós temos senso de Justiça. Não precisamos conhecer a lei para avaliar a justiça de uma decisão.

Por que Gilmar soltou Dantas? Porque ele sabia que parte da mídia o apoiaria, que o Sistema Dantas de Comunicação estaria ao seu lado. Essa história de direitos e garantias fundamentais não se aplica a todos os cidadãos. Por que? Por uma questão de conveniência. Se se tratasse de Justiça, os Nardoni estariam soltos também. Por que a Suzane Hitchofen está presa? Conveniência.

E essa história de pacto republicano? É o Gilmar o responsável pela feitura desse pacto? Quem ele pensa que é? Ele obteve aprovação popular? Foi eleito? Por acaso, ele perguntou a alguém da sociedade civil se concorda com esse pacto para controlar a Abin?

Se a Abin for controlada, o STF também tem que ser controlado. Ou o controle vale para todos os órgãos republicanos, ou não vale para ninguém. Hoje, o CNJ controla todo o Poder Judiciário, menos o STF. Senhor Gilmar, você acha isso coerente? Propor um controle externo da Abin e, ao mesmo tempo, se opor a um controle externo do STF? Quem vai controlar o STF?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

82 comentários

  1. Se existe justiça no país?
    Se existe justiça no país? Não, talvez apenas o justiçamento… daqueles que querem a justiça. Gilmau Dantas quer se vingar, com toda a sua arrogância e prepotência, daqueles que não admitem “facilidades” no STF.

  2. A Lei 9.883/99, que criou a
    A Lei 9.883/99, que criou a Abin, e disposições posteriores, deram controle externo a atividade da Agência, no âmbito da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, ligada a Comissão de Defesa e Relações Exteriores.
    Existe, mas sé se reuniu pouquissímas vezes, e ano passado é que foi ter reunião com todos os membros senadores e deputados por causa desse escândalo falso, fabricado. Parece que seu presidente ou primeiro-secretário por incrível que pareça é ninguém menos que o senador Demóstenes.
    Enfim, controle externo existe sim, mas os congressistas nunca se preocuparam nem parecem se preocupar muito com isso, aparecer em comissão que fala de inteligência não dá voto nem publicidade, ou não dava, depois desse escândalo. O presidente do STF, quando fala em “criar”, está criando é um factóide, e pior, demonstrando desconhecimento total das leis sobre o SISBIN que pretende atropelar, de forma que parece até, criminosa.

    O que quer o presidente do STF? Transferir o controle da Abin para o Judiciário? Colocá-la as suas ordens? Tomá-la para si?
    Insistir em afirmar que a Abin faz ilegalidades? Ela nem pode fazer (proibida por lei) grampo telefônico e ele quer disciplinar tudo?
    Presumo que esse assunto vá além de DD. Tem mais gente tremendo.

  3. Gilmar Dantas,segundo o
    Gilmar Dantas,segundo o Noblat,vai causar uma séria crise institucional neste país.O Brasil é o único país do mundo(como dizia Rui Barbosa,segundo o Nassif em “Cabeças de planilha”) a ter um (…) como presidente do Supremo Tribunal Federal.
    Dá vontade de vomitar.Sinceramente!!!

  4. A tatica usada pelos
    A tatica usada pelos defensores do dono do oportunity foi a de desmoralizar o trabalho da PF, baseado no descredito que existe das “autoridades” no Brasil. Acho que é muito fácil para quem tem muito dinheiro arranjar quem faça um grampo de alguem, grave a conversa e divulgue como “prova”…Porque só houve esse grampo que não disse nada?Esquisito não?

  5. Lei regulamentando as
    Lei regulamentando as interceptacoes telefonicas, regras pro orcamento da Uniao e coibir o abuso de autoridade em todo o servico publico estao aparentemente corretas. Resta saber que regras sao estas.

    Controle social de uma agencia de espionagem beira o ridiculo.

    Caso Veja-Demostenes-Mendes. Me surpreende que a advocacia da Uniao e a procuradoria da republica ou mesmo o senhor presidente face ao resultado das investigacoes nao chamem os tres as falas e pecam provas da acusacao. O que eles temem?

  6. Vamos aproveitar e incluir no
    Vamos aproveitar e incluir no projeto a obrigação de que todo agente da ABIN vista um colete, escrito atrás:
    AGENTE DA ABIN EM SERVIÇO, ou
    AGENTE SECRETO DA ABIN EM MISSÃO SECRETA, cfe. o caso.

    Vamos obrigar também a divulgação pela internet das atividades diárias de TODOS os agentes em serviço. Seria assim: SIGILO ZERO

    Alguém precisa botar ordem nesse galinheiro.

  7. Quem assistiu a entrevista
    Quem assistiu a entrevista com Gilmar Mendes no Roda Viva, viu que não existiu o grampo. A atuação de Gilmar Mendes no STF é desastrosa principalmente para o próprio tribunal

  8. Nassif,

    E o controle externo
    Nassif,

    E o controle externo do STF quem fará? e o do seu presidente? ele pode falar e antecipar julgamentos à vontade? que Deus é esse??
    Quem poderia fazer algo seria o Congresso, mas….
    Resta apenas a revolta e a indignação do povo

  9. Com a conclusão do inquérito
    Com a conclusão do inquérito a solução é simples: o MPF abre ação contra a veja que, por sua vez, tem o direito de se defender com a exceção da verdade (apresentando a gravação do diálogo, se existir). Se a Veja não tiver a gravação, os rigores da lei.

  10. Bom, estava na hora de
    Bom, estava na hora de atualizar certas expressões,quase desconhecidas no Brasil urbano, de hoje,por exemplo:”Raposa cuidando do galinheiro”.

  11. Se o Deus da Lei Gilmar
    Se o Deus da Lei Gilmar Dantas tivesse interesse em esclarecer o caso já teria solicitado à Veja o áudio do “grampo” ou que a tal “fonte” da revista apresentasse as “provas”. Eles quiseram dar uma de Bush e suas “armas de destruição em massa”. Agora, porquê? (Como se não soubéssemos a resposta…)

  12. O gilmar poderia aproveitar
    O gilmar poderia aproveitar o pacto e incluir o controle externo do judiciario.O poder que mais necessita do controle da sociedade e exatamente este, pois os outros poderes ja tem esse controle. Como disse o presidente Lula: precisamos abrir a caixa preta do judiciario.

  13. Gilmar Mendes é mesmo
    Gilmar Mendes é mesmo jurista? Pois eu não sou e li na legislação pertinente a Abin que o Congresso já tem duas comissões de controle externo da atividade de inteligência federal. Uma no Senado outra na Câmara, com os respectivos cargos dos ocupantes. Além desse, existe outra comissão de controle externo na esfera do Executivo.

    Está muito claro que há fortes interesses em manietar os serviços de investigação contra grandes criminosos, visto que a Abin e a PF praticamente não atuam contra pés-de-chinelo.

    Quanto a controlar as escutas telefônicas, é bobagem. Todos os serviços de inteligência usam de outros meios e de outros parceiros na busca de seus objetivos. Mesmo que as escutas não possam servir de provas, servem de pistas a serem seguidas, que, a não ser que Gilmar também decrete que provas contra criminosos ricos não servem no “seu” tribunal.

    Ah, esse senhor tem muito a explicar à História de nosso país. E vai ser breve, porque a trajetória do dito cujo está se finando. Ele esperneia mais do que siri na lata, contudo, terá de se dobrar às leis brasileiras.

  14. Peraí. Agora el Supremo
    Peraí. Agora el Supremo Gilmar Mendes resolveu legislar de vez? O presidente da mais alta corte conspurca o cargo ao querer fazer política e intrometer-se em atribuições dos outros poderes. Se é para ser assim que tenhamos também eleições diretas para ministros do STF.

  15. Nassif,

    Parabéns pela
    Nassif,

    Parabéns pela paciência e pelo estomago para aguentar e comentar tantos factóides e tanta embromação criados por este “pulha” e a sua mídia comprometida.
    Sinceramente, não tem limites as armações que vem promovendo este pessoal.
    Diante da divulgação do bloqueio do dinheiro, os sanguessugas do erário público e da “privataria” começam a dar mais um passo em falso rumo ao desmascaramento das figuras envolvidas.
    Quem sabe não seja mais uma estratégia ou mexida de peças no tabuleiro de xadrez das investigações?
    Agora, se não for isso e os demais poderes aceitarem esse jogo proposto pelo “abominável”, realmente estaremos diante daquele quadro da “realpolitik” que vc descreveu.
    No entanto, essas novas normas de controle, tendo em vista o nível de amadorismo com que são propostas, podem ser uma faca de dois gumes a ser usada contra eles num futuro bem próximo. Ou como já foi colocado acima, cair no ridículo.
    Controle das interceptações telefônicas legais. E as ilegais?
    Alguem viu o último filme de Leonardo di Cáprio (Body of Lies) em que faz o papel de um agente da CIA.
    Sr. Mendes, a sua proposta é hilária, a seu conceito de investigação e Justiça é caricato, ultrapassado, tendencioso e porque não, deshonesto.
    Inadmissível que o Presidente do Supremo não saiba que já existe controle externo da Abin (assim como de qualquer órgão de estado, isto é básico). Ou sabe?
    Vivemos, por conta desses meliantes, toda dia uma situação surreal e num mundo paralelo que visa atender apenas o interesse dos verdadeiros criminosos do estado.

  16. Gilmar Dantas não desiste
    Gilmar Dantas não desiste nunca. O novo bordão da moda é “pacto republicano” agora que “violação do etado de direito” não pegou…
    Gilmar Dantas tem que ser questionado quanto à farsa do grampo. Cadê os brasileiros verdadeiramente republicanos??

  17. Dentro da Faculdade de
    Dentro da Faculdade de Direito da USP, em seminários ou aulas que envolvessem a necessidade de discutir a teoria democrática, falava-se no risco de um dos três Poder sobrepujar os outros dois. Falava-se abertamente sobre a percepção do STF tentando concentrar o poder que pertence tanto aos outros Poderes constituídos (horizontalmente) quanto à primeira instância (verticalmente). Os instrumentos vão das súmulas vinculantes ao ativismo judicial. É claro que a discussão é ampla, mas para ser democrático tem que haver o mínimo de debate.
    O grande problema é que também aprendemos que o local apropriado para um pacto republicano é o Congresso Nacional, “com os representantes do povo”.
    Interessante que ao ler esta notícia foi a primeira vez que vi sentido em repetir a frase entre aspas sem ser um recurso meramente retórico. A notícia dá a impressão que o cidadão brasileiro Gilmar Mendes – investido temporariamente no cargo de ministro presidente do STF – pensa que “pacto republicano” se faz em uma reunião entre presidentes do Congresso Nacional, do STF, e, eventualmente, o da República.
    O que eu concluo dessa novela toda é que até os americanos, que são muito mais poderosos, entenderam que o mundo é plural. Tiraram o branco-Bush-unilateral, e colocaram o negro-Obama-multilateral. Ainda que as coisas não sejam perfeitas, ao menos tentaram deixar as convicções americanas claras através de atos pluralistas e democráticos.

  18. O sr. Gilmar Dantas, digo,
    O sr. Gilmar Dantas, digo, Mendes, quer controle extrerno nos outros órgão, mas não quer controle externo na Justiça.

    O CNJ ser presidido pelo STF e ter maioria de juízes sobre demais representantes da sociedade também deveria ter controle externo.

    Por coerência, Gilmar deveria tb. pedir controle externo sobre o judiciário. Mas coerência não é prática de GM.

    Um dia haverá reação da sociedade à forma de atuação de GM.

  19. Quanto ao “grampo”, espero
    Quanto ao “grampo”, espero que acabado este último prazo para averiguação não se prorrogue mais, e que sejam solicitados aos acusadores a apresentação do ônus da prova.
    A não tomar-se esta medida é porque às partes envolvidas convêm este impasse.
    No caso do “dossié de gastos” do FHC em que a Ministra Dilma foi envolvida, também não houve encerramento de inquérito ou também ficou num impasse em que ninguém foi punido, nem mesmo o tal Aparecido e o assessor do Álvaro Dias. Não se sabe a bem de quais interesses envolvidos.
    O resto é enrolação…

  20. Nassif, você tá de
    Nassif, você tá de brincadeira… Justiça no Brasil?

    Uma coisa que existe e que é muito importante é a conveniência. É essa conveniência que mantém os Nardoni preso e solta um banqueiro condenado. Mas por que?

    Ora, se os Nardoni forem soltos, a mídia vai cair em cima, de forma unânime. Se o Gilmar fosse tão corajoso, ele soltaria os Nardoni. Não interessa os argumentos legais, e também não adianta se esquivar dizendo que não conhece os autos. É uma questão de Justiça. Todos nós temos senso de Justiça. Não precisamos conhecer a lei para avaliar a justiça de uma decisão.

    Por que Gilmar soltou Dantas? Porque ele sabia que parte da mídia o apoiaria, que o Sistema Dantas de Comunicação estaria ao seu lado. Essa história de direitos e garantias fundamentais não se aplica a todos os cidadãos. Por que? Por uma questão de conveniência. Se se tratasse de Justiça, os Nardoni estariam soltos também. Por que a Suzane Hitchofen está presa? Conveniência.

    E essa história de pacto republicano? É o Gilmar o responsável pela feitura desse pacto? Quem ele pensa que é? Ele obteve aprovação popular? Foi eleito? Por acaso, ele perguntou a alguém da sociedade civil se concorda com esse pacto para controlar a Abin?

    Se a Abin for controlada, o STF também tem que ser controlado. Ou o controle vale para todos os órgãos republicanos, ou não vale para ninguém. Hoje, o CNJ controla todo o Poder Judiciário, menos o STF. Senhor Gilmar, você acha isso coerente? Propor um controle externo da Abin e, ao mesmo tempo, se opor a um controle externo do STF? Quem vai controlar o STF?

  21. Falando em “grampo” do GM ,
    Falando em “grampo” do GM , “publicado” pela Veja.

    Re-capitulando :

    Federais
    Esta descartada a possiblidade dos agentes federais que investigaram, conforme matéria da folha de hoje.

    Abin
    Já está descartada há muito tempo ; o próprio Jobim informou na CPI

    Depoimento na CPI –

    Jobim informa (“rapidamente”) e a mídia desinforma continuamente:.

    que ..É através do exército que a compra é feita de aparelhagem para Abin.
    …O Exército não possui aparelhos desta natureza

    concluindo o que ele falou : os aparelhos da Abin não tem capacidade de fazer interceptações telefônicas.

    eis a parte que fala sobre o assunto.

    http://mais.uol.com.br/view/1575mnadmj5c/jobim-foi-informado-de-que-equipamentos-fariam-grampos-04023366C4811326?types=A&

  22. A mutreta do falso grampo
    A mutreta do falso grampo precisa ser investigada.

    gilmar mendes, veja, demóstenes, nelson jobim… ninguém está acima da lei.

    E se descobrirem provas da armação… estes tipos precisam ser punidos duramente.

    Não pode permitir que a máfia se aproprie do Estado brasileiro.

  23. Se o gilmar mendes tivesse o
    Se o gilmar mendes tivesse o mínimo de carater e valores de justiça, deveria pedir desculpas ao Lula e a ABIN. É indígno do cargo.

  24. Quem precisa de controle
    Quem precisa de controle externo é o Judiciário, inclusive o STF, visto que o Conselho Nacional de Justiça, formado pelos próprios membros da Judiciário, é corporativista e incapaz de punir desvios, pelo que temos visto.

  25. Nassif
    E os outros
    Nassif
    E os outros ministros,você acha que estão incomodados com essa postura do Gilmar, mas evitam comentários para não prejudicar a imagem do STF?

    Ou são corporativistas ou não tem coragem de encarar a truculência de Gilmar.

  26. É a primeira vez que um
    É a primeira vez que um jornal grande, digamos assim, como a Folha de São Paulo, escreve com todas as letras: “No entanto, segundo a Folha apurou, os investigadores já sabem que nenhuma gravação foi feita.” Devagar, devagar, as coisas vão se esclarecendo. Resta completar a frase, quem sabe um dia desses: “Não tendo sido feita nenhuma gravação, a revista Veja mentiu, o ministro Gilmar Mendes mentiu, o senador Torres mentiu, não houve aquela conversa, pelo menos por telefone. Os três mentiram à nação.”

  27. Deve estar legislando em
    Deve estar legislando em causa própria! Ele sabe, o DD vai em cana, vai abrir o bico, o barraco vai cair, e deve ser isso que ele esteja tentando evitar, para defender o banqueiro bandido da forma com que defende só pode estar envolvido, se não estiver pessoas bem próximos a ele estão. O tempo dirá!

  28. Justiça no país Nassif ? Tá
    Justiça no país Nassif ? Tá brincando ! A nossa justiça só funciona rápida e eficientemente,quando se trata de punir “ladrões de galinha”quando é o caso de “colarinho branco”os recursos e as postergações judiciais e a amizade dos envolvidos com os julgadores(alguem lembra de alguma coisa a respeito?)o processo sempre entra em letargia e quase sempre acaba caindo no esquecimento público,e caduca,deixando a fé da gente cada vez menos confiante.

  29. Tudo indica que ele quer
    Tudo indica que ele quer mostrar, com a sua idéia de justiça, que a Justiça é Ele…razão de tanto querer experimentar a toda hora um certo sentimentozinho de superioridade, não enquanto ministro, mas enquanto político, através do controle do cnj, deixando-se entrevistar, opinando, combinando, excitando, guiando, enfim, levantando o astral dos arruinados da tv
    Enquanto ministro, defende a liberdade, e enquanto político, ordena…obedecer é permitir a integração do “eu” ao “não-eu”, o que no passado ficou conhecido como poder absoluto ou linha dura…e burra !!!

  30. Que cidadão, no mais perfeito
    Que cidadão, no mais perfeito juízo, embarcaria nessa estória sem ter o áudio nas mãos? Que juiz, desembargador ou ministro, emprestaria seu nome e cargo sem ter o áudio nas mãos? O GIlmar.

  31. Gilmar não ocupa cargo
    Gilmar não ocupa cargo eletivo,portanto deveria se abster em falar sobre política. Quando o político fala besteira podemos não elegê-lo de novo. Quando o ministro do supremo fala besteira, nada podemos fazer. Talvez no Brasil seria importante promover a eleição dos ministros do supremo pelo povo. O que mais me revolta é que tudo isto acontece para acobertar as falcatruas do DD. Pobre do país que permite a um individuo tecer esta rede de influência capaz de colocar em risco a democracia.

  32. O gilmar só vai sair do
    O gilmar só vai sair do cargo em um saco de corpos…

    E não, não existe justiça no Brasil, me questiono se ela alguma vez existiu por aqui.

  33. Será que algum jornalista irá
    Será que algum jornalista irá perguntar ao Gilmar Mendes, durante essas espetaculares entrevistas que ele costuma dar, que são verdadeiras antecipações de julgamento, o que ele tem agora a dizer, tendo em vista os 2 bilhões de Dantas em paraísos fiscais.
    Gilmar, que defende o defensor de Dantas e que jamais emitiu qualquer juízo de valor sobre os crimes que esse banqueiro comete, a não ser para descaracterizá-los diante da opinião pública, dirá o que?
    Gilmar, que criou uma crise institucional sem precedentes, ao afirmar que foi vítima de escutas ilegais que não existiram.
    Gilmar, que concedeu e sempre concederá, ao arrepio da lei e da jurisprudência do STF, “Habeas Corpus” àquele mesmo banqueiro que, agora não há a menor dúvida, é um dos maiores criminosos do colarinho branco que o país já viu.
    Gilmar, que, como se o país fosse tolo, tenta por todos os meios criar obstáculos para as instituições que cuidam de investigar os crimes financeiros contra o país.
    Gilmar que, usufruindo da proteção que a presidência do STF lhe concede, atua de forma temerária, em benefício de pessoas e grupos sabidamente suspeitos.
    A presidência do Supremo Tribunal Federal pertence às tradições democráticas do país, ao país. Não pertence ao ex-presidente da República, ao atual presidente e a ninguém mais a não ser ao próprio povo brasileiro. E, como tal, deve ser exercida com absoluta transparência e inquestionável dignidade. Sendo assim, o país, que uma vez promoveu o impedimento do próprio Presidente da República, pode e deve, no mínimo, exigir a prestação de contas do atual presidente do STF. Afinal, depois desse bloqueio da maior quantia de dólares desviados que o mundo já soube, tudo deve ser meticulosamente apurado, sob pena do povo brasileiro parecer, diante dos outros países, como conivente de quem o achaca, o que certamente cria uma situação de tal modo aberrante que seremos dignos de pena, para não dizer, de chacotas.

  34. Ok, o Brasil deve ser o País
    Ok, o Brasil deve ser o País que mais leis possui para proteger os direitos individuais do cidadão. No nível ou até melhor que os países de primeiro mundo e/ou civilizados. Ótimo. Legal. Parabéns.
    No entanto, é também o campeão das desigualdades na aplicação das mesmas.

  35. o problema do gilmar dantas
    o problema do gilmar dantas eh que ele perdeu a credibilidade, qualquer coisa que faca parece que tem um interesse escuso por tras…
    Provou a todo o pais que eh
    Absolutista
    Autoritario
    Suspeito
    etc – alista eh muito loonga e eu tenho mais o que dizer…

    Nao admite o dialogo com a sociedade.
    Ao contrario, tudo o que se refira a uma camada mais ampla ele parece que abomina…

    Essa concetracao de poderes remete ao regime autoritario.
    Tudo o que ele diz ou faz tem a ver com a sua historia politica e com a historia do brasil meio coronelistico-agrario-latifundiario, atrasado(nao por ser agrario, mas por trazer ah luz as cicatrizes desses periodo)…
    Concordo com o pedro. As colocacoes do tenete Eb sao muito pertinentes…

    As sugestoes do gilmar podem ser boas vistas assim como generalidades…

    Mas que regras sao essas?

    De quem vem, senhor gilm ar dantas?

    Foram discutidas com a sociedade?
    O Congresso existe pra que senao para intermediar essas questoes com a sociedade?

    Entao dah a nitida impressao que ele troca os pes pelas maos e quer adiantar-se com coisas que nao dizem muito respeito a ele, quer avancar na seara dos outros, dar as cartas…

    Por isso, eh o suspeito numero um do pais atualmente…
    Ou ele eh muito vivo ou eh um incompetente para exercer o cargo que ocupa no stf, uma instituicao a ser preservada e, como qualquer outra, aperfeicoada…

    Perdao, nao ha muitas alternativas…

    Ele se escuda no obvio: ha tres poderes na constituicao…Aji ele cria os conflitos me parece para provocar reacoes…
    para servir a que interesses?

    Veio para confudir, nao para explicar..Veio para embaralhar as coisas…
    Sugere coisas aparentemente boas, mas falta-lhe credibilidade, respeito da sociedade…

    Por isso essa indignacao que eu tenho contra a atuacao dele…

  36. Justiça é um conceito muuuito
    Justiça é um conceito muuuito relativo. Relativo aos que exercem o poder . Desde a eleição do Presidente Lula é natural que a reação se radicalize, e o movimento do Presidente sempre foi no sentido da acomodação das forças. O Dr. Gilmar Dantas parece ser o fulcro dessa reação. Com o fortalecimento dos movimentos sociais, a reação se radicaliza. Com o equilibrio das forças, veremos.
    Parabens aos 25 anos do MST. Que exista até a vitória da justiça social.

  37. Os delegados ainda “aguardam
    Os delegados ainda “aguardam perícias telefônicas” para encerrar a investigação DO GRAMPO DO STF? Tudo bem, concluída a investigação e comprovando-se que se tratou de uma FARSA, o Presidente Lula tem a obrigação de fazer duas coisas em nome do povo brasileiro, que foi desrespeitado na pessoa do Presidente: a) chamar o senhor Gilmar Mendes às falas e dizer a ele que, mais do que qualquer outro cidadão, o Presidente do STF não tem o direito de ser leviano e de conturbar a vida do país com acusações sem prova, pois isso é coisa de moleque e de militante político irresponsável; b) demitir o senhor Nelson Jobim, pois é inadmissível que o Ministro da Defesa minta para o Presidente da República.

  38. Deve também ser criado um
    Deve também ser criado um conselho externo de controle do STF. O STF é perigosíssimo componente da sociedade.Da mesma forma que tem juízes, tem também gente que, talvez, nem carteira da OAB possua, pelo que se ouve falar.

  39. Se as propostas do Gilmar
    Se as propostas do Gilmar foram motivadas pelo grampo, a lógica manda ignorá-las, já que não existiu grampo nenhum. Alguém falou em controle externo do STF? Já existe, mas ele é tão externo, que fica lá no firmamento

  40. É um caso a ser estudado como
    É um caso a ser estudado como um indivíduo como Gilmar Mendes, sem qualificação nenhuma para ser presidente do mais elevado órgão da justiça (ou de outras instituições sérias), consegue chegar lá e continuamente usar o cargo para fins nada louváveis.
    José Maria

  41. — queria saber quem cria
    — queria saber quem cria problema para quem —

    Notícia de hoje :

    Ellen Gracie abre polêmica por disputa de vaga na OMC

    AE – Agencia Estado

    BRASÍLIA – Desagradou aos integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão da ministra Ellen Gracie de se candidatar a uma cadeira no Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC) enquanto está no STF. Na opinião deles, Ellen Gracie deveria ter pedido aposentadoria antes de postular o cargo.

    Primeira mulher a integrar o Supremo, Ellen Gracie tomou posse em 2000. Nos oito anos em que está na corte, ela tem tido uma atuação discreta. Nem mesmo quando presidiu o tribunal, de 2006 a 2008, se envolveu em polêmicas. Na avaliação de ministros do STF, ao se manter no cargo durante a candidatura, a ministra colocou o tribunal numa situação constrangedora. Se ela não for a escolhida, ficará a imagem de que um integrante do Supremo não tem competência para assumir um cargo na OMC.

    Se ela for a escolhida, ficará claro que preferiu a OMC ao STF. Ellen Gracie revelou os seus planos aos colegas de tribunal no intervalo de uma das sessões de julgamento, em dezembro. A notícia foi recebida com frieza na corte. A ministra, segundo sua assessoria, está em férias oficiais e não fará comentários antes do dia 2 de fevereiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    http://www.estadao.com.br/nacional/not_nac312266,0.htm

  42. Essa tese é muito fraca: ¨Há
    Essa tese é muito fraca: ¨Há uma suspeita latente na opinião pública: a de que o tal grampo que teria gravado uma conversa de Gilmar Mendes e do senador Demóstenes Torres foi uma armação criminosa¨ , pois:

    1- Estais usando para isso o resultado de sindicância que a ABIN fez da própria ABIN , cujo ex-chefe mentiu ante uma CPI e em nota ofical, dizendo que nem sabia haver agente da ABIN no caso. Fica possível alguém mais por lá falar verdades?

    2 – Só foi apreendido o material do delegado, mas não de todos os agentes de tal história. Assim como o delegado não repassou tudo que sabia nem para o juiz, não fica possível acretidar que os agentes do delegado também passaram tudo para ele.; ¨prá onde o chefe vai, até os porcos vão atrás.¨

    Estais indo contra um princípio jurídico básico: o ônus da prova cabe ao acusador. Por uma razão muito simples. Eu digo que você grampeou a diretora da sua Faculdade e escondeu a fita. Como você poderá provar que não cometeu o ato? Não tem jeito. É impossível provar o que não se fez, a não ser que a acusação dissesse que foi em tal lugar, em tal circunstância e você comprovasse que não estava lá. Por exemplo: disseram que Serjão tinha conta em Cayman. Como ele vai provar que não tem? Impossível. A não ser que ele tivesse acesso a todas as contas para mostrar que nenhuma era dele. Por isso, quem acusa tem que provar. E, se existisse o grampo, seria simples a Veja comprovar sua existência: era só mostrar. Entendeu a lógica, professor? É importante usar a lógica, especialmente na sua especialidade, a matemática.

  43. Parabens, Nassif, pela
    Parabens, Nassif, pela coragem de continuar denunciando esse rei nu, que e’ o Gilmar Dantas (segundo o Noblat). Esse cara vem extrapolando continuamente e nao acontece nada… Com a imprensa a seu lado, ele continua se achando o maximo.

    No mundo politico ninguem fala nada; parece que a Satyagraha efetivamente implodiu o universo politico brasileiro. Estao todos os ditos representantes eleitos pelo povo caladinhos, e alguns poucos ainda tem a coragem de trabalhar aberta e agressivamente na defesa do crime organizado.

    No executivo e judiciario parece que so’ o Paulo Lacerda, Protogenes, De Sanctis e De Grandis realmente vestem a camisa dos cargos que ocupam. Fim da picada.

    Muito grato Nassif, por este espaco de democracia, verdade, relevancia, e compromisso com o interesse publico.

  44. No Brasil existe Poder
    No Brasil existe Poder Judiciário.
    Existe Justiça? Essa não. Estamos distante de uma justiça apenas aceitável para uma sociedade moderna.
    No julgamento do HC do Gilmar Mendes a DD assisti a manifestação do Ministro Ricardo Lewandowski criticando ferozmente o Juiz De Santctis. Qual o motivo daquela manifestação?
    Espero que nos 12 HDs apreendidos apareçam juízes, principalmente o GM.

  45. LN,

    Minha família é de
    LN,

    Minha família é de advogados.
    Nas conversar dominguieras fica evidente que o poderoso supremo está, no mínimo, desgastado.
    Nós sentimos vergonha desse senhor.

  46. Nassif, já passou a hora de
    Nassif, já passou a hora de informar que o mais provável é que a gravação tenha sido feita no celular do GM, este é o motivo de o áudio não poder aparecer: qualquer especialista saberia, por ruídos e qualidade, que a gravação foi feita em um veículo em movimento e registrada em um celular. Porque a PF não solicitou o celular do GM para perícia? Apesar de não podermos nomear, creio que sabemos todos as verdadeiras intenções e o que realmente é e representa o senhor Gilmar Dantas (Noblat).

  47. Talvez o único poder que não
    Talvez o único poder que não tem controle é o STF. Sugiro que coloque um marcador ao lado com os dias que faltam para o ministro Gilmar Mendes deixar a cadeira de presidente.

  48. respondendo a duas afirmações
    respondendo a duas afirmações que foram feitas pelo colega comentarista ás 15:26

    1- Estais usando para isso o resultado de sindicância que a ABIN fez da própria ABIN , cujo ex-chefe mentiu ante uma CPI e em nota ofical, dizendo que nem sabia haver agente da ABIN no caso. Fica possível alguém mais por lá falar verdades?

    2 – Só foi apreendido o material do delegado, mas não de todos os agentes de tal história. Assim como o delegado não repassou tudo que sabia nem para o juiz, não fica possível acretidar que os agentes do delegado também passaram tudo para ele.; ¨prá onde o chefe vai, até os porcos vão atrás.¨

    Eu vi isso meu caro colega :

    1- a sindicancia não foi feita pela Abin, e sim pela Corredoria Geral da PF,
    e quanto à nota oficial do Paulo Lacerda dizendo que não houve ajuda por parte de agentes da Abin (que não é ilegal), não li nenhuma negando..voce pode me passar ?

    2 – Não somente foi apreendido material do delegado que chefiava mas também, material dos outros sete envolvidos com a apuração na PF e material dentro da Abin.

    Aqui…trecho de matéria daquele dia :
    (..)
    As buscas realizadas por policiais federais que investigam vazamento de informações da Operação Satiagraha não se limitaram a endereços do delegado Protógenes Queiroz e de outros policiais vinculados à primeira fase da apuração dos supostos crimes do banqueiro Daniel Dantas. Numa ação sem precedentes em inquéritos sobre vazamentos, policiais da Corregedoria-Geral apreenderam computadores e documentos na sede da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e em escritórios da instituição em São Paulo e no Rio.

    matéria do O Globo do dia 7/11/2008

    Espero ter ajudado.

  49. Eu sugiro ao Sr Mendes – o
    Eu sugiro ao Sr Mendes – o soltador de ladrão – que inclua na proposta a obrigatoriedade de crachá para investigador de suspeito rico (com uso obrigatório de boné e blusa laranja fosforescente) e bip, também obrigatório pra todo o equipamento que a ABIN operar, prefentemente que emita entre 100 e 110 decibéis.

  50. O professor parece sentado na
    O professor parece sentado na outra arquibancada !!!.

    … se o grampo não aconteceu, como já está provado, porque não se convoca os envolvidos para esclarecer a denúncia ???
    Afinal, foram sacrificadas pessoas por esse crime, a pedido do STJ. Ou isso não é competencia da justiça.
    Os sacrificados, bem que poderiam vir a público para reclamar seus direitos não ???.

  51. Nassif
    E os outros
    Nassif
    E os outros ministros,você acha que estão incomodados com essa postura do Gilmar, mas evitam comentários para não prejudicar a imagem do STF?

    “O são corporativistas ou não tem coragem de encarar a truculência de Gilmar”…ou …?

  52. Justiça não vai haver mesmo.
    Justiça não vai haver mesmo. Deve ter muita gente ligada a Lula enrolada até o pescoço. Além disso, a parcialidade da grande mídia é assustadora.
    Não dá para acreditar que ninguém até hoje não fez nada para limitar as extravagâncias desse senhor.
    Tá todo mundo com o rabo preso. Por isso não há justiça.

  53. Diante de tudo isso que foi
    Diante de tudo isso que foi dito, vamos supor que por hipotese remota algum congressista apresentasse uma PEC acabando com a vitaliciedade de todos cargos publicos (desembargadores, ministros de tribunais superiores,etc.) e que os mesmos passassem a ser eleitos com mandato pre-definido, sem reeleição. Acho que assim o juduciario passaria a cumprir sua principal tarefa que é julgar.
    E ainda teriamos uma renovaçào completa nos tribunais.
    Gostaria de ver qual seria tambem a reação do Gilmarzão diante duma proposta desta. Será que ele ainda pensaria criar um Controle Externo para ABIN?
    Luiz

  54. Acho incrível ainda como tem
    Acho incrível ainda como tem gente que acha que o acusado deve provar-se inocente, ou mesmo, que repete os argumentos de toda a tropa de choque do Dantas.

  55. Caro Nassif
    A justiça é uma
    Caro Nassif
    A justiça é uma questão de quem está no poder: a justiça do Senhor de Engenho, da Casa Grande, era diferente da dos escravos, das senzalas, a do GM, quero crer, beira esse período histórico.
    Saudações
    Avelino

  56. Nassif, este comentário
    Nassif, este comentário substitui o anterior. Me esquecí de colocar o link para a agenda do STF do dia 15/07.

    Olhando notícias de jornais e a agenda do Gilmar Mendes, relacionei abaixo alguns acontecimentos curiosos e algumas questões que para as quais não encontrei respostas. As datas que procurei foram 14/07/2008, um dia antes de ter ocorrido o suposto grampo e dia da visita do Gilmar ao Estadão, Conjur e Record e o dia 15/07/2008, dia em que teria ocorrido o tal grampo.

    1 – Um dia antes da ocorrência do suposto grampo, o Gilmar Mendes foi até a São Paulo e, entre 13h00m e 17p0m, ele almoçou com a diretoria do Estado de São Paulo, no prédio do Jornal e depois visitou o Conjur e a rede Record. Depois disso ele desapareceu e só tivemos notícias dele, pela agenda do STF, no dia 15/07 às 18p5m, mais de 24 horas depois. Às 18p2m desse mesmo dia, sete minutos depois — segundo a revista Veja informou no dia 30/08 — foi quando se deu o suposto grampo da suposta conversa.

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=93204

    http://arquivoetc.blogspot.com/2008/08/espionagem-prova-de-que-gilmar-mendes.html – Link para a matéria da revista Veja

    2 – Também achei curioso o fato de que, no dia 15/07, dia que teria ocorrido o suposto grampo e um dia depois da visita do Gilmar ao Conjur, as manchetes do site do Chaer, das 37 matérias, 12 falavam sobre grampos, metendo o malho nos supostos erros da PF, e falando no Protógenes e no De Sanctis, etc, além de ter publicado um clipping de matérias do Estado onde o Gilmar fala sobre “…colocar um ponto final no abuso de autoridade…” e “…lei dos grampos…”, etc.

    http://www.conjur.com.br/arquivo/2008/07/15

    Revista Consultor Jurídico, 15 de julho de 2008”

    http://www.conjur.com.br/static/text/68114,1 – Clippings.

    3 – Achei curioso o fato de que, ao contrário dos demais dias, nada foi anotado na agenda do Gilmar sobre onde ele estava e o que ele fez das 17p0m do dia 14/07 até às 18p5m do dia 15/07, hora da audiência com o Lula. O Gilmar ficou mais de 24 horas desaparecido. Até quando o Gilmar Mendes viaja ao exterior, a agenda dele traz todos os compromissos anotados, até mesmo eventos de lazer.

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=93317

    4 – Segundo a revista Veja, quando a tal suposta conversa aconteceu, o Gilmar estava no seu carro se dirigindo para o Planalto para a reunião com o Lula. Ainda, segundo a Veja, a tal suposta conversa começou às 18p2m e teve um pouco mais de dois minutos e meio de duração. Se para ir até o Planalto para a reunião com o Lula o Gilmar saiu de carro do STF que fica, segundo o GooogleEarth, a menos de 230m de distância do Planalto, ele teria levado menos de 20 segundo para chegar até o Planalto. Devido à curta distância entre o STF e o Planalto, significa que na hora da suposta ligação ele teve que parar o carro até completar a conversa.

    5 – Não existe informação se o Gilmar estaria no STF quando ele se dirigiu para o Planalto ou se ele estaria vindo de carro de qualquer outro lugar. Existe um indício de que ele estaria no STF entre às 18h00m e às 18p5m, quando o STF publicou na agenda do dia 15/07 às 18p5m uma nota dizendo que o Gilmar enviou uma mensagem ao Ministro Célio Borja pelo seu aniversário.

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=93342

    – Onde ele estava e o que fez o Gilmar das 17p0m do dia 14/07, depois que ele visitou a Record em São Paulo, até as 18p5m do dia 15/07, hora da audiência com o Lula? Lembro que, segundo a revista Veja, o tal suposto grampo teria ocorrido nesse dia, com início da tal conversa as 18p2m.

    – Como pode o presidente da Suprema Corte ficar das 17p0m do dia 14/07 até as 18p5m do dia 15/07 — dia que teria ocorrido o suposto grampo – mais de 24 horas, se dar notícias do seu paradeiro? Sem qualquer anotação na sua agenda que é publicada pelo STF.

    – Não consigo imaginar outros representantes de outros poderes como o Lula, o Chinaglia ou o Garibaldi ficarem desaparecidos por 24 horas sem dar notícias e sem que ninguém saiba dos seus paradeiros.

    6 – Nesse mesmo dia 15/07, aconteceram mais dois eventos envolvendo gente relacionada à Satiagraha: o afastamento do Protógenes da Satiagraha e o depoimento à CPI dos Grampos do Humberto Braz, braço direito do Dantas:

    15/07/2008 – 18p6

    Suposto braço direito de Dantas se cala em depoimento à PF

    DEH OLIVEIRA – colaboração para a Folha Online

    Humberto Braz, suposto braço direito do banqueiro Daniel Dantas, permaneceu calado durante o depoimento à Polícia Federal nesta terça-feira (…)

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u422704.shtml

    15/07/2008 – 19p7

    Delegado da PF deixa investigação sobre Daniel Dantas

    da Folha da S.Paulo – da Folha Online

    O delegado Protógenez Queiroz deixou nesta terça-feira o inquérito da Operação Satiagraha, da Polícia Federal, que investiga suposta prática dos crimes de lavagem de dinheiro cometidos pelo banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity. (…)

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u422729.shtml

  57. Gilmar Mendes tem um só
    Gilmar Mendes tem um só interesse em controlar a ABIN: Evitar que se prenda criminosos do colarinho branco, os ricos. Esse papo de estado democrático de direito é frase de efeito para o PIG. Gilmar Mendes é candidato a DEUS?

  58. O que a polícia federal
    O que a polícia federal espera para investigar o SUSPEITO Gilmar Mendes, presidente do STF?
    O cara é suspeito, a polícia está aí para investigar suspeitos e esse cara é no mínimo suspeito de fraude.

  59. O que acontece é que pela
    O que acontece é que pela primeira vez a policia foi pra cima deles, captou provas e tudo . . . . . agora eles têm mais é que se defender com unhas de dentes, por isso tudo está sendo feito na total cara dura, SÃO ELES QUE ESTÃO NAS GRAVAÇOES DAS INVESTIGAÇOES, ELES, ELES, ELES . . . . . . . . .

  60. Não pode existir nenhuma
    Não pode existir nenhuma dúvida. Gilmar Mendes está envolvido na trama para derrubar o Delegado Paulo Lacerda. Aliás, ele tem tentado derrubar todos que procuram adentrar e descobrir suas ligações com personagens como Daniel Dantas e outros crápulas. Suas declarações evidenciam que o seu objetivo é “melar” o inquérito comandado inicialmente pelo Delegado Protógenes. Felizmente, com o advento da internete, grande parte do povo brasileiro (os que querem enxergar), sabem disso. Essa história de controle da ABIN é piada! É muito provável que ELE se arvore em Presidente desse órgão (caso o submisso legislativo venha a criar tal aberração), acumulando com o cargo de Presidente da CNJ. Aliás, o que faz o CNJ? Se tal acontecer, vamos ter o “bagaço empurrando o cisco”!

  61. Prezado Nassif:

    A desfaçatez
    Prezado Nassif:

    A desfaçatez de Gilmar Mendes à testa de nosso STF é cada vez mais constrangedora. Egolatria e jogo de cena para as manobras escusas não têm faltado para demonstrar isso. Após a revelação dos jogos do ministro-empresário-conferencista, cujo passado institucional na AGU é jogado pa baixo do tapete, agora vemos a nova faceta do Supremo Presidente: lobista e reconstrutor da república…

    Não é papel do supremo ficar propondo leis de “pactos republicanos”. O Brasil é uma república constitucional devidamente estabilizada e com os poderes políticos conventientemente repartidos na Constituição. O Executivo e o Legislativo são os poderes adequados para a discussão de leis em abstrato. A Constituição reservou ao Supremo a formatação do orçamento e a iniciativa para a proposta do novo Estatuto da Magistratura (o atual é de 79), e das leis visando à sua auto-organização. Por que GM não trata do novo estatuto da magistratura, ou da reformatação da corte constitucional brasileira aos moldes de suas tão estimadas cortes constitucionais européias (mandatos fixos dos juízes, mudanças na forma de escolha dos juízes etc)?

    A tática de GM desde que assumiu a presidência do STF é de uma dupla encenação. Ele tem se esforçado ao máximo para criar uma imagem pública favorável a si próprio, como ao “encampar” a luta contra a superlotação dos presídios ou ao fazer um convênio com a CBF para ações contra o trabalho infantil, tudo devidamente divulgado no site do STF que foi reformulado a partir de sua assunção à presidência.
    Por outro lado, a precipitação da Satiagrahagra e a atuação suspeitíssima de GM nos dois HCs puseram abaixo a fumaça das boas ações por ele engendradas e fizeram com que fosse desesperadamente necessária uma ação de salvamento da imagem pública de GM.

    Primeiro veio a transformação de GM em “paladino do EStado de Direito” e depois em “mártir do abuso policial”. Para isso o Supremo Presidente contou com a omissão conivente de seus pares e com a ativa participação de etores da mídia e de órgãos de classe interessados nessa bajulação – associações de advogados e entidades empresariais, basicamente.
    Essas farsas já estão sendo paulatinamente desmontadas, mas seus efeitos ainda perduram nos círculos que estão interessados nessa pantomima.

    Falar em “punição do abuso de autoridade”, “controle de grampos” ou “orçamento da união” é desespero da continuação de um lance farsesco e diversionista do presidente do STF. Trata-se da criação de uma nova “agenda positiva” a partir da “vitimização” do Supremo Presidente. Pior: é uma nova rodada de distorção das funções do STF e da imagem institucional da corte suprema no quadro da república brasileira.

    Sabemos que existem setores receptivos a essas manobras na mídia e no congresso nacional. Podemos contar com alguma reação de parlamentares sérios ou de nosso tíbio Ministro da Justiça?

    Perdoe a extensão do comentário; é reflexo de indignação pessoal.

    Cordialmente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome