Parte das denúncias sobre cartel tem objetivo eleitoreiro, diz Alckmin

Da Folha

 
PAULO GAMA

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta quinta-feira (12) ver “objetivo nitidamente político eleitoral” em parte das denúncias relativas ao cartel que agiu em licitações do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Ele fez a afirmação ao contestar a tradução de uma carta anônima escrita em inglês e enviada em junho de 2008 ao ombudsman da Siemens, empresa que denunciou a existência do conluio e apontou irregularidades em licitações dos metrôs de São Paulo e Brasília.

No inquérito do qual a carta faz parte, há também uma versão do documento em português, com o acréscimo de um parágrafo que aponta o PSDB como destinatário de propina. Tucanos têm tratado a diferença como evidência de que os documentos foram falsificados.

“Primeiro havia uma carta anônima, depois se disse que a denúncia envolvia pessoas do PSDB. Depois foram verificar que o texto foi alterado. O texto em português foi modificado. Foi enxertado o trecho com objetivo nitidamente político eleitoral”, afirmou Alckmin.

O governador disse também que não tem receio de que as acusações contaminem sua campanha pela reeleição, em 2014. “Nós não temos preocupação eleitoral, nós temos preocupação com a verdade.”

Alckmin disse concordar com o senador Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, que defendeu ontem “ampla investigação” e prometeu punir tucanos se ficar comprovado o envolvimento deles com o cartel.

Reportagem da Folha de ontem mostrou que um ex-executivo da Siemens mencionou em depoimento à Polícia Federal dois secretários de Alckmin como destinatários de propina paga pelo esquema. “A Justiça é para todos, doa a quem doer. O que defendemos é investigação isenta, contra mentira, contra falsidade”, disse Alckmin.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

17 comentários

  1. O Governador Alckmin tem se

    O Governador Alckmin tem se caracterizado por declarações que só quem tem uma cara de pau de madeira de lei seria capaz de fazer. Mantém no alto escalão pessoas sobre as quais recaem gravíssimas dúvidas a respeito da lisura no trato com o dinheiro público e o pior, não é cobrado pelo afastamento ou demissão desses secretários pelo mesmo jornal que dá azo a uma matéria como esta, claramente em sua defesa,  e que há semanas atrás exigia de Haddad a defenestração do seu secretário Donato, o que o prefeito fez.  Para além de terem claramente um partido, de agirem consorciados a este partido, os principais jornais brasileiros agora atuam contra os interesses mais legítimos de TODOS os cidadãos, quais sejam, a elucidação de crimes de corrupção gravíssimos e sua punição. Ou seja, a imprensa caminha para a delinquência e o banditismo mais descarado impossível e contra o interesse público!

    • Mas ele é tucano, e por definição jurídica

      “Tucani ininputavi sunt” (tem em alemão também mas perdi a anotação).

      Logo qualquer citação de um tucano roubando, nem que seja picolê, é juridicamente um trololô petista.

  2. Eles acreditam que o povo é burro

    Por isso estão perdendo todas as eleições, até na capital de São Paulo.

    “objetivo nitidamente político eleitoral”

    Esta desculpa está muito mais do que manjada para o povão.

    Denúncia no Brasil de processo que já teve condenação na Suíça.

    Só mesmo os tapados dos eleitores do PSDB acreditam nisso.

    • Comparativo

      Se 55 milhões resultou no “maior escandalo de corrupção do Brasil

      1 bilhão será o maior …..    do Universo???

      E os 115 bilhões da Privataria Tucana, como classificar?

       

  3. Esses tucanos santos do pau

    Esses tucanos santos do pau oco acham que o povo é idiota. Esse mesmo PSDB vive às custas de denúncias vazias da Veja para depois usá-las nas tribunas da vida exgindo CPI, porém quando existe um caso concreto de corrupção envolvendo o esse partido os tucanos vêm com esse papo furado de uso político. A sorte desses tucanos é ter guarida nessa imprensa podre.

  4. A cara de pau do Alckmin

    Estranho muito a cara de pau desse politico do psdb! Propina agora tem motivação politica, não é bandalheira rasteira e covarde com o dinheiro publico? O que esse pessoal do psdb está pensando? En que lugar do planeta pensam que vivem? 

  5. Uma coisa não exclui a outra, doutô

    Com certeza, mas que você, o seu governo, o do Serra e o PSDB estão atolados até o pescoço nesse lamaçal de corrupção, não há a menor dúvida…

  6. Que tal o governador  andar

    Que tal o governador  andar de transporte público na cidade de São Paulo? Quem sabe assim ele se convença que houve roubo no Metrô e na CPTM.

    Cara de pau.

  7. CARTEL DOS TRANSPORTES FERROVIARIOS DE SÃO PAULO

    Da Folha

    “Alkcmin diz ver “objetivo eleitoral” em parte das denúncias sobre cartel”.

    Por isto mesmo, a partir de hoje ordeno os 90% dos meus deputados na assembleia legislativa de são paulo a assinarem e abrirem imediatamente uma CPI sobre o CARTEL DOS TRENS E METRÔ DE SÃO PAULO desde 1982 quando entramos no governo com o Montoro e Zé Serra de Secretário das Finanças, ordenou hoje o Governador Alkcmin. Segundo ele, quem tem as mãos limpas não tem medo de investigação.

    Boa governador, é assim mesmo que se faz.

  8. E as denúncias do mensalão

    E as denúncias do mensalão eram o que ?

    Para ajudar o PT politicamente ?

    Esses tucanos só gostam de discutir futebol quando o time deles estão ganhando.

    Vai se catar !

  9. Só parte ?

    Ah bom, quer dizer que se só parte das denuncias tem motivação eleitoral, como fica a parte restante ?

    Esse Alkimin é um gênio.

    Mais umas dessas e será promovido a jênio.

  10. A inocência roubada de Geraldo Alckmin.

    Há dois documentos, como disse o Ministro da Justiça. Um está em Português, o outro, em Inglês. Ambos são apócrifos, mas com tantos detalhes que obrigaram José Cardozo a enviá-los para a PF investigar. O documento em Inglês cita “altos funcionários do governo do Estado de São Paulo”. O documento em Porguês escancara o nome dos “altos funcionários”.

    Uma coisa é uma carta anônima cheia de boatos. Outra coisa é uma carta anônima cheia de detalhes, tão detalhista que sugere que os fatos sejam verdadeiros. Além disso, dando suporte às cartas, há a manifestação da Procuradoria da Suíça, solicitando investigações do governo brasileiro, mais a confissão dos dirigentes da Siemens Brasil. Claro que se deve fazer uso político sim das denúncias, é legítimo, saudável e não engorda. Qualquer denúncia contra qualquer partido sempre terá desdobramentos eleitorais. Afinal, no Brasil, se não é ano eleitoral, é véspera de ano eleitoral. Denúncia no fianfã alheio, como fizeram com o PT, não arde, não é? Então, experimentem do próprio veneno. O De Grandis arquivou na pasta errada (alguém acredita?). A CPI na ALESP não sai, “porque farão uso político dela”. No Congresso ninguém fez uso político do mensalão, pois não? Digamos, Alckmin, que você desconhecia toda essa patifaria. 20 anos no governo do Estado e você não notou nada? Então não serve para ser governador, rapaz, vão roubar debaixo do seu nariz.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome