PF segue investigação de tráfico em aviões da FAB por comitiva de Bolsonaro

Sargento da FAB foi preso pela Guarda Civil espanhola, dentro da comitiva de Bolsonaro, em uma escala na Espanha de voo rumo a Osaka, no Japão, em 2019

Foto: Ministério da Defesa

Jornal GGN – A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta (25), a continuidade da Operação Quinta Coluna, que investiga tráfico de drogas para a Espanha, com o uso de aviões da FAB (Força Aérea Brasileira).

A investigação, que tramita na Vara Federal do Distrito Federal, apura uma quadrilha criminosa que utilizou os aviões da aeronáutica, com membros da FAB envolvidos, para o tráfico em 2019.

Naquele ano, um dos investigados, o Sargento Maniel Silva Rodrigues, foi preso em Sevilha, na Espanha, transportando 39 quilos de cocaína em voo de comitiva presidencial, ou seja, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro. Rodrigues foi preso pela Guarda Civil espanhola, dentro da comitiva de Bolsonaro, em uma escala de voo rumo a Osaka, no Japão. O sargento pretendia vender a droga a um intermediário na Espanha.

O caso está sendo investigado desde 2019, com os detalhes enviados pelas autoridades espanholas ao Brasil. Em fevereiro deste ano, a PF já havia cumprido 15 mandados de busca e apreensão e 2 que restringiam a comunicação entre os investigados.

Agora, com base nesses documentos apreendidos, a PF estaria investigando a ligação de um militar da FAB que seria o responsável por recrutar “mulas” na organização criminosa de entorpecentes. Os mandados nesta quinta foram cumpridos na Asa Sul e Lago Sul, em Brasília, e em Águas Claras.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora