Polícia Federal inicia inquérito sobre atuação de milícia digital

Ministro Alexandre de Moraes deu autorização para processo; indícios reunidos apontam envolvimento de Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jornal GGN – A Polícia Federal formalizou nesta sexta-feira o inquérito que busca investigar a atuação de milícias digitais em torno de atos contra a democracia e o Estado Democrático de Direito.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), havia autorizado a investigação no começo deste mês após o arquivamento do inquérito que investigou os atos antidemocráticos ocorridos em 2020, a pedido da Procuradoria-Geral da República.

De acordo com reportagem do portal G1, o foco da investigação será apurar os indícios de atuação de uma milícia digital que teria atuado para atentar contra o Estado Democrático de Direito, que atuaria em núcleos que passariam pela produção e publicação de conteúdo, além do financiamento e do núcleo político – inclusive com a possibilidade de uso de verbas públicas.

A decisão de Moraes ainda cita a necessidade de mais investigações em torno da articulação do blogueiro Allan dos Santos, do canal Terça Livre, por contatos políticos. Entre as autoridades citadas, estão deputados como Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome