Por manifestar-se, Carol Solberg é denunciada pelo STJD

A atleta foi denunciada hoje, dia 28, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter se manifestado politicamente ao dizer ‘Fora Bolsonaro’.

Globo Esporte

Jornal GGN – Por dizer um ‘Fora Bolsonaro’ ao vivo após receber o bronze no Circuito Nacional, a atleta do vôlei de praia Carol Solberg deve responder processo.

A atleta foi denunciada hoje, dia 28, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter se manifestado politicamente ao dizer ‘Fora Bolsonaro’. O fato aconteceu no dia 20 de setembro, quando ganhou medalha de bronze no Circuito Nacional. A declaração foi em entrevista ao vivo.

O Subprocurador Geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Voleibol, Wagner Dantas, encaminhou a denúncia ao STJD. Carol será então intimada para apresentar defesa.

Os artigos que sustentam a denúncia são o 191 e o 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O 191 versa sobre o cumprimento do regulamento da competição e o 258 refere-se a atitude antidesportiva.

Caso seja punida, pelo artigo 191, Carol poderá receber multa entre R$ 100 e R$ 100 mil ou ser apenas advertida. No 258, poderá ser vetada de competir de uma a seis partidas, bem como ser suspensa de 15 a 180 dias. Ou, no caso do 258, a pena pode ser substituída por advertência.

Em caso de veto em evento organizado pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Carol pode ser punida já na próxima etapa do Circuito Nacional, marcada para o dia 15 de outubro. Segundo o Procurador Geral do STJD do Voleibol Fábio Lira, o julgamento deve acontecer ante disso, ainda na próxima semana e virtualmente.

Com informações do G1.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora