Prazo para inquérito dos Portos contra Temer termina hoje


Foto: Reuters
 
Jornal GGN – Termina hoje o prazo para a conclusão das investigações da Polícia Federal contra Michel Temer e a cúpula do MDB no inquérito dos Portos, sobre o decreto assinado por Michel Temer que favorece empresas do setor. De acordo com os investigadores, Temer recebeu propina para o então PMDB, hoje MDB, em troca de editar o decreto em 2017. 
 
Entretanto, duas prorrogações do inquérito já foram pedidas pela Polícia Federal. Ainda em junho, o setor de inteligência da PF havia feito um mutirão para concluir parte das apurações até o dia 10 de julho, mobilizando 25 políciais e técnicos para analisar dados coletados nas apreensões.
 
Parte dos policiais integram a Diretoria de Tecnologia de Informação da PF, que chegou a dedicar um servidor de armazenamento de dados exclusivo para a apuração. Isso porque parte das provas foram transferidas digitalmente e os delegados precisaram instalar um software específico para espelhar as provas apreendidas e estudá-las.
 
Este servidor seria como um “storage” para armazenar adicionalmente os dados da investigação. Entretanto, as provas não foram finalizadas a tempo e a PF pediu a prorrogação. A expectativa é que o delegado Cleyber Malta Lopes solicite um novo prazo.
 
Entretanto, por ser o terceiro pedido, o ministro Luis Roberto Barroso, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF) poderá não atender a extensão da data limite, que se encerra oficialmente hoje.
 
Enquanto isso, a defesa de Temer, que nega as suspeitas dos investigadores, também espera a decisão do ministro.
 
Leia mais:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome