Procurador de Curitiba “ameaça” deputado do PT que apura escândalo das delações

Jornal GGN – O deputado federal do PT Paulo Pimenta usou as redes sociais para denunciar uma “ameaça” feita pelo procurador de Curitiba Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos membros da força-tarefa da Lava Jato.

Segundo Pimenta, o membro do Ministério Público publicou uma crítica em tom ameaçador provavelmente em retaliação ao fato de que a CPI da JBS também investiga o escândalo das delações premiadas denunciado por Rodrigo Tacla Duran, envolvendo um amigo pessoal de Sergio Moro.

No Facebook, Santos Lima insinuou que Paulo Pimenta manifestou-se contra as delações premiadas porque é leniente com organizações criminosas e sugeriu que a eleição de 2018 irá limpar o Congresso de parlamentares que pensam de maneira similar.

“Para exatamente isso é que as colaborações existem, nobre parlamentar, para justamente desestruturar organizações criminosas. Por sorte 2018 está aí”, disparou.

O deputado reagiu dizendo que estamos em um “estado policial em um estado de exceção”.

“Minha gente, onde nós estamos. Nem a ditadura ameaçava seus opositores de forma tão explícita. Será que isso tem a ver com o conteúdo do áudio de Rodrigo Tacla Duran, que eu e Wadih Damous protocolamos hoje na CPMI?”, rebateu.

Pimenta também citou a farra das passagens aéreas estrelada por Santos Lima.

“Minha crítica foi sobre delações obtidas de forma ilegal e criminosa, se o senhor se sentiu atingido, lamento. Confesso que não foi do senhor que lembrei na hora”, ironizou.

Leia, abaixo, o texto de Paulo Pimenta na íntegra.

ESTADO POLICIAL EM UM ESTADO DE EXCEÇÃO!!

AGORA SOU AMEAÇADO POR INTEGRANTE DA FORÇA TAREFA DA LAVA JATO, POR MINHAS OPINIÕES SOBRE O INSTITUTO DAS DELAÇÕES PREMIADAS.

Um deputado federal emite uma opinião em um espaço democrático do Congresso Nacional. Logo em seguida, um Procurador Federal, contrariado com o conteúdo da manifestação, usa sua rede no Facebook para ameaçar o parlamentar. Sem qualquer explicação plausível, faz referências a 2018 e avisa: “2018 vem aí “!! Na sequência, um horda de bajuladores passa a me atacar. Não vote nele, Carlos Fernando avisou.

Minha gente, onde nós estamos. Nem a ditadura ameaçava seus opositores de forma tão explícita. Será que isso tem a ver com o conteúdo do áudio de Rodrigo Tacla Duran, que eu e Wadih Damous protocolamos hoje na CPMI?

Ou por eu ter recebido do MPF detalhes sobre a “farra das viagens e diárias” dos procuradores, e que, por coincidência, Carlos Fernando dos Santos Lima aparecia como um dos que mais se utilizava desse expediente.

Em levantamento, via Lei de Acesso à Informação, verificou-se que o procurador Carlos Fernando Santos Lima recebeu R$ 429.313,74 em diárias entre 2013 e fevereiro de 2017. Entre os destinos do procurador estão viagens para Estados Unidos e Áustria.

Dr. Carlos Fernando, ainda não nasceu o Procurador que vai me intimidar!!

PS – minha crítica foi sobre delações obtidas de forma ilegal e criminosa, se o senhor se sentiu atingido, lamento. Confesso que não foi do senhor que lembrei na hora.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora