PSDB quer que Delcídio recue em acusação sobre Aécio

Jornal GGN – Tucanos negociam a ida de Delcídio do Amaral (sem partido-MS) para o Conselho de Ética do Senado e negociam um recuo do ex-líder do governo das acusações contra Aécio Neves feitas em delação premiada. A ideia é que ele que não só volte atrás das afirmações contra o tucano, mas também faça acusações públicas contra a presidente Dilma Rousseff, às vésperas da votação do impeachment no Senado.

Delcídio do Amaral foi preso no final do ano passado, acusado de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato. Depois, foi solto após fazer um acordo de delação premiada, que implica tanto a presidente da República quanto o senador tucano.

Do Estadão

 
Estratégia é que, em comissão, ex-líder do governo volte atrás das afirmações feitas por ele em delação premiada contra o senador do PSDB
 
BRASÍLIA – Com o aval do presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), a oposição decidiu patrocinar a ida na próxima terça-feira, 26, do ex-líder do governo no Senado Delcídio Amaral (sem partido-MS) ao Conselho de Ética da Casa para confrontá-lo publicamente em relação às acusações que o parlamentar fez sobre o principal líder tucano. 

A estratégia, que vem sendo negociada nos bastidores entre membros do PSDB e pessoas ligadas a Delcídio, é que o ex-líder do governo recue no colegiado das afirmações feitas por ele em delação premiada contra Aécio e, se possível, aproveitar para que ele faça acusações públicas contra a presidente Dilma Rousseff às vésperas da votação do afastamento dela pelo Senado.

A ação dos tucanos foi colocada em prática nesta terça-feira, 19, durante reunião do conselho em que, pela quinta vez, Delcídio se ausentou para fazer a sua defesa pessoalmente do processo por quebra de decoro parlamentar. Inicialmente, indignados com a sucessão de licenças médicas, os senadores pretendiam recusar a concessão de novo prazo para que o ex-petista se defendesse. O jogo virou quando o líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), entrou na reunião para se posicionar a favor de que Delcídio fosse ouvido. 

“Ele pode faltar quantas vezes for, não lhe pode ser negado o direito de defesa e de se manifestar”, defendeu Cássio. O senador participava da reunião de líderes com Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, para decidir detalhes sobre o processo de impeachment de Dilma, mas mesmo sendo suplente no conselho, dirigiu-se ao colegiado para fazer a defesa por mais prazo ao acusado.

A manifestação de Cássio causou um efeito manada no restante do conselho. Até mesmo os senadores mais favoráveis à cassação de Delcídio, como Lasier Martins (PDT-RS), recuaram da tentativa de recusar ouvi-lo e resolveram dar mais prazo ao senador. Após a fala de Cássio, o tucano Ataídes Oliveira (TO), que já havia votado contra a concessão de novo prazo a Delcídio, mudou o seu voto.

Delcídio foi preso no fim do ano passado sob acusação de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato. Posteriormente, ele fez um acordo de delação premiada, implicando Aécio e Dilma, e se livrou da cadeia.

Se não fosse a intervenção de Cássio, o conselho iria dispensar o depoimento de Delcídio e intimar a defesa para alegações finais. Comportamento diferente também foi visto na defesa do senador. Nas reuniões anteriores, os advogados apenas apresentavam licenças médicas e a sugestão de nova data para convocação partia do conselho. Pela primeira vez, a defesa garantiu o interesse do senador em comparecer à comissão já na próxima semana. 

Paralisado. Apesar de Delcídio, obviamente, ter direito a se defender no processo, não existe obrigação jurídica para que ele compareça ao Senado pessoalmente, podendo enviar suas considerações por escrito. Ainda assim, o colegiado segue concedendo novos prazos e o processo está parado na mesma fase há um mês. A primeira vez que Delcídio foi convocado para depoimento no conselho foi em 23 de março. Na data, nem ele e ou qualquer advogado chegou a comparecer à reunião. Nas três reuniões seguintes, o senador faltou a todas as convocações. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

27 comentários

  1. Já começaram as manobras para

    Já começaram as manobras para livrar o tucano e implicar Dilma se conhecemos o Delcídio ele fará o que for para ser preso ou ser cassado.

  2. Recuar no Senado das

    Recuar no Senado das acusações feitas ao Aécio e, se possível, acusar a Dilma?

    Patifaria pouca é bobagem. Só uma dúvida: e a delação que está no STF vai ser “ajustada” também?

      • Não, Sergio. É isenção de culpa!

        Toda a imprensa está noticiando as sacanagens, armações e conchavos que estão sendo feitos. É isenção de culpa, se no futuro acusarem a mídia de ter apoiado o golpe e a corruptocracia, simplesmente dirão que não esconderam nada e noticiaram tudo. “Vocês apoiaram o impeachment sabendo o que vinha na sequência”, dirão aos coxinhas verde-amarelos…

        • Parece que o negócio já está

          Parece que o negócio já está tão escancarado e os caras fazendo o que querem – estuprando o direito e Constituição, protegendo aliados pilantras e atacando violentamente adversários – que nem disfarçam mais.

    • A delação que esta no STF tem

      A delação que esta no STF tem que ser jogada fora. Como suas excelências sentam em cima das delações que não lhes interessa já deve estar toda cagada.

    • Salva o Aécio e se salva

      Como diria Raulzito, “já tá tudo armado, o jogo dos caçadores canibais, mas o negócio é que tá muito bandeira!”.

      Tá bandeira demais, meu Deus!

  3. Pelamor de D’us
    Esse GOLPE virou uma putaria só.

    Os bandidos da quadrilha Justiça-Mídia-Congresso agora deram pra manipular processos judiciais à luz de todos, sem nenhum constrangimento moral. Delação não é release, que a pessoa vai mudando conforme o interesse.

    • Antes era um vazamento apos o

      Antes era um vazamento apos o outro e putaria apos putaria de ambos PF e procuradores.  Subitamente eles sumiram do mapa!

      Nao era a corrupcao e TODOS eles sabiam disso tao bem quanto nos.

      Era a corrupcao que ELES aprovam.

  4. Apenas trocando substantivos…

    Já conseguiram que ele substituisse a palavra serra pelas palavras dilma ou lula…

    Com isso verbos e adjetivos tiveram GRANDE mudança de conotação!

    • A manutenção do seu mandato.

      A manutenção do seu mandato. E como se sabe o STF não intervém em outro poder da República das Bananas. Ops, escapou.

  5. Ah, esses narcisos!

    Gosto muito do PSDB porque é um espelho. Tudo que eles acusam os outros de fazerem, pode-se sentar e rir bastante porque estão falando de si mesmos. 

    • sempre achei isso tb….
      isso

      sempre achei isso tb….

      isso ocorre com o gilmar mendes….

      aliás, com toda a oposição,,,,

      aquela senhora que votou sim pelo impeachment e disse que o marido

      prefeito de montes claros era honesto   é outro bom exemplo de espelho…

       

  6. mais um absurdo tucano –

    mais um absurdo tucano – querem exterminar com o governo popular

    e dão em troca a garantia para cunha e delcídio de que continuarão exercendo

    o poder junto com os famigerados golpistas e sempre imunes a qualquer investigação, sempre impunes…

    mais  uma comprovação de que o´possíveil governo temer será composto poruma gangue de corruptos…

    se fosse alguém do pt que estivesse tramando isso, os tucanos já teriam judicializado a questão…

    mas como é o aócio, tudo bem…

  7. Que justiça é essa? Que país é esse?
    Como agiram com os partidos aliados da presidente, telefone de Aético já teria que estar grampeado e ele, muito provavelmente, preso. Esse sujeito é um gangster que age como os coronéis politiqueiros de antigamente. Domina a justiça, a polícia, o tribunal de contas, ministério público, a imprensa e outros setores em Minas. A prisão preventiva seria uma forma de impedí-lo de obstruir as investigações.

  8. Delação
    Se tudo isso que estamos lendo vier a acontecer, fica cada vez mais claro que o que Lula falou, faz todo sentido, temos um STF acovardado, e o que é pior, tomando partido contra a democracia, eles tem tanta certeza da omissão do STF, que estão fazendo negociatas as claras. O presidente do Brasil, Eduardo Cunha, está fazendo e desfazendo com os poderes constituídos, outra coisa, o juiz Sérgio Moro, não tá tendo a mesma atitude que fez com Lula, o FHC foi denunciado pela ex amante, que recebia dinheiro nos usa enviado por ele, e não declarado a receita federal, o Juiz Sérgio Moro, deixou claro que o objetivo dele era desmoralizar Lula, então, como é que a imprensa fazia as 6 h da manhã em frente da casa do Lula? quem informou a imprensa que isso iria acontecer?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome