PSOL pede que Janot investigue Padilha com rapidez

Jornal GGN – A bancada do PSOL entrou com uma representação na Procuradoria Geral da República, nesta quinta (2), solicitando que o ministro da Casa Civil do governo Michel Temer, Eliseu Padilha, seja investigado, com celeridade, sob a acusação de ter negociado com empresário da Odebrecht o pagamento de R$ 10 milhões em caixa 2 para o PMDB, em 2014.

A acusação surgiu a partir do depoimento de José Yunes, amigo e ex-assessor do gabinete de Temer. Yunes disse ao Ministério Público Federal que foi Padilha quem fez as negociações com Cláudio Melo, da Odebrecht, acerca do montante. Ele ainda afirmou que pode ter sido sido usado como “mula” por Padilha para distribuição de recursos ilícitos para campanhas eleitorais.

Segundo o deputado Glauber Braga (RJ), o objetivo da ação “é ampliar as investigações” contra Padilha já em trâmite na PGR. “Face os relevantes indícios aduzidos, vimos requerer a esse eminente órgão que dê prosseguimento à investigação, com a necessidade de celeridade, para que se apura eventuais irregularidades cometidas (por Padilha)”, diz a peça, segundo informações do Estadão.

Padilha está licenciado do governo Temer desde a semana passada, por causa de uma cirurgia para a retirada da próstata. Ele estará até o final de março, pelo menos. Nos bastidores, segundo o jornal, “não se descarta a possibilidade de Padilha não retornar à Casa Civil”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora