PT promete protestos permanentes se Lula for condenado e preso em 2ª instância, diz colunista

Foto: Ricardo Stuckert
 
 
Jornal GGN – Os comitês que o PT criou Brasil afora serão acionados para organizar protestos contra a condenação em segunda instância e eventual prisão de Lula no próximo dia 24, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região irá analisar os recursos à sentença de Sergio Moro no caso triplex.
 
Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, desta quinta (4), o PT acha que “as cortes superiores não manteriam Lula preso, concedendo a ele um habeas corpus. Mas a eventual detenção e sua manutenção por cortes superiores será encarada, segundo integrante da legenda, como ‘declaração de guerra’. E a senha para protestos permanentes.”
 
Se Lula for condenado em segunda instância mas permanecer solto, o plano é inscrevê-lo como candidato no Tribunal Superior Eleitoral, “mesmo tendo certeza da posterior impugnação da candidatura. Pelo plano, o ex-presidente tocaria a campanha até ser afastado pela corte eleitoral, em setembro, e ‘empurraria’ um candidato na última hora.”
 
O plano tem como base a convicção de que “um candidato indicado por Lula, ainda que perto das eleições, pode chegar ao segundo turno.” Há pesquisa Datafolha apontando que 29% votariam “com certeza” num nome apoiado pelo ex-presidente. Outros 21% talvez votassem neste candidato.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora