Relator no STJ decidirá se Queiroz volta a para prisão

Ministro Félix Fischer estava de licença médica até esta sexta-feira devido a uma cirurgia e já teve alta do hospital

Félix Fischer. | Foto: STJ/Divulgação

Jornal GGN – O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer deve retomar seus trabalhos na próxima semana e decidir sobre prisão domiciliar do ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz. Fischer estava de licença médica até esta sexta-feira, 7 de agosto. As informações são de Bela Megale, no O Globo. 

Relator da Lava-Jato e do caso Queiroz, Fischer pode rever a prisão domiciliar cedida ao ex-assessor e sua esposa, Marcia Aguiar, que recebeu o benefício mesmo foragida. 

A prisão domiciliar foi cedida a Queiroz pelo presidente da Corte, João Otávio Noronha, durante o plantão do judiciário. Na ocasião, Noronha cedeu benefício pelo quadro clínico de Queiroz em meio a pandemia do novo coronavírus e argumentou que Márcia deveria acompanhar o militar aposentado no tratamento de um câncer.

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Queiroz é investigado por suposto esquema de ‘rachadinha’ no gabinete do político na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro(Alerj), quando era deputado estadual. 

Fischer agora deve decidir sobre o pedido da Procuradoria-Geral da República (PRG) para Queiroz voltar para a prisão. Segundo a coluna, o ministro “deu sinais a colegas que, ao retomar os trabalhos, deve rever a decisão de Noronha e prender o ex-assessor de Flávio novamente”. 

Leia mais:
Além de R$ 72 mil, Michelle recebeu mais R$ 17 mil da esposa de Queiroz
Queiroz e esposa foragida conseguem prisão domiciliar no STJ

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora