Rocha Loures vira réu por mala de propina que JBS afirma ser de Temer

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Ex-assessor especial e homem de confiança do presidente Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures virou réu na primeira instância nesta segunda (11). Segundo reportagem da Folha, o juiz Jaime Travassos Sarinho, da 10ª Vara Federal de Brasília, aceitou a denúncia contra Loures por corrupção passiva. Ele foi flagrado pela Polícia Federal recebendo de executivo da JBS uma mala com R$ 500 mil em propina.

A denúncia oferecida pela Procuradoria Geral da República sustenta que a mala tinha Michel Temer como destinatário. Porém, por causa do foro privilegiado, a peça foi desmembrada e a parte que corresponde a Loures, enviada para a primeira instância quando o Congresso decidiu engavetar as imputações a Temer.


Segundo a delação da JBS, a mala com R$ 500 mil era apenas um pagamento semanal, e fazia parte de um esquema maior, que renderia aos peemedebista cerca de R$ 38 milhões em propina, que seriam pagos ao longo de 9 meses.

Ao acolher a decisão, o magistrado não fez nenhuma observação sobre o mérito da denúncia, afirmando que fez apenas juízo sobre o cumprimento dos requisitos técnicos.

“Concluo que a pela acusatória cumpre os requisitos formais, descreve fatos que, em tese, são criminosos e está amparada em elementos de convicção que, em exame preliminar, confortam as circunstância de fato e de direito nela relatados. Não é o caso, então, de rejeitar liminar da denúncia”, apontou.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora