Moro pode ser responsabilizado por excessos na Lava Jato, diz Bandeira de Mello

Para o jurista Celso Antonio Bandeira de Mello, órgãos superiores da magistratura podem condenar o uso de prisões preventivas para obter delações premiadas na Lava Jato

Jornal GGN – “Um homem de pouca serenidade, sempre à procura de algo para aparecer”. É assim que o jurista Celso Antonio Bandeira de Mello descreve o juiz federal Sergio Moro em entrevista ao GGN, nesta sexta-feira (26). Moro conduz a Operação Lava Jato sob críticas de constitucionalistas e da defesa dos empresários acusados de formação de cartel na Petrobras, que repudiam o uso da prisão preventiva como forma de obter confissões ou acordos de delação premiada.

Para Bandeira de Mello, Moro pode ser responsabilizado por órgãos superiores da magistratura por ter lançado mão desse instrumento para coagir os réus. “Já houve magistrado [Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal] que chamou de medievalescas essas atitudes de Moro. Ele não está causando boa impressão”, apontou.

Em despacho contra a privação de liberdade de nove empreiteiros, Zavascki chamou as prisões preventivas de “subterfúgios” que “além de atentatório aos mais fundamentais direitos consagrados na Constituição”, são de natureza “medievalesca” e “cobririam de vergonha qualquer sociedade civilizada.”

Leia mais: Lava Jato pede juiz não contaminado pelas investigações nem pressionado pela mídia

Abaixo, os principais pontos da entrevista com Bandeira de Mello.

Jornal GGN – Como avalia essa nova fase da Operação Lava Jato, com foco nos grupos Odebrecht e Andrade Gutierrez?

Bandeira de Mello – Me parece mais um desses atos ‘inconsiderados’ do juiz Sergio Moro. Ele me parece um homem de pouca serenidade, sempre à procura de algo para aparecer, por pura vaidade. Essa é a impressão que me dá. Posso estar errado, não conheço os autos, estou falando como leitor de jornais. Mas até agora, não vi nada que justificasse as novas investidas do juiz. São interpretações [para decretar prisões preventivas] que não parecem apoiadas em fatos relevantes. Acredito que este homem não tem a serenidade de um magistrado.

GGN – A defesa da maioria dos empresários critica a prisão preventiva alegando que os argumentos para tal medida são frágeis. Em alguns veículos de comunicação, houve espaço para uma visão mais extrema, dando a entender que a ideia é chegar ao ex-presidente Lula por meio da delação desses empresários.

Bandeira de Mello – Eu não sei se é para chegar em Lula ou não. Se for, é pior ainda. É sinal de uma irresponsabilidade total [na condução da investigação]. Mas não sei se é isso. Não tenho elementos para dizer isso. O que posso dizer é que não tenho visto nada de relevante que justifique a prisão desses empresários. Desde o começo, as prisões têm sido usadas para obter delações. Mas elas têm de ser espontâneas, não fruto de coação. E a mim parece que estão coagindo as pessoas, prendendo sem base, usando a prisão além da razão de existir dela.

Minha impressão é muito desfavorável a esse juiz, para ser sincero. Já tinha ouvido da academia do Paraná que ele é um homem difícil e presunçoso. Acho que ele vai acabar sendo responsabilizado [pelo uso de prisões preventivas para arrancar confissões ou delações].

GGN – De que maneira ele poderia ser responsabilizado?

Bandeira de Mello – Responsabilizado por órgãos superiores da magistratura, e pelo próprio Conselho [Superior] da Magistratura. Já houve magistrado [Teori Zavascki] que chamou de medievalescas as atitudes de Moro. Ele não está causando boa impressão.

Há também um pouco daquele negócio de pão e circo. Pegar pessoas importantes parece que dá certo prazer em algumas pessoas. Mas é claro que se a imprensa não fosse leniente, ele não faria tudo isso. Ele se sente apoiado pela imprensa. Infelizmente, estamos assistindo a um direitismo desenfreado, uma caminhada em prol do fascismo.

GGN – A Odebrecht comprou espaço nos jornais impressos para se defender da Operação Lava Jato, e o juiz Sergio Moro não gostou do modo como a publicidade foi feita. O que chamou a atenção foi que ele – juiz da investigação, mas que também vai julgar o caso – dizer que a Odebrecht dá sinais de que não quer assumir a responsabilidade, como se já tivesse uma opinião formada sobre o papel das empresas na Lava Jato.

Bandeira de Mello – Infelizmente, parece que ele já começou com a opinião formada. É como digo: a mim não causa a mesma impressão que um magistrado. Um magistrado tem de ser um homem equidistante, sereno. A impressão que ele passa é de um vingador desses que a gente vê em filme. 

GGN – Seria possível à defesa das empresas encampar alguma ação para que a figura do juiz instrutor se fizesse mais evidente, ou pelo menos não houvesse uma mistura perigosa do juiz instrutor com o juiz que vai definir as condenações?

Bandeira de Mello – Infelizmente, não existe essa figura no Brasil. O que poderia ser feito é eventualmente alguém solicitar o afastamento de Sergio Moro por falta de isenção, mas isso também é difícil de provar. Nós vamos ter que esperar que os processos que andam pelas mãos dele subam para os tribunais superiores. Pela declaração de Teori, já se vê que no órgão máximo do Judiciário, que é o Supremo, pelo menos um magistrado se manifestou de maneira bastante reticente, para não dizer contrária, ao modo Moro de agir. Acredito que, com o tempo, esse homem vai se ver mal. Por hora, com esse apoio da imprensa, vai continuar causando estragos. Só quando a imprensa tiver outro assunto para se ocupar – as Olimpíadas, por exemplo – é que ela vai deixar de dar tanto apoio à Lava Jato. Porque tudo passa, notícia vem e vai.

GGN – Essa semana o Valor Econômico noticiou que há alas do PMDB – preocupadas com a condução da Lava Jato – apoiando teses de impeachment. Eles acham que se o presidente da Odebrecht foi preso, qualquer um pode ser. E, assim, discutem a saída de Dilma esperando que Michel Temer, na Presidência da República, tenha pulso mais firme para impedir os excessos da Operação. Ele poderia trocar, por exemplo, o ministro da Justiça, que tem demonstrado pouco controle sobre a Polícia Federal. O que é possível dizer sobre isso?

Bandeira de Mello – Acho o Michel um homem muito leal. Não acho que ele entraria em jogo político para coadunar com impeachment de Dilma. Mas é claro que no PMDB há de tudo. Não estranho que existam, dentro do partido, movimentos nesse sentido. Não creio que o vice-presidente tenha embarcado nessa.

Em relação ao ministro José Eduardo Cardozo, a minha impressão é ótima, a melhor possível. Acho ele um homem extremamente preparado, grande conhecedor do Direito, e corretíssimo. Mas é possível que ele não esteja tendo o controle total da Polícia Federal. É uma corporação difícil de manejar, não imagino que seja fácil para Cardozo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

43 comentários

  1. DEPOIS que as injusticas

    DEPOIS que as injusticas estao todas feitas “as instancias superiores” vao aparecer?  Nao tem juiz de “instancia superior” no Brasil que nao eh juiz de merda nao?

  2. Esse jurista, verdadeiro

    Esse jurista, verdadeiro democrata, sensato e garantista Celso Antonio Bandeira de Mello  é o meu candidato para ocupar o atual  cargo vago  de Ministro da Justiça do Brasil.

     

    Pois se colocar um boneco de pano na cadeira do ministro zé da justiça,  o resultado vai ser o mesmo, ou seja, nada x nada.

     

    Toda essa ousadia ilegal e arbitrária dessa banda da polícia federal, dos promotores federais e do juíz moro do Paraná só estão ocorrendo pela leniência e covardia ultrajante do atual ocupante do cargo.

     

    Nada justifica esse ministro zé banana 4 anos e meio no cargo, não sei o que a presidente Dilma está esperando para colocar um jurista de verdade nesse cargo vital para a manutenção do Estado Democrático de Direito, ninguém respeita o zé cardoso, acho que ele não manda nem no cachorro da casa dele, é um fraco, um covarde.

  3. Bandeira de Mello fala com a

    Bandeira de Mello fala com a autoridade moral de quem elogiou publicamente Gilmar Dantas pela defesa intransigente do banqueiro bandido (ou melhor, “heroi” da luta democrática contra o Estado policial) durante a operação Satiagraha.

    Só não entendi porque citou tantas vezes o Teori Zavascki dizendo que ele não gosta do estilo do Moro e vai puni-lo. Os jornais publicaram que Teori aceitou a delação premiada do dono da UTC Ricardo Pessoa, justamente o empresário que passou mais tempo preso antes de aceitar um acordo. Se o ministro do STF de fato detesta Moro e principalmente o instituto da delação premiada, como deixa passar uma oportunidade dessas de denunciar esse procedimento desumano e por tabela humilhar o juiz “irresponsável”?

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/186448/Teori-valida-dela%C3%A7%C3%A3o-de-Pessoa-E-agora.htm

    • Cada um sabe onde é que dói…

      Não é difícil entender a posição aparentemente hesitante e inconsistente do Ministro Teori, considerado um “garantista”, diante das aberrações praticadas pelo jovem impulsivo juiz da província de Curitiba. Basta ver o tamanho das forças que se articulam em torno das causas em jogo no certame em apreço e lembrar que são as mesmas que em 2012 fizeram toda a Alta Corte do país trabalhar em regime de mutirão, realizando 55 sessões de julgamento da AP 470, em apenas quatro meses, para produzir o resultado encomendado, sentenças condenatórias contra o partido inimigo, em tempo de abalar os resultados da eleição, em outubro. Todos os milhares de processos represados ficaram às moscas, para dar lugar ao espetáculo encenado pelos Ministros do STF, pautados diariamente pelo 12º Ministro, nomeado temporariamente e informalmente, o Acadêmico Merval Pereira. Terminada a festa, o Juiz que presidiu o julgamento, responsável pela inacreditável coincidência cronologica com o calendário eleitoral, o pusilânime e cínico Ayres Britto, compareceu à solenidade de lançamento do livro do Merval, que tratava exatamente do tema julgado e, mais inacreditável, escreveu o prefácio do livro sobre o julgamento farsesco que ele mesmo acabara de presidir. Depois foi prestar serviço no Instituto Innovare, aquele que oferece premios para magistrados que cumprem os papéis designados por e em conformidade com os princípios de ética, moral e legalidade definidos pela Rede Globo.

      O poder por trás dessas aberrações age por emissões da Rede Globo que tem atrás de si a influencia do Obama que, por sua vez, é marionete dos capitais sem fronteiras que discutem os destinos do planeta em foruns independentes, acima dos Estados e das leis internacionais. Vale, para explicar esse enredo insólito e assustador, parafrasear aquela sentença famosa do publicitário da campanha do Bill Clinton, James Carville, adaptando-a para a nossa realidade:

      “É O PRÉ-SAL!! ESTÚPIDO!!”

       

       

      • Ah entendi, então o Teori não

        Ah entendi, então o Teori não gosta do Moro nem de delação mas aprovou a decisão do juiz paranaense porque a Rede Globo mandou. Esse é o “nível” da turma que está no STF hoje? E se é, de novo, porque um “eminente jurista” como Bandeira de Mello se daria ao trabalho de elogiar publicamente um pau-mandado da Globo?

        Teu comentário não tem nexo algum, e se tivesse seria uma ofensa grave à inteligência ou à seriedade de Bandeira de Mello. Nem eu, que discordo dele em várias questões, o tenho em tal pouca conta quanto você.

  4. É isto que o bode quer.

    Não, por favor. Não é hora de questionar o que vem sendo feito a um ano. Já passou da hora disso. O pt é que deve entrar na justiça, stf, historiando o que houve, mostrando todos os detalhes, o acerto entre a midia e setores do estado, apontar os absurdos, o papel indispensável da midia, avalizando e dando força, Mostrar que o objetivo claro que não era combater a corrupcão, mas sim atacar o pt injustamente, e o resultado desatroso desta jogada política. O desastre já está feito. É irreversível. É hora da cobrança sem pressa. Com toda a calma.

    • http://www.jornalggn.com.br/noticia/moro-pode-ser-responsabiliza

      Mas paralelo a isso não passou da hora de se dar um basta a esse juiz medieval? Até quando UM vai ficar enxovalhando tantos e com base em quê? Delações premiadas? De quem mesmo? Nunca antes na história desse país se assistiu a tal descalabro. E os militontos ficam dizendo que vivemos numa ditadura comunista. Que diabo de ditadura é esta que somente o partido que está no poder é acusado de corrupção ?  Acorda, Esquerda! Às armas! 

  5. A conta

    O juiz Moro vai pagar o pato nesta conta do lava a jato. Ao fm e ao cabo os empreiteiros e as empreiteiras, depois do susto, vão se resfestelar

  6. Se os métodos de Moro violam o Estado de Direito…

    …tais fatos poderão ser usados para anular sentenças da Lava-Jato? E tal ocorrendo, como a Justiça responderá sobre os efeitos da operação sobre jo ambiente econômico? Se decisões são reversíveis em instâncias superiores, o mesmo se podera dizer sobre os danos sofridos pelo PT pelas sentenças da opinião publica(da)?

  7. Amostra

    Isto é uma pequena amostra do que teria sido o “governo” de Aécio Neves caso tivesse ganho. Segundo ele mesmo disse, teria nomeado Joaquim Barbosa para ministro da justiça. Com certeza, no STJ iria nomear mais alguns Ministros do kilate de Gilmar Mendes.

    Se o Congresso ainda fosse completamente conservador, como está se tornando, ninguém iria mais segurar as ações judiciais, nem que houvessem excessos.

  8. Análise serena de quem sabe

    Análise serena de quem sabe das coisas. Acredito que para parar essa ânsia acusatória do Dr. Moro…todas as empresas citadas na Lava Jato deveriam cancelar anúncios, propagandas..etc que irrigam o caixa da mídia PIG. Talvez sem os holofotes da mídia – deve esquentar muito a cabeça desse juiz – as coisas andem dentro do que preconiza nossa justiça:  “A presunção de inocência é uma das mais importantes garantias constitucionais, pois, através dela, o acusado deixa de ser um mero objeto do processo, passando a ser sujeito de direitos dentro da relação processual.””Diz o texto da Constituição Brasileira de 1988 em seu artigo 5.°, inciso LVII: “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”. Desta forma, o acusado de ato ilícito tem o direito de ser tratado com dignidade enquanto não se solidificam as acusações, já que pode-se chegar a uma conclusão de que o mesmo é inocente.” (http://jus.com.br/artigos/163/presuncao-de-inocencia-e-direito-a-ampla-defesa)

  9. Ê Brasilão veio de guerra, não sei como não arrebenta!!!

    Quem em sã conciência acredita que esse juiz, ou qualquer outro quem venha agir da mesma maneira, irá ser chamado às falas?

    Só se for pela historiografia. O que já será um alento!

  10. Só em um país como o Brasil,
    Só em um país como o Brasil, comentários como esse tem alguma repercussão. Devido que o ilustre jurista, já não tenha sido contratado pela referida empreiteira. Faltam nesse país, juízes corajosos e isentos como o Dr. Moro. Prisão cautelar existe em qualquer país do mundo, mas no Brasil é diferente. É interessante wu não vía até agora o ilustre jurista, sair em defesa de algum dos pobretões, que estão mofando nas prisões brasileiras.

    • Isento como o Moro?

      Faltou você combinar com ele e o PSDB. Não conhece nada da história dele antes? Como livrou a cara do PSDB antes e agora quando não quer investigar nada antes de 2003. Já ouviu falar no genro do FHC? Já ouviu falar na REPSOL? Já ouviu falar an P36? Já ouviu falar na PETROBRAX? Já ouviu falar que FHC exigiu acabar com qualquer licitação de compra para a PETROBRAS, o que abriu as portas para a corrupção? Inocente.

  11. não sei porque o juiz Moro me lembra o Capitão Nascimento…

    das frases de impacto do filme Tropa de Elite:

    “não vai dizer onde está o baiano não…pega aquela vassoura…tira as calças dele”

    desconfio que tudo isso ainda vai virar filme

     

  12. Mussolini vive

    Admiro muito o professor Bandeira de Melo, mas acho que ele está com muita firula. O cara é doido mesmo. Além disso, acho que a mídia progressista deve parar de divulgar a imagem desse carrasco; mais parece uma reedição do ditador Benito Mussolini, de triste memória.

  13. Tarde demais

    Agora que a reputação da Odebrecht já foi manchada, perante o mundo, mesmo que alguém seja responsabilizado, o dano já está feito. Quando uma empresa perde sua reputação, é para sempre.

    Milhões de empregos eliminados, outros milhões de arrecadação perdidos, e alguns pontos no PIB a menos.

    • Está sendo providenciado o

      Está sendo providenciado o desmonte da Odebrecht e de outras construtoras brasileiras, além da Petrobras, porque o capital us dollar based costuma fazer assim mesmo, faz cerca de 200 anos. Operadores do direito estão fazendo as vezes das forças armadas estadunidenses. Fizeram isso com a Argentina. Esses ataque via Direito estão substituindo os ataques bélicos tão comuns durante o século 20 mas que causavam revolta nas pessoas, sentimentos de injustiça. Dessa vez quem ataca é a própria Justiça.

       

      Talvez seja uma boa ideia pensar em como nos livrarmos da ameaça da ave de rapina que é o abutre travestido de águia estadunidense. Tribunais internacionais existem mas são órgãos para apenas consultoria, sem poder para coibir esses assédios.

  14. Iria escrever que só sendo um

    Iria escrever que só sendo um crápula para concordar com os métodos utilizados pelo Moro, mas até Reinaldo Azevedo escreveu um artigo para folha tratando disso. Tem que ser mais que isso: ignorância/estupidez , relação financeira ou relação homo/hétero afetiva com o sujeito

    Quando li o comunicado publicado pela Odebrecht, não pude deixar de lembrar de Genoíno e Dirceu em algumas partes grifadas pela pessoa/s do departamento jurídico que elaborou o texto:

    “…afronta aos princípios mais básicos do Estado de Direito”

    “Outra afronta ao Estado de Direito é a presunção do conhecimento de fatos supostamente ilegais pela alta administração das companhias como medida suficiente para justificar o encarceramento de pessoas.”

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/09/1345627-dirceu-foi-condenado-sem-provas-diz-ives-gandra.shtml

    http://postimg.org/image/qcey193r5/

    Ainda vai bater água na bunda de mais gente que se omitiu à época do “mensalão”. E esse ainda será o castigo para quem bate palmas agora para o “juiz” estrela do Paraná.

  15. … e então você acordou!

    Nassif: pare de sonhar! Sabemos que Moro não está sozinho nesta empreitada. Tem costas quentes de peixes graúdos. A cumplicidade, especialmente com o Ministério Público e a Polícia Federal, é latente e patente, nessa ordem. Na política, a partir do Congresso, formado agora por 2/3 de homens de negócio, ele é adorado. No Judiciário, 3/5 não sonha com outra coisa, começando pela Corte Maior, onde este discípulo do antigo Capitão do Mato encontra abrigo e assessoria . Na grande mídia, onde o dever de orientar e educar uma sociedade fica eclipsado pela safada e gananciosa vontade de lucrar, de vender seus espaços, a grande maioria tá nem aí. Portanto, não gaste muita tinta nesse vingadorzinho de suburbio, que só cobre de vergonha e nojo a Justiça.

  16. Tem que denunciar e

    Tem que denunciar e investigar esse talzinho juizinho moro, ele está muito descarado, ultrapassou todos os limites do bom senso. A impressão que nos dá, é que está ganhando dinheiro para fazer servicinho sujo.

  17. A ação do juiz Sérgio Moro, o

    A ação do juiz Sérgio Moro, o apoio que rebem da mídia seus atos, a indisfarçável ligação com is partidos de oposição, que, embora seus quadros,também envolvidos nos processos e nas ações policiais, são inquestionavelmente preservados, não só nas delações premiadas, como nos vasamentos que ocorrem sempre atingindo o Governo, a Presidenta Dilma e políticos da base alioada e principalmente do PT. Este juiz não tem como missão julgar. Como pode um juiz de província ter tanto apoio para seguir, meses e meses, fustigando o Governo Federal e atingindo seus quadros e aliados, com a direita, a oposição e a mídia, numa nítida ação política, pregando o golpe de estado e o impeachment da Presidenta. Não são palavras apenas que pararão esse cretino. É preciso ação. Porque mesmo que não consigam dar o golpe ou impeachment deixarão o Governo sem ação,preso sem atingir o povo, sem governar.

  18. Está sendo providenciado o

    Está sendo providenciado o desmonte da Odebrecht e de outras construtoras brasileiras, além da Petrobras, porque o capital us dollar based costuma fazer assim mesmo, faz cerca de 200 anos. Operadores do direito estão fazendo as vezes das forças armadas estadunidenses. Fizeram isso com a Argentina. Esses ataque via Direito estão substituindo os ataques bélicos tão comuns durante o século 20 mas que causavam revolta nas pessoas, sentimentos de injustiça. Dessa vez quem ataca é a própria Justiça.

     

    Talvez seja uma boa ideia pensar em como nos livrarmos da ameaça da ave de rapina que é o abutre travestido de águia estadunidense. Tribunais internacionais existem mas são órgãos para apenas consultoria, sem poder para coibir esses assédios.

    • Verdade, os ataques bélicos

      Verdade, os ataques bélicos causaram sentimentos de anti-americanismo, que acabam por neutralizar o esforço de Hollywood e de todos os sorridentes, simpáticos e falastrões vendedores da ideologia da superioridade dos EUA. Ataques via Direito são mais sutis mas não menos danosos.

  19. E nós o povo, perdemos

    E nós o povo, perdemos tranquilidade, dinheiro, estabilidade social e relacionamentos desfeitos e muito mais. Quem poderá ressarcir a todos nós? Estávamos no caminho que nos levaria ao mundo civilizado e agora estamos envoltos por políticos retrógados e ultradireitistas. Eu perdi muito com esta farsa do PIG, LEGISLATIVO, EXECUTIVO e JUDICIÁRIO.

  20. Uma mão lava a outra , ou uma mão suja a outra??

    Até me conforta saber que a justiça possa atingir os grandes e não apenas os pequenos, mas fico abismado pela forma como esta sendo conduzida esta ação. Espero que ao final existam provas e não somente delações, por que senão estaremos vivendo o final dos tempos na justiça brasileira.Vamos de Bretold Brecht ; no inicio eles atacam um desconhecido na rua e  não nos importamos….já sabemos como termina a historia de quem não se posiciona diante do mal. O que se espera da justiça e de seus operadores é que cumpram a lei, por que senão ficaremos a merce da discricionariedade, do autoritarismo e do subjetivismo. Qualquer um medianamente esclarecido e informado percebe a campanha midiatica de oposição ao governo, dia-e-noite martelam com as mesmas noticias pautando o imaginário político e popular com os temas e vitimas de sua preferencia,pois só acreditarei que não é uma ação política orquestrada quando colocarem nas manchetes a denuncia do Youssef citando a mesada do im(po)luto Aécio Neves e dando destaque e qustionando os valores doados pela UTC por exemplo a Aloisio Nunes. As manchetes destes grandes grupos de midia são replicadas país afora pelos pequenos meios de comunicação e rádio.

    • A justiça continua sem

      A justiça continua sem atingir os grandes e a injustiça continua ceifando os pequenos, a ordem mundial ainda permenece a mesma. Apenas, o que é grande importante para o Brasil é pequeno e incômodo para a escala estadunidense.

  21. Não é apenas por feito nos

    Não é apenas por feito nos Estados Unidos oficinas de aperfeiçoamento em investigações de crimes financeiros promovidas pelo Departamento de Estado (o que é estranho de ser feito por um juiz do Brasil, onde os juízes não deveriam investigar) ; não apenas por isso e outras coisas mais que o ligam àquele país, mas o que se vê é que o Doutor Moro age no Brasil como quem devota ao seu país o mesmo pouco caso e desprezo que os americanos costumam devotar aos latino-americanos em geral. Ele age como um americano que passa por cima das leis do pequeno país onde está desempenhando missão, e que encara o aparato legal deste pequeno país como um estorvo, porque a lógica que enforma os princípios de seu país maior assim o permite. Porisso ele mete na cadeia sem qualquer abalo nervoso os maiores empresários do país pequeno, devastando com o prestígio internacional de suas enormes e pretigiosas empresas, pouco se lixando se centenas de milhares de empregos e grandes negócios externos estão indo para o vinagre por culpa de suas ações. Todo o prejuizo que o juiz causar ao país pequeno, será um benvindo ganho para seu país maior. O seu país maior não é o Brasil, são os Estados Unidos.   

  22. Plantar grama e colher trigo?
    É isso mesmo o que está acontecendo, consequência do que se vem plantando. Não adianta, quando se planta grama jamais poe-se colher trigo.”…Ódio é que se vem plantando, ódio é o que se vai colher. Não se pode plantar grama e esperar colher trigo!O ódio é contra o povo. O ódio é contra a nação! O ódio não é contra o PT, como pode parecer. …” >> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/03/11/se-semear-grama-nao-colhera-trigo/

    • Apoio??

      Vamos ver se mantém este apoio quando o feitiço virar contra o feiticeiro, ou seja: Quando qualquer falácia (como as dezenas desta operação rocambolesca) vociferada por um juiz qualquer de 1a instância em qualquer lugar do país, levar um chegado desta entidade para a prisão.

      Aí, a gente vê o apoio…

  23. O PT recuperar o estrago, acho que é tarde demais!!!

    Depois de um bombardeio desses em todos canais de mídia falada e escrita, exceto  , NBR, TV Brasil, Brasilianas

     as demais é desde as  5 da manhã. e vão até altas madrugadas.A Dilma exalta   a Mídia  , militantes ja cansaram desse confronto, de todo dia desfazer o  mal dito!!!!

    • midia

      eu quero ver, quando a FBI, chegar perto da globo, sobre o caso da CBF, e a divida da globo, com o fisco. olha, a veja, ja fechou a vejinha, em brasilia, e bh, ja não mama mais diheiro publico federal, so do estado de são paulo, e com parceria com a globo.

  24. O que mais me estranha nas
    O que mais me estranha nas respostas do entrevistado é que, por diversas vezes, ele afirma desconhecer o que consta dos autos e ao mesmo tempo condenar as atitudes do juiz responsável pelo caso ao decidir como tem decidido.
    Convenhamos, professor, mas, com todo o respeito, sabemos que não devemos acusar sem termos provas. O senhor mesmo condena a possibilidade de influência da mídia nas decisões do juiz, todavia está a fazer a mesma coisa, já que não procurou se inteirar do assunto acessando aos autos, isso se eles não estão em segredo de justiça, antes de fazer qualquer acusação acerca da idoneidade do magistrado.
    É importante mencionar que os próprios jornais noticiaram que um dos acusados ordenou que destruíssem seus emails, o que, por si só, penso que já serviria para justificar a prisão cautelar, a fim evitar a destruição de provas importantes para a instrução do processo.
    É óbvio que a magnitude do caso trará acusações como essas que o senhor se pôs a fazer agora, sobretudo para tentar, de alguma forma, desfazer o que o juiz em comento estar a comandar. Tanto é inegável que as investigações do esquema levará ao mais alto escalão do poder em nosso país.
    Espero que o senhor tenha essa mesma preocupação com a lisura dos trabalhos do Judiciário quando o processo estiver nas mãos dos ministros escolhidos e empossados sob o mesmo comando daqueles investigados, já que esses sim deveriam arguir-se suspeitos. Aguardo ansiosamente por suas colocações nesse momento. Espero que com tamanha imparcialidade.

    • Veja como a midia influencia:

      Veja como a midia influencia: você perde um detalhe que não é anunciado e já deturpa todo o contexto.

      O tal acusado mandou destruir o e-mail, através de bilhete enviado de dentro da prisão, via agente policial, ao seu advogado. UM E_MAIL QUE JÁ ESTAVA em poder da polícia. Muitas vezes os advogados sequer têm sido autorizados a ver o processo, que dirá de provas! E a mídia já montou um circo em cima disso.

      Se as atitudes de Moro não causam suspeitas, não sei o que mais causará.

       

  25.  O  jurista Celso Antonio

     O  jurista Celso Antonio Bandeira de Mello deve ser petista ou envolvido em algum momento e já está articulando. Esclarecidos no poder, mas sem caráter é um perigo para sociedade.

  26. NÃO SE CONSTRÓI O BEM COM O MAL
     Ao determinar a condução coercitiva de Lula para ser ouvido em um unidade da PF no Aeroporto  de Congonhas ao invés da Superintendência do DPF em São Paulo e, pior ainda, sem qualquer intimação prévia ou expedição de carta precatória ao Juízo Federal de São Paulo para providenciar sua oitiva, Moro atuou como se tivesse jurisdição sobre todo o território nacional, ou seja, fosse um tribunal superior ou supremo tribunal,  e pode ter praticado constrangimento ilegal à pessoa idosa com abuso de autoridade, infringindo assim as disposições do art.4º da Lei 10.741/2003 c/c art.146 do CPB  e art.4º, letras “a”, “b” e “h”, da Lei 4.898/65;Ao permitir, por ação ou omissão, que  conteúdo das gravações de  interceptações telefônicas que estavam sob segredo de justiça  vazassem e fossem tornado público pela grande mídia, Moro pode ter quebrado segredo de justiça sem objetivos legais para este fim, apenas por mero capricho, podendo assim ter infringido as disposições do art.10, parte final, da Lei 9.296/97 e do art.319 do Código  Penal. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome