Sobre o almirante Othon e descasos, por Maria Fernanda Arruda

Foto – Gustavo Miranda/O Globo

Sobre o almirante Othon e descasos

por Maria Fernanda Arruda

Tratamos da prisão do contra almirante Othon, veterano cientista com méritos reconhecidos mundialmente. Raro brasileiro a realmente trabalhar para o país. Com a ligeireza de cágados alguns parlamentares vem  expor o absurdo e ‘pedir’ comutação da pena ou indulto ou extinção. Pena que foi enfeitada pelos números do CP/CPP mas que se sabe significar prisão perpétua,dada a idade do condenado. 

Ninguém no mundo alfabetizado deixa de comparar a situação e o sofrimento imposto por mero capricho de um juiz que serve os EUA. Compara-se a ação com o que se registrou ao fim da segunda guerra,quando os EUA+Inglaterra montaram projetos para resgatar para seu proveito os cientistas que trabalhavam para Hitler, entre os quais pontificava Werner von Braum.  

 
Veja-se que tal cientista foi criador das armas ditas bombas voadoras (foguetes V-1 e V-2) que destruíram e mataram centenas de ingleses ao alvejar Londres. Mas o valor desse cérebro, por raro, valia mais do que uma vileza ou pueril vingança como se dá no Brasil. Tanto que foi ele, resgatado, quem veio a proporcionar o voo que colocou os pés humanos pela primeira vez na lua. 
 
Aqui, como se houvesse massa de cérebros atuando em novos conhecimentos, a estupidez enclausura um dos únicos  por conta de delação feita sob minuta de um juiz preparado pelos EUA para impedir nosso progresso. 
 
Fica  ridículo esse assunto estar nos anais do Congresso e na mídia mundial como um embate entre uma lesma e um glorioso cientista que, além de já ter criado o melhor método do mundo para enriquecimento de urânio, trabalhava em criação de energia elétrica proveniente de hidráulica. 
 
Veja-se o disparate. Essa ação imoral, que resultou na prisão sob desculpa de delação – negada e mal esclarecida – foi ‘arte’ de juiz que tem cor politica do pior jaez e carrega o contra-cheque de julgador com os acréscimos que sua casta se auto-outorga e triplica seu salario legal. É esse o agente da moralização em equipe alentada pelo STF, o mesmo que coordenou o golpe contra a presidenta eleita legalmente. 
A vergonha é se ver tantos traidores em conjunto para ceder nossos bens ao cúpido financiador de degenerados togados e mais fardados que em seu silêncio, a tudo assistem como pasmados. 
 
A demonstração de estupidez que se encerra nesse tétrico espetáculo será tão vergonhosa com a traição que lhe serve de moldura praticada pelos golpistas que estão entregando o Brasil algemado ao invasor que já começou a assumir nosso pré-sal, conforme prometido pelo inimigo sórdido, desde sua candidatura em eleição anterior e agora leva de ágio nossa base de Alcântara, nióbio, urânio industria aeronáutica, naval e ainda cerceia qualquer progresso no campo tecnológico. 
 
QUANTA DESTRUIÇÃO SE PERMITIU A JUIZ  EM PREJUÍZO DE TODA A SOCIEDADE.  LEVOU JUNTO COM SEUS ‘JETONS’ EM DÓLARES AMERICANOS A PRETENSÃO DE HAVER UM PAIS COM DIGNIDADE E INDEPENDÊNCIA.
 
Maria Fernanda​, escritora.​
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. O que fazer, se as forças

    O que fazer, se as forças armadas agem como um exército de ocupação, protegendo os interesses de uma potência mundial. As forças armadas não devem intervir na política, mas deveriam intervir na defesa de nossa soberania, investigando as denúncias de que juízes, promotores, delegados da polícia federal trabalham a serviço de órgãos de segurança dos EUA. Se não o fazem, é porque aceitaram a condição de exército auxiliar de uma potência estrangeira.    

  2. 500 anos de Brasil

    É muito triste ver quanta pressa os velhos-novos donos do Brasil tem de destruir os Brasileiros que tanto respeito e admiração ganharam aqui e lá fora.

    Muita pressa de acusar, julgar, destruir. É o Poder de sempre, no Brasil nunca sobraram heróis.

  3. A lucidez do artigo faz sangrar a alma da gente

    Disse tudo… Como dói saber que tudo isso é a mais pura verdade e está acontecendo agora diante dos nossos olhos. É realmente uma violência, um crime o que estão fazendo com o almirante Othon e com o país. Estamos reféns de péssimos brasileiro e vassalos de interesses internacionais, aquelas mesmas forças que atuaram no passado para nos aprisionar. Até quando vamos aguentar isso? 

  4. othon luis
    infelizmente tudo ai acima citado é verdade…temos uma classe politica canalha e um judiciario vendido…um país onde um juizinho vendido aos interesses internacionais manda e desmanda…passa por cima de instituiçoes serias como a Marinha do Brasil e fica por isso mesmo…e me parece que nossas forças armadas so assistem…lamentavel.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome