STF deve usar primeiras horas para decidir validade de julgamento contra Moro

Em despacho publicado no DJE desta terça, Fachin deixa claro que o HC de suspeição de Moro sofreu "perda do objeto"

Reprodução de julgamento em sessão online do STF

Jornal GGN – Enquanto os demais ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) querem manter o julgamento do Habeas Corpus contra o ex-juiz Sérgio Moro nesta terça (09), o ministro Edson Fachin tenta derrubar o processo. O tema precisará ser definido nas primeiras horas do julgamento da Segunda Turma, a partir das 14h.

Em despacho publicado no Diário da Justiça Eletrônico desta terça (09), um dia após o julgamento da suspensão de todas as ações contra Lula e, consequentemente, os recursos -entre eles o que questiona a parcialidade de Sergio Moro-, Fachin deixa claro que o HC de suspeição de Moro sofreu “perda do objeto”.

Com essa medida, Fachin tenta evitar a continuidade do julgamento de hoje, anunciado pelo ministro Gilmar Mendes. “Determino à Secretaria Judiciária a imediata juntada da indigitada decisão aos presentes autos, cientificando-se às partes do seu inteiro teor”, tentou assegurar Fachin.

Dessa forma, as primeiras horas do julgamento da suspeição de Sergio Moro devem ser usadas pelos ministros da Segunda Turma para discutir se o Habeas Corpus perdeu ou não validade e se a parcialidade de Moro poderá ou não ser julgada.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora