Subprocurador pede que Queiroz volte à prisão

O suprocurador-geral da República, Roberto Luís Opperman Thomé, pediu a derrubada da prisão domiciliar de Fabrício Queiroz

Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flavio Bolsonaro é preso em Atibaia, São Paulo - Foto: Policia Civil

Jornal GGN – O suprocurador-geral da República, Roberto Luís Opperman Thomé, pediu a derrubada da prisão domiciliar de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro. Na manifestação enviada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), Thomé pede o restabelecimento da prisão preventiva de Queiroz.

O pedido do subprocurador foi dirigido ao presidente do STJ, João Otávio de Noronha, recorrendo da concessão que liberou Queiroz a cumprir a detenção em casa. Na então decisão, Noronha disse que as “condições pessoais” de saúde e a idade do ex-assessor do filho do presidente não recomendam mantê-lo na cadeia durante a pandemia, e o benefício foi estendido à sua esposa, Márcia Aguiar, que estava foragida.

O subprocurador-geral reconheceu as condições de Queiroz, mas afirmou que não há ilegalidade em sua prisão preventiva. No despacho, pediu que o relator Félix Fischer decida monocraticamente pela volta à prisão ou que leve o caso à julgamento da Quinta Turma do STJ.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome