Toffoli rebate Bolsonaro sobre fraude na urna e indica que vai “coibir” abusos da Lava Jato

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – Presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro Dias Toffoli rebateu nesta segunda (17) a declaração de Jair Bolsonaro, sobre suposta fraude nas urnas na corrida presidencial de 2018. Ele também declarou que pretende coibir abusos da Lava Jato e que não vai pautar a questão da execução antecipada de pena em 2018.
 
Na noite de domingo (16), a campanha de Bolsonaro fez circular um vídeo no qual o ex-capitão põe em xeque a lisura do processo eleitoral. Toffoli respondeu que é “lenda” essa história de que as urnas estão sujeitas à fraude. Ele disse que os equipamentos foram colocados à disposição para auditoria e lembrou que o pleito deste ano, inclusive, será acompanhado por observadores internacionais. 
 
“As urnas eletrônicas são totalmente confiáveis. Os sistemas são abertos para auditagens para todos os partidos, Ministério Público e a OAB. Pela primeira vez, vamos ter observadores internacionais, a OEA. Isso é necessário e importante para acabar com determinadas lendas que possam surgir.”
 
O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, que precisa desidratar a campanha de Bolsonaro se quiser chegar ao segundo turno, aproveitou o ensejo para atacar o adversário. “Ele está querendo justificar a derrota antecipada? Por que fraude? Eu disputei dez eleições, ganhei, perdi. Não teve fraude nenhuma. O Brasil é exemplo para o mundo de avanço na área tecnológica, na área eleitoral”, provocou Alckmin.
 
A PAUTA DE TOFFOLI
 
Toffoli também disse à imprensa que, no comando do Supremo, não colocará a prisão a partir de condenação em segunda instância, cujas ações estão sob a relatoria de Marco Aurélio Mello, para votação ainda neste ano. Segundo Toffoli, seria “negativo julgar agora a prisão após condenação em segunda instância, porque em 2016 o STF já se manifestou sobre o tema.”
 
Além disso,  “em razão das eleições, o Supremo não vai julgar ações polêmicas.”
 
O ministro disse que tem como prioridades acelerar ações envolvendo casos de homicídio, para que condenados por júri passem a cumprir a pena de prisão.
 
Toffoli afirmou ainda que o STF serguirá apoiando a Lava Jato, mas que está “pronto para coibir abusos” da operação e rever delações se houver “nulidade” cometida pelo delator.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

14 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rui Ribeiro

- 2018-09-18 14:06:50

Só não haverá fraude eleitoral se o Bolsonaro for eleito

Se o eleitorado eleger candidato diferente do Bolsonaro, a eleição será fraudada.

maria rodrigues

- 2018-09-18 12:06:27

Estava assistindo à nova

Estava assistindo à nova inquirição feita a Haddad, dessa feita pela CBN. O Homem mal e porcamente pode falar, só que hoje ele resolveu calar a boca de uns e outros, e baixar a bola de Camarrotti, que só entra no jogo pra meter a bola na cara do entrevistado, que a devolve com ética e verdade. Tá sendo dura a entrevista, mas Haddad começou a mudar. E foi demais ele, ao ser perguntado por Camarotti como pode falar de golpistas e agora estar contando com Renan e outros. Haddad diz que essa gente está se reposicionando, e, na ponta da língua, reproduz o arrependimento de Jereissate, enquanto destaca que se tantos erros cometidos há mais de 50 anos foram reparados com pedidos de desculpa, por que não relevar reposicionamentos de 02 anos? Aí, a turma sentindo que o n ome globo tava pra chegar, fez-se uma confusão danada com um atrapalhando o outro em perguntas, mas o Petista não se deixou abalar, foi adiante, e não só falou Glbo, como as Organizações Globo. Demais!

Agora, lendo essa matéria, fiquei pensando se Haddad a tivesse lido como estaria agora, em posição invejável, ao reproduzir as palavras de Toffoli, porque o que esses jornalistas de M mais querem é ver Haddad esculhambando com Moro. Ele nem cita o nome daquele bandido. Fala sobre todos os erros do processo que condenaram Lula, entre outras, mas passa ao largo dos algozes do seu Mestre.

cesarcardoso

- 2018-09-18 02:35:19

Bolsonaro joga verde pra colher maduro

Independente da arrogância do Judiciário em achar que máquinas são 1000% confiáveis, o que fica claro é que o capitão jogou verde pra colher maduro. Grita "fraude"; se vencer, diz que a gritaria impediu a fraude; se perder, desqualifica a eleição.

E o Toffoli deu trela. Mas, né, é o Toffoli.

peregrino

- 2018-09-18 02:11:34

detalhe...

para acolher dados necessariamente tem que estar vazia de registros

 

já passei por algo parecido na época em que só era permitido importar se não tivesse similar nacional (BID 1 e 2)

núcleo principal de todo equipamente vinha "encapsulado", impenetrável, como se a engenharia nacional não soubesse o que tinha lá dentro, mas sabia, mas também era proibida de provar que sabia, por ser preciso destruir o equipamento

aí os americanos deitavam e rolavam em cima das proibições brasileiras

já naquela época a gente tentava proteger a indústria nacional e só se fodia, fritados e demitidos no ato

e agora tudo de novo.........................infelicidade tremenda ter vivido o suficiente para passar por tudo aquilo de novo

peregrino

- 2018-09-18 01:39:27

principalmente se forem testadas "vazias"...

são? tomara que não

tomara que haja simulação de possíveis conexões indesejáveis, como se no momento do registro de dados

há? tomara que sim

Jossimar

- 2018-09-18 00:23:23

""As urnas eletrônicas são

""As urnas eletrônicas são totalmente confiáveis. Os sistemas são abertos para auditagens para todos os partidos, Ministério Público e a OAB. Pela primeira vez, vamos ter observadores internacionais, a OEA. Isso é necessário e importante para acabar com determinadas lendas que possam surgir.""

Este é outro dos safados do STFede. Conta duas mentiras em uma única frase.

Primeiro: que as urnas são confiáveis. Então porque o STFede não permitiu a impressão do "papelzinho"?

Em 2014 é praticamente certo que roubaram votos para o Aécio. Não roubaram mais acharam que era o suficiente e porque dariamuito na cara.

OEA como observadora?

Piada pronta. É a mesma desgraça que está pregando ação militar contra a Venezuela.

Quem adminstrará a eleição de 2018 e fará a apuração? O TSEfede?

Aquele que num ato totalmente ilegal e sem amparo nas leis do país impediu o Lula de disputar?

Só um completo imbecil para acreditar que permitirão que qualquer candidato que não seja o deles seja eleito.

Bolsonaro já ganhou. Não precisa nem de eleição. Aliás, será que teremos mais eleição depois de 2018?

O PT mais uma vez fez o que os golpistas queriam e traiu miseravelmente o ex-presidente Lula.

Tudo o que eles precisavam era de uma eleição que o PT participe e PERCA.

A derrota do PT é tão certa quanto 2+2=4.

Jossimar

- 2018-09-18 00:13:41

Hoje o Haddad deu uma

Hoje o Haddad deu uma entrevista ao UOL/Folha e foi perguntado se indultaria o Lula. Veja o que ele respondeu:

- Quando vocês da imprensa passaram a abordar esse tema, ele fez uma carta: “eu não troco minha dignidade por minha liberdade, quero que os tribunais superiores reconheçam que não há provas contra mim”.

- Lula terá Justiça. Isso se transformou numa campanha internacional.

- A ONU deve julgar o mérito do caso Lula no primeiro semestre de 2019.

- Aquele processo não tem sustenção! Não é o Haddad que está dizendo: são centenas de juristas que se debruçaram sobre o processo, foi a ONU…

- O processo é cheio de vícios! É muito grave o que aconteceu!

Ou seja, ele não indultará o Lula.

Vejam o que disse o outro FDP do STFede, o cachorrinho do Gilmar:

_ não iremos pautar temas polêmicos como o caso da prisão em segunda instância antes de 2019.

Ou seja, Lula apodrecerá na prisão. Como já afirmei várias verzes, o Lula não sairá vivo da prisão, a não ser que o tiremos de lá a força.

Este bando de canalhas, canalhas, canalhas merece fuzilamento imediato.

 

 

All

- 2018-09-17 23:03:19

O problema é num hipotético e

O problema é num hipotético e imprevisível governo bosonáru quem está solto e sem crime continuar solto.

All

- 2018-09-17 23:00:44

Não existe nada

Não existe nada infalível.

Lembra do voto impresso? Lembra como os coronéis comandavam as eleições?

O que se diz é que o sistema é seguro.

O próprio bolsonáru foi eleito várias vezes com ele. Será que ele fraudou? Será que precisou apelar pros amigos hackers pra eleger os filhos?

Conversa de quem sabe que não tem voto pra arrebanhar a metade mais um dos votos válidos no segundo turno.

Gilson AS

- 2018-09-17 22:09:24

Na boa, não levo fé e nem

Na boa, não levo fé e nem confio em nenhum ministro do STF. Todos os passos que tomam é tudo combiado antes.

O Lula é considerado preso politico por orgãos internacionais. Já li alguns artigo dizendo que nesses casos de preso politico, o Presidente da República  pode sim dá indulto ao preso.

Tofolli sabe que com novo governo e com novo Congresso se for Democrata, a prisão do Lula não se sustenta.

Renato Lazzari

- 2018-09-17 21:17:34

Xi... a OEA vai fiscalizar as

Xi... a OEA vai fiscalizar as eleições brasileiras. A mesma OEA que, a serviço do dólar estadunidense, está ameaçando atacar militarmente a Venezuela...

jura

- 2018-09-17 21:13:54

Fraude é dizer que fraude é impossível

Não existe nenhuma máquina infalível. NENHUMA!!!!!

Quem diz que as urnas são infalíveis já está fraudando a eleição.

 

Naldo

- 2018-09-17 20:04:32

Pois é, quem está preso, que
Pois é, quem está preso, que continue preso...............

Naldo

- 2018-09-17 20:04:23

Pois é, quem está preso, que
Pois é, quem está preso, que continue preso...............

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador