TRF4 deve condenar Lula com penas diferentes, diz jornal

Foto: Ricardo Stuckert
 
 
Jornal GGN – O Painel da Folha desta quarta (13) publicou que “quem conhece o TRF-4 [Tribunal Regional Federal da 4ª Região] acredita que os três desembargadores que vão analisar o caso Lula devem condená-lo, porém, com penas diferentes.” Isso “ajuda” o petista no sentido de que abre “espaço para mais um tipo de recurso, o embargo infringente”, atrasando uma decisão final da corte.
 
Em tempo recorde, o TRF4 marcou o julgamento de Lula para o dia 24 de janeiro de 2018, mesmo dia em que a ex-primeira-dama Marisa Letícia sofreu um AVC que acabou agravando seu estado de saúde e culminando em seu falecimento, dias depois.
 
Lula foi condenado por Sergio Moro no caso triplex a 9 anos e seis meses de prisão, mais pagamento de multa que se aproxima dos R$ 13 milhões. 
 
O Painel diz ter apurado com políticas de “direita e esquerda” que a expectativa geral é de que Lula seja condenado em segunda instância, o que poderia resultar em uma eventual prisão. Mas, ainda de acordo com a Folha, “mesmo preso Lula poderia se registrar na disputa. Em 2004, por exemplo, Antério Mânica, ex-prefeito de Unaí, conseguiu ser eleito enquanto estava na cadeia.”
 
“Um ex-ministro do TSE diz que a conclusão do julgamento de recursos também depende da velocidade dos advogados –que podem tentar postergar decisão final– e lembra que nenhum candidato pode ser preso a 15 dias da eleição”, acrescentou.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora