Wassef reaparece e Flávio quer suspender julgamento de foro no Rio

Wassef, que alegava estar distante da família Bolsonaro, viajou com Flávio nesta sexta. Enquanto isso, a defesa do senador busca impedir julgamento de foro

Ex-advogado e amigo da família Bolsonaro, Frederick Wassef – Reprodução

Jornal GGN – O ex-advogado de Flávio Bolsonaro no caso das “rachadinhas”, Frederick Wassef, que abrigou em sua casa o ex-assessor de Flávio acusado no caso, Fabrício Queiroz, preso no ano passado, encontrou-se com o filho do presidente, nesta sexta (22).

Wassef e Flávio viajaram juntos em um voo de São Paulo para o Rio de Janeiro. Wassef era o advogado do filho do presidente na investigação, até entrar como suspeito no caso por abrigar Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio na Alerj, em sua casa em Atibaia, em julho de 2020.

O advogado afirma que não está mais no caso. Mas o encontro ocorre três dias antes do julgamento que tratará do foro especial do filho do presidente e o caso poderia voltar à primeira instância, como vinha ocorrendo pelas apurações do Ministério Público do Rio (MP-RJ).

E nesta mesma sexta (22), enquanto Flávio viajava junto com Wassef, a sua defesa pedia ao Supremo Tribunal Federal (STF) o adiamento deste julgamento pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, marcado para esta segunda (25).

A defesa do filho do presidente não quer que o caso retorne à primeira instância. E, ao mesmo tempo, alega que há duas ações no STF que analisam o foro privilegiado do senador e que, por isso, o TJRJ deveria esperar estas decisões.

Já o ex-advogado da família, que encobriu Queiroz enquanto afirmava não saber -nem ele, nem Flávio e Jair Bolsonaro- aonde ele estava, alegava não ter mais relações com o filho do presidente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ivan Monte

- 2021-01-24 20:18:28

Cúmplices nunca ficam muito longe um do outro. Esses criminosos um dia se reencontram para praticarem mais patifarias. Será que um dia a casa cai e eles vão para a cadeia?

André

- 2021-01-23 17:30:40

Este pessoal deve participar de uma olimpíada de mentiras, não sei quem vai levar a medalha de ouro, mas todos ganharão troféus, quiçá algum faça companhia para o Cabral!

Edivaldo Dias de Oliveira

- 2021-01-23 17:27:40

Gilmar já deferiu o pedido da defesa. A ser verdadeira as alegações da mesma, que não foi comunicada da decisão do TJRJ nem teve direito ao uso da palavra, parece que há um propósito nesse tipo de atitude do TJ, que é de fazer com que a defesa entre com recurso e tenha o mesmo deferido.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador